Rodou-se muito mais devagar no circuito de Losail

O português Miguel Oliveira (KTM) terminou a sessão de treinos livres no 15.º lugar no circuito de Losail, que domingo acolhe, pelo segundo fim-de-semana consecutivo, a segunda ronda do Campeonato do Mundo de MotoGP.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O intenso calor que se faz sentir no Qatar, com a temperatura do ar a atingir os 40º e a temperatura no asfalto a atingir os 54º, fez com que a primeira sessão de treinos livres, para a segunda corrida no traçado do Losail International Circuit, fosse mais lenta do que sucedeu no passado fim-de-semana.

Em MotoGP, melhor tempo para o espanhol Aleix Espargaro (Aprilia), com quatro marcas Suzuki (Alex Rins), Yamaha (Maverick Viñales) e Ducati (Jorge Martin) a colocarem as suas motos nas quatro primeiras posições com o italiano Danilo Petrucci (KTM), sexto, a ser o melhor da marca austríaca e o alemão Stefan Bradl (Honda), nono, uma vez mais a substituir Marc Marquez, ser o melhor dos pilotos do construtor japonês.

De referir que, a escassos minutos do final da sessão, quando ocupava, de forma provisória, o topo da tabela de tempos, o italiano Franco Morbidelli (Yamaha) foi mandado parar, por ter a moto a fumegar, ao que tudo indica por problemas de motor, o que o impediu de defender a posição dos ataques dos seus opositores.

O português Miguel Oliveira (KTM), 15.º, fechou o lote de pilotos que ficou a menos de um segundo do espanhol da Aprilia, depois de ter perdido o primeiro quarto de hora da sessão por a equipa ter decidido introduzir algumas alterações na afinação da moto.

Em Moto2, os italianos Fábio Di Giannantonio (Kalex) e Marc Bezzecchi (Kalex) discutiram a primeira posição, sendo os únicos a rodar em menos de dois minutos para acabarem separados por 0,045”, com o americano Joe Roberts (Kalex) a completar o lote dos três mais rápidos.

Embalado pela vitória de domingo, o espanhol Jaume Masia (KTM) dominou entre as Moto3, ao bater o italiano Denis Foggia (Honda) por mais de meio segundo, com os dois a serem os únicos a rodar no segundo “5”.

Na segunda sessão, que decorrerá de noite, com o baixar da temperatura, no ar e no asfalto é de esperar que os tempos baixem.

TEMPOS DOS TREINOS

MotoGP – Aleix Espargaro (Aprilia), 1’54,779”; Alex Rins (Suzuki), 1’54,839”; Maverick Viñales (Yamaha), 1’54,864”; Jorge Martin (Ducati), 1’55,019”; Franco Morbidelli (Yamaha), 1’55,125”; Danilo Petrucci (KTM), 1’55,263”; Fábio Quartararo (Yamaha), 1’55,303”; Joan Mir (Suzuki), 1’55,349; Stefan Bradl (Honda), 1’55,393”; Takaaki Nakagami (Honda), 1’55,448; …; Miguel Oliveira (KTM), 1’55,770”. Treinaram mais sete pilotos

Moto2 – Fábio Di Giannantonio (Kalex), 1’59,931”; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’59,976”; Joe Roberts (Kalex), 2’00,094”; Sam Lowes (Kalex) 2’00,132”; Raul Fernandez (Kalex), 2’00,439”; Aron Canet (Boscoscuro), 2’00,538”; Ai Ogura (Kalex), 2’00, 539”; Xavi Viege (Kalex), 2’00,582”; Nicolò Bulega (Kalex), 2’00,724”; Marcel Schrotter (Kalex), 2’00,737”. Treinaram mais 18 pilotos.

Moto3 – Jaume Masia (KTM), 2’05,360”; Dennis Foggia (Honda), 2’05,922”; Filip Salac (Honda), 2’06,155”; John McPhee (Honda), 2’06,215”; Andi Farid Izdihar (Honda), 2’06,279”; Yuki Kunii (Honda); 2’06,397”; Xavier Artigas (Honda), 2’06,356”; Kaito Toba (KTM), 2’06,675”; Romano Fenati (Husqvarna), 2’06,710”; Izan Guevara (Gas Gas)m 2’06,778. Treinaram mais 18 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *