Rodrigo Correia e os fãs de Mesão Frio

Barqueiros, uma aldeia deslumbrante e com gente fascinante, emprestou o seu nome a uma das especiais do Rali Município de Mesão Frio, e associou-se ao “clube de fãs” do mais jovem piloto de ralis em Portugal. Uma “troca de galhardetes” selou a “entrada directa” no clube…

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Adriana, Helena Amaral, Sandra Oliveira, Matilde Oliveira, Carminha, Laída, Teresa e Manuel Valente

Com o Constálica Rallye Vouzela em contagem decrescente, cresce, ao mesmo tempo, o “frenesim” em redor do mais jovem piloto de ralis em Portugal que vai alinhar à partida da prova organizada pelo Gondomar Automóvel Sport.

Rodrigo Correia, que desde tenra idade tem espalhado magia aos comandos de uma moto ou de um kart, coadjuvando na promoção dos mais diversos eventos, festivais nacionais e internacionais de veículos clássicos e desportivos, competições automóveis, entre outros, tem acumulado ao longo dos anos admiradores para o seu “clube de fãs”.

A paixão pelos desportos motorizados corre nas veias do piloto de Reigoso, concelho de Oliveira de Frades. Uma paixão que não deixa ninguém indiferente, sobretudo pelo “feitiço” que transmite por onde passa, vincando a sua presença pela simpatia e perícia. Fruto desses predicados, também é gratificante contemplar a paixão de Rodrigo Correia conquistar terreno e a espalhar-se, de forma paulatina, de norte a sul do país.

O Rali Município de Mesão Frio, em meados de Agosto, foi o último compromisso de Rodrigo Correia, construindo uma prestação notável. Das provas especiais da “ementa” constava Barqueiros. Uma aldeia deslumbrante, com gente fascinante, que emprestou o seu nome a uma das especiais da prova organizada conjuntamente pela Câmara Municipal de Mesão Frio e Clube Automóvel da Régua.

Foi naquela aldeia maravilhosa da margem direita do Rio Douro, às “Portas do Douro Vinhateiro” e envolvida por vinhedos gigantescos, que uma falange de apoio deu o que tinha e não tinha no apoio incondicional a Rodrigo Correia. Ainda só se ouvia o ruído do motor do Kia Pcanto GT Cup e já os fãs, na esmagadora maioria do sexo feminino, pronunciavam o nome do jovem piloto, incentivando-o com todo o fulgor.

Aos aplausos provenientes da berma da estrada respondeu o jovem piloto navegado pelo aveirense Miguel Paião com uma condução meticulosa como que a agradecer a presença dos admiradores Adriana, Helena Amaral, Sandra Oliveira, Matilde Oliveira, Carminha, Laída, Teresa e Manuel Valente.

Mas as surpresas não se ficaram por aqui. José Correia, progenitor de Rodrigo Correia, viu-se na contingência de trocar a sweet que levava vestida, com o logótipo oficial do jovem piloto por uma outra que uma das fãs foi buscar à sua residência. Uma “troca de galhardetes” efectuada exactamente na berma da estrada e que selou a “entrada directa” dos admiradores circunstanciais no “clube de fãs” de Rodrigo Correia. Elucidativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: