Rodrigo Correia exala ânimo para Castelo Branco

Está tudo a postos para o reinício do Campeonato de Portugal de Ralis, com a particularidade da estreia do piloto de 16 anos no principal escalão da disciplina. Depois da participação absoluta no Rali da Bairrada, agora o foco é o Rali de Castelo Branco, a disputar sábado e domingo.
(auto.look2010@gmail.com)
É já este fim-de-semana que o Kia Picanto GT Cup regressa à actividade para alinhar à partida do Rali de Castelo Branco, segunda prova pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis. O piloto Rodrigo Correia, co-pilotado por Miguel Paião, terá a missão de partir à conquista de novas experiências e, ainda por cima, integrado no principal pelotão dos ralis nacionais.
«Redescobrir o melhor que o Kia Picanto possui e dar o meu melhor vão nortear a minha participação no Rali de Castelo Branco, com o intuito, claro e inequívoco, de adaptar-me a esta disciplina automóvel, contando para o efeito com o Miguel Paião na qualidade de navegador, mas um piloto com uma enorme experiência», confidenciou Rodrigo Correia.
Acelerar entre os melhores dos melhores dos ralis em Portugal pode ser um dos factores motivadores para o jovem de 16 anos na prova da Escuderia de Castelo Branco. Contudo, o piloto Autojac revelou que «a motivação é uma responsabilidade compartilhada, pelo que é legítimo agradecer o apoio da Constálica, Castrol, Travocar, Cácio – Sublime Furniture, Caves Primavera, InspeÁgueda, Sin Profile, Promolafões – Organizamos Emoções, Astrilusa – Representações, autolook.pt, Facting, Gapmec – Economistas e Consultores, Motor Vision, Movielight, Creactive e Consultâmega».
«O que importa se os nossos parceiros oferecerem a melhor oportunidade para se evoluir se o piloto não gostar do que faz. O nosso grande objectivo é a premissa capital para alcançar a motivação no ambiente de trabalho no seio da equipa, em que não poderia deixar de agradecer o trabalho exemplar do produzido pelo meu navegador Miguel Paião e do senhor Artur Bastos, em que todos, sem excepção, pretendemos chegar a bom porto», sublinhou Rodrigo Correia.
Apelando por um rali mais sustentável, que passa por reduzir, reutilizar e reciclar, o jovem piloto de 16 anos, de Reigoso, concelho de Oliveira de Frades, Região de Lafões, manifestou que «os melhores adeptos estão nos desportos motorizados», apelando que viajem até à cidade albicastrense regendo-se pelas regras de distanciamento por causa da Covid-19».
«A vida social é indispensável ao desenvolvimento do ser humano, mas é igualmente importante que, face ao panorama em que estamos a viver, sejam protegidas as regras de distanciamento por causa da Covid-19. O indivíduo isolado vê-se melhor, por isso a distância de segurança é fundamental para o bom funcionamento do Rali de Castelo Branco», afirmou Rodrigo Correia, adiantando que «as armas de combate ao novo coronavírus passam por cuidados redobrados de higiene, seguindo as indicações da Direcção Geral de Saúde, a fim de não contribuírem para a regressão da pandemia, bastando para isso cumprir as regras impostas».
PROGRAMA DO RALI DE CASTELO BRANCO
SÁBADO – 4 DE JULHO
16h21 – Vilas Ruivas 1 (16,31 km)
17h19 – Foz do Cobrão (14,67 km)
18h12 – Vilas Ruivas 2 (16,31 km)
DOMINGO – 5 DE JULHO
10h48 – Dáspera – Sesmo – Salgueiral 1 (12,24 km)
11h24 – Santo André das Tojeiras 1 (13,96 km)
14h36 – Dáspera – Sesmo – Salgueiral 2 (12,24 km)
15h09 – Santo André das Tojeiras 2 (13,96 km)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: