Ricardo Teodósio: o melhor ataque é a defesa

Piloto algarvio, navegado por José Teixeira, foi o mais rápido no “Qualifying” e, ao escolher a nona posição para a ordem de partida do Rali de Mortágua e “defendeu-se” de ser o primeiro na estrada, entregando esse desígnio ao rival Armindo Araújo.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Aos comandos de um Skoda Fabia Rally2 Evo, Ricardo Teodósio colocou na estrada o querer e abnegação, logrando o triunfo no “Qualifying”, sessão cronometrada realizada ao longo de uma parte na especial Moitinhal – C. Calvos, na distância de 7,78 km, beneficiando de ser o primeiro a escolher a sua posição de partida para a competição do Clube Automóvel do Centro.

O piloto da Guia, no concelho de Albufeira, optou por partir da nona posição, enquanto Armindo Araújo, navegado por Luís Ramalho, não evitou um pião com o Skoda Fabia Rally2 Evo e acabou por ser atirado para lugares muito abaixo do previsto. Tratou-se de uma situação aziaga para o piloto tirsense, pelo que vai ser incumbido de ser o primeiro na estrada este sábado de manhã na prova mortaguense.

Com os dois pilotos empenhados em sair de Mortágua com o título nacional de ralis, naturalmente que a primeira posição na estrada é aquela que ninguém pretende, dado que é demasiado penalizadora. Armindo Araújo vai ter por missão de limpar a estrada e, Ricardo Teodósio, pode tirar partido da situação., precisamente numa altura em que os dois pilotos discutem a decisão do título.

Por outro lado, na segunda passagem pelos mesmos troços, que vão estar mais degradados, sair à frente pode ser melhor. Para já, Armindo Araújo sai hoje de manhã na frente e Ricardo Teodósio em nono. Daniel Nunes é o segundo na estrada, seguido de Manuel Castro e Paulo, ambos em Skoda Fabia R5.

O vimaranense Pedro Meireles (Volkswagen Polo GTI R5) é o quinto na estrada, seguido de Miguel Correiao (Skoda Fabia Rally2 evo). O portuense José Pedro Fontes (Citroën C3 Rally2) escolheu a sétima posição para iniciar o Rali de Mortágua, seguindo por Bruno Magalhães (Hyundai I20 N Rally2).

Conforme já foi referido, Ricardo Teodósio sai na nona posição e Gil Antunes (Dacia Sandero R4), que não alinhou no “Qualifying”, foi-lhe concedido sair do 10.º lugar, na frente das viaturas de Duas Rodas Motrizes, por uma questão de segurança. Carlos Fernandes e Ernesto Cunha, ambos ao volante de um Peugeot 208Rally4, partem para a estrada logo a seguir ao “top ten”.

LUTA TITÂNICA PELO CEPTRO NACIONAL NO CENTRO DE PORTUGAL

Refira-se que Armindo Araújo pode conquistar o seu sétimo título de campeão nacional, caso fique num dos dois primeiros lugares do Rali de Mortágua, oitava e última prova do Campeonato de Portuga da especialidade, a disputar este sábado.

O piloto de Santo Tirso, de 44 anos, vencedor do Vodafone Rali de Portugal, Rali Serras de Fafe e Felgueiras e Rali de Castelo Branco, parte para a competição orquestrada pelo Clube Automóvel do Centro na condição de líder do Nacional, com 155 pontos, sabendo que a vitória ou o segundo lugar lhe dão automaticamente o título.

Mesmo o terceiro lugar permite a Armindo Araújo festejar caso seja pelo menos segundo classificado na “Power Stage” (atribui três pontos ao mais rápido, dois ao segundo e um ao terceiro).

O algarvio Ricardo Teodósio, que venceu o Rali Vidreiro, na ronda anterior, e o Rali Terras D’Aboboreira, está a sete pontos do piloto tirsense e é o único que pode contrariar o favoritismo do nortenho.

Todavia, para que isso aconteça, o campeão de 2019 terá de vencer a prova, ser o mais rápido na “power stage” e esperar que Armindo Araújo fique abaixo do terceiro lugar em Mortágua e abaixo de segundo na “power stage”.

Já Bruno Magalhães (Hyundai i20 R5), vencedor na Madeira, é terceiro no campeonato, a 27 pontos do líder, e já está fora das contas do título, pois vai ser excluída a pior classificação de cada um dos pilotos – Armindo Araújo foi quinto na Madeira, Ricardo Teodósio quarto e Bruno Magalhães quarto na Aboboreira e no Vodafone Rali de Portugal.

O antigo bicampeão mundial de produção tem sido o dominador da edição deste ano do Campeonato Portugal de Ralis, com três vitórias nas sete provas já disputadas (Vodafone Rali de Portugal, Castelo Branco e Fafe), enquanto Ricardo Teodósio venceu na abertura, no Terras da Aboboreira, e na Marinha Grande.

As restantes vitórias couberam a Bruno Magalhães (Madeira) e José Pedro Fontes (Alto Tâmega), com um Citroën C3. No entanto, Armindo Araújo, que tem feito dupla com Luís Ramalho, garante não pensar nas contas, depois de já ter sido campeão nacional em 2003, 2004, 2005 e 2006, 2018 e 2020.

«Entraremos na liderança do campeonato e queremos muito terminar na mesma posição. Sabemos que temos a vantagem do nosso lado, mas não vamos fazer contas, e até ao derradeiro metro da última classificativa o nosso pensamento estará na luta pelo triunfo. Assumimos sempre que o campeonato é o nosso grande objetivo e queremos alcançá-lo com mais uma vitória. Desejamos que tudo corra dentro do desportivismo e possamos todos enaltecer a imagem deste campeonato, tal como fizemos até aqui», afirmou o piloto de Santo Tirso.

No Rali de Mortágua, que encerra a edição de 2021 do Campeonato Portugal de Ralis, pilotos e máquinas terão pela frente, este sábado, oito especiais. A vitória na prova concentra-se numa etapa única com partida agendada para as 9h00, seguindo-se uma visita de 15 minutos ao Parque de Assistência (9h15/9h30).

Dali os concorrentes saem para a primeira sequência de troços – ES1 – Moitinhal/C. Calvos 1 (7,99 km – 9h50), ES2 – Santuário/Palheiros 1 (12,93 km – 10h10), ES3 – Laceiras/Tojeira 1 (13,25 km – 10h48) e ES4 – Felgueira 1 (18,00 km – 11h25) – numa ronda matinal que terminará com nova ida ao Parque de Assistência (12h10/12h40).

Após um Reagrupamento (12h55/13h25) repetir-se-á essa mesma sequência de troços – ES5 às 13h40, ES6 às 14h00, ES7 às 14h38 e ES7 às 15h15 – e, depois de 10 minutos nas assistências (16h00/16h10), os concorrentes rumam à que será a derradeira cerimónia de pódio (16h25) deste ano, em frente da Câmara Municipal de Mortágua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *