Rui Gonçalves ritmado em etapa célere do Dakar

A oitava etapa do Rali Dakar foi marcada pela enorme extensão com quase 850 km de distância, mas também pela extrema rapidez do traçado intercalado com algumas zonas de navegação mais exigente.

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: RALLY ZONE

Rui Gonçalves voltou a mostrar que está cada vez mais à-vontade com as especiais deste Dakar, tendo imprimido um excelente ritmo durante os cerca de 400 km de troço cronometrado, tendo rodado sempre numa cadência elevada, principalmente na primeira parte da especial.

Beneficiando do piso que lhe era mais favorável, o piloto transmontano terminou o oitavo dia de competição na 14.ª posição com um total de 4h03m, tempo que evidencia a elevada velocidade média alcançada.

«Sabia que era muito importante impor um bom ritmo na primeira metade da etapa uma vez que o piso era composto por areia e dunas, o meu tipo de terreno favorito. Já na segunda metade da prova, posteriormente à neutralização, mais precisamente a seguir ao km 191, o tipo de terreno mudou e passando a ser maioritariamente composto por pistas rápidas, e onde a navegação já não era muito complicada», sublinhou Rui Gonçalves.

«No geral senti-me bem e consegui levar a minha Sherco até ao 14.º lugar. Neste momento já estamos focados e concentrados na preparação da etapa de amanhã. Obrigado a todos pela força extra que me têm dado a cada dia», acrescentou o piloto de Vidago.

A oitava etapa do Dakar 2022 será composta por um novo “loop”, desta vez com epicentro na localidade de Wadi Ad-Dawasir, num total de 490 quilómetros, 287 dos quais cronometrados. Será uma etapa marcada pela passagem por zonas de montanha e desfiladeiros onde, uma vez mais, a navegação terá um papel importante na estratégia a adoptar por pilotos e equipas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *