“Road book”: a bússola que é uma obra de arte

A partir de quinta-feira, o caminho da 24.ª edição do Portugal de Lés-a-Lés vai ser “guiado” por meia tonelada de papel. A caravana vai ligar Faro a Bragança, com paragem em Castelo de Vide e Covilhã. Um mar de emoções pelo Interior do país de quinta-feira a domingo.

(auto.look2010@gmail.com)

É o instrumento mágico que indica o caminho aos participantes do Portugal de Lés-a-Lés. O mapa de descobertas paisagísticas e históricas, do património e da gastronomia lusitana. E das muitas sensações oferecidas ao longo dos 1.216 quilómetros que perfazem o passeio de abertura e as três etapas da 24.ª edição do aventureiro passeio organizado pela Federação de Motociclismo de Portugal.

Uma verdadeira “obra de arte” que leva meses a criar e que, ano após ano, vai batendo recordes na mesmíssima proporção do próprio evento gizado pelos elementos da Comissão de Mototurismo.

Dos primeiros esboços até ao livrinho que é entregue durante as verificações documentais, vão milhares de quilómetros e centenas de desenhos. Além de muitas horas de conversa com os conhecedores de cada região atravessada e de pesquisa histórica e científica.

Trabalho que justifica a admiração pelo “road book” esse bem português caderno de itinerário que Ernesto Brochado “inventa” e desenha há 24 anos. E que muitos guardam religiosamente há outros tantos… Em 2022, para a ligação de Faro a Bragança, com várias passagens por Espanha e descanso em Castelo de Vide e na Covilhã, foi batido mais um recorde, com o número total de páginas a ascender às 80!

Nada menos de 572 notas com quilometragens totais, parciais e direções a tomar, a que se juntam fotografias e desenhos da avifauna ou de apontamentos históricos, impressos em papel de 70 gramas.

Daquele mais fino, o mesmo utilizado nos livros escolares, e que, no final, representam qualquer coisa como 498 quilos de “road books”. A que se juntam mais 41 kg dos diplomas e fichas de controlo impressas na Lidergraf, a única empresa que mantém a parceria com o Lés-a-Lés desde 1999.

Já agora, como vão ser impressos 2500 “road books”, isso quer dizer que, quinta-feira, 9 de junho, em Faro, vão ser entregues 200 mil páginas A5 para que a caravana não se perca até Bragança!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.