Robert Huff vence em Vila Real corrida 100

Tiago Monteiro (Honda) desistiu na segunda corrida desta quinta ronda da Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR) integrada na 51.ª edição do Circuito Internacional de Vila Real, vencida pelo britânico Robert Huff (Cupra).

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Robert Huff (Cupra Leon)

A segunda corrida de Vila Real entra na história do WTCR por ter sido a 100.ª da competição, criada em 2018, com o inglês Robert Huff (Cupra Leon) a triunfar, tirando partido do erro do francês Yvan Muller (Lynk & Co 03) e do momento em que decidiu passar pela “joker lap” (uma zona que tem de ser percorrida uma vez e que torna a volta mais longa que o habitual).

Décimo na qualificação, o francês, que tem o número 100 nas portas do carro, largou da “pole”, assumiu o comando e começou a afastar-se da concorrência, dando a sensação que tinha a corrida controlada.

Contudo, um erro na abordagem à “joker lap” de Yvan Muller, permitiu a Robert Huff ascender ao comando, com o inglês a afastar-se dos seus perseguidores e adiar a passagem pela “joker lap” para as derradeiras voltas.

Fê-lo a duas voltas do fim, momentos antes do húngaro Daniel Nagy (Cupra Leon) perder o controlo do carro na “chicane” da descida de Mateus e a bater nos “rails”, com o francês Nathanael Brethon (Audi RS3 LMS) a não poder evitar o embate, ficando a pista bloqueada, o que levou à entrada do “Safety Car”, o que o impediria de passar pela “joker lap” e consequentemente ser penalizado.

Contudo o “safety car” já havia entrado em acção, quando logo na terceira volta, o português Tiago Monteiro (Honda Civic) furou o pneu dianteiro direito e não evitou que o carro fugisse para a direita, por onde argentino Esteban Guerrieri (Honda Civic) tentava a ultrapassagem, pelo que o embate foi inevitável, ficando os carros na pista.

E se o argentino conseguiu trazer o carro para a “box”, já o do português teve de ser transportado até à “box”. O húngaro Atilla Tassi (Honda Civic) e o espanhol Mikel Azcona (Hyundai Elantra N) foram os outros beneficiados com o erro de Yvan Muller e terminaram nos lugares do pódio.

CLASSIFICAÇÕES

Corrida – 1.º, Robert Huff (Cupra Leon), 15 voltas (71,850 km), em 34’41,616” (141,8 km/h); 2.º, Atilla Tassi (Honda Civic), a 0,388”; 3.º, Mikel Azcona (Hyundai Elantra N), a 0,935”; 4.º, Yvan Muller (Lynk & Co 03), a 1,474”; 5.º, Norbert Michelisz (Hyundai Elantra N), a 2,644”; 6.º, Mehdi Bennani (Audi RS3 LMS), a 3,435”; 7.º, Ma Qinghua (Lynk & Co 03), a 3’936”; 8.º, Yann Ehrlacher (Lynk & Co 03), a 5,125”; 9.º, Nestor Girolami (Honda Civic), a 7,000”; 10.º, Santiago Urrutia (Lynk & Co 03), a 7,305”. Classificaram-se mais três pilotos

CAMPEONATOS

Pilotos – 1.º, Mikel Azcona, 153 pontos; 2.º, Santiago Urrutia, 137; 3.º, Yann Ehrlacher, 133; 4.º, Robert Huff, 130; 5.º, Nestor Girolami, 113; 6.º, Gilles Magnus, 98; 7.º, Ma Qinghua, 97; 8.º, Nathanael Berthon, 87; 9.º, Yvan Muller, 78; 10.º, Esteban Guerrieri, 67; 17.º, Tiago Monteiro, 17.

Equipas – 1.º, BRC Hyundai N Squadra Corse, 218 pontos; 2.º, Cyan Perfornance Lynk & Co, 211; 3.º, Cyan Racing Lynk & Co, 211; 4.º, ALL-INKL.COM Muennich Motorsport, 180; 5.º, Zengo Motorsport, 155; 6.º, Comtoyou Team Audi Spor, 150; 7.º, Contoyou DHL Team Audi Sport, 107;

8.º, Liqui Molly Team Engstler, 54.

Próxima prova – Autodromo Vallelunga Piero Taruffi (Itália), dia 24 de Julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.