Rodrigo Correia: do paraíso ao inferno

Histórias rocambolescas existem aos montes e, nos desportos motorizados, as “enciclopédias” amontoam-se e, muitas delas, nem sequer têm tempo de serem avaliadas. Rodrigo Correia esteve na base de algumas peripécias no PTRX em Montalegre, capital do misticismo.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt) – Fotos: RODRIGO VASCONCELOS / OFFROAD PORTUGAL

O PTRX – Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy – voltou a subir ao no pretérito fim-de-semana ao “altar da espiritualidade”. Uma romaria a preceder “sexta-feira 13” que, este ano, as gentes e aquele território transmontano voltam a consagrar o misticismo.

No último fim-de-semana, Rodrigo Correia deu a entender que o seu Peugeot 205 esteve entregue ao sobrenatural. Foi ao volante da mítica viatura da marca francesa do “leão” que o jovem piloto sentiu na pele uma amplíssima “bruxaria”. Tudo, ou quase tudo, foi vivido com u a enorme intensidade, umas melhores que outras.

Com as atenções centradas no jovem de Oliveira de Frades, dado que o piloto AUTOJAC podia ter dado em Trás-os-Montes um passo de gigante rumo ao título de campeão nacional de Iniciados, o que o público e legião de fãs viram foi um monte de sarilhos de trás para a frente.

Em Montalegre, território sobejamente conhecido por acolher anualmente o Congresso de Medicina Popular, Rodrigo Correia procurou fazer tudo bem mas, perante uma enorme quantia de confusões e de bloqueios, o jovem oliveirense passou grande parte do tempo à procura do “antídoto” na vila que encanta com as suas tradições.

As aventuras vividas pelo jovem piloto que luta pelo título nacional na categoria Iniciação até começaram sem enigmas, necessitando de apenas duas voltas para assinar o melhor tempo (48,003 segundos) nos treinos cronometrados. Gonçalo Macedo (Volkswagen Polo), tal como acontece actualmente no campeonato, assinalou a sua presença com o segundo melhor registo, a somente 0.568 segundos de Rodrigo Correia. Gonçalo Novo e André Monteiro, ambos em Toyota, completaram, por esta ordem os quatro melhores cronos da qualificação que abriu a sexta jornada do campeonato.

Depois seguiram-se as duas qualificações previstas e as “proezas” surgiram em catadupa. Na primeira corrida, Rodrigo Correia conduziu o Peugeot 205 ao melhor crono, enquanto Artur Monteiro, ao volante de um Toyota Corolla, superou a concorrência na segunda prova, mas já sem a companhia de Rodrigo Correia, começando aqui os problemas, com a caixa de velocidades a não cooperar e a obrigar uma “operação cirúrgica” no pequeno “felino”.

Gonçalo Novo, em Toyota Starlet, sempre com um ritmo muito constante, conseguiu garantir a “prata” e, ambas as corridas. Gonçalo Macedo, com o Volkswagen Polo pouco colaborante em termos de caixa de velocidades, não foi além da terceira posição.

Depois das corridas de qualificação e com a temperatura a aquecer em demasia o Circuito Internacional de Montalegre, Rodrigo Correia, com os problemas resolvidos na caixa de velocidades do Peugeot 205, regressou com muita vontade de vencer e convencer. Estava dado mote para mais um compromisso perseverante do jovem piloto, certificado pela liderança da qualificação da manhã de domingo, possibilitando-lhe de sair da “pole position”. André Monteiro (Toyota Corolla) partiu para a final no segundo lugar e Gonçalo Novo (Toyota Starlet) em terceiro.

A “operação cirúrgica” ao Peugeot 205 que durou praticamente toda a noite, depois da equipa viajar centenas de quilómetros até ao “quartel-general” sediado no Reigoso, concelho de Oliveira de Frades, acabou por não ter o efeito desejado. Os “órgãos” vitais da viatura funcionavam na perfeição, mas no lançamento da corrida, Rodrigo Correia, na liderança, foi literalmente abalroado pelo piloto que o seguia, nomeadamente André Monteiro.

Rodrigo Correia foi abalroado, sem apelo nem agravo. O desporto é uma ferramenta para a aquisição e melhoria das capacidades físicas e técnicas. Antes de abordar a primeira curva, o jovem piloto viveu um violento embate, provocando um rasto de destruição nas ambições.

As peripécias este fim-de-semana estiveram a mais no caminho de Rodrigo Correia. Em Montalegre, a derradeira corrida reservada à Iniciação consagrou Gonçalo Novo (Toyota Starlet). André Monteiro, que rodou na frente, foi desqualificado no final da corrida na sequência da análise do Colégio de Comissários Desportivos.

A próxima e penúltima ronda do PTRX Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy vai decorrer, ainda este mês, no fim-de-semana de 22 e 23, no Eurocircuito de Lousada.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação