Ricardo Porém reforça pretensão com três furos

Leiriense terminou esta sexta-feira a primeira parte do Rali Dakar a roçar o “top 20”, uma edição da prova marcada por muitas histórias e peripécias. Na sexta tirada, marcada por três furos no Borgward, Ricardo Porém terminou no 28.º lugar e ascendeu ao 24.º da geral.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

No final da primeira parte da prova mais dura do mundo de todo-o-terreno, a fiabilidade do Borgward mantém-se estável e recomenda-se. Apesar de alguns contratempos, a espaços, Ricardo Porém e Jorge Monteiro vão avançando com conta, peso e medida na 43.ª edição do Dakar, patenteando uma saúde espiritual afinada com reservas para progredir com índices elevados de ousadia.

O dia desta sexta-feira ficou marcado por três furos mas que, em momento algum, limitou a quota de sucesso da dupla portuguesa ou transformar em mediocridade a prestação aos comandos do Borgward com o número 334 nas portas.

Ao longo das primeiras seis etapas, Ricardo Porém e Jorge Monteiro colocaram as prioridades no topo das imposições, pese embora com algumas adversidades pelo meio mas que, todavia, não correspondem a nenhuma alteração na política desportiva. Apenas alguns furos abaixo em termos de classificação global na parte inicial da competição da Amaury Sport Organisation (ASO) desenhada a régua e esquadro.

Por isso, nem os três furos registados esta sexta-feira no Borgward caíram como uma nódoa em pano branco, apenas servindo para estimular os propósitos para o que ainda resta para a dupla chegara bom porto dentro de uma semana.

«Mais um dia concluído. Chegamos a meio deste Dakar perto do “top 20” da classificação geral, após o 28.º lugar na etapa de hoje. Dia-a-dia temos vindo a melhorar a nossa classificação, apesar de não estar a ser um Dakar de acordo com o que esperávamos», referiu Ricardo Porém no final da tirada de hoje de 655 quilómetros, 485 dos quais disputados ao cronometrados, ligando Al Qaisumah a Há’il, onde a caravana cumpre este sábado um dia de descanso.

«Acima de tudo o carro está em boas condições e não temos comprometido em nada o Borgward para os próximos dias e isso é fundamental numa prova como o Dakar», destacou o piloto de Leiria, antes de abordar um pouco a etapa desta sexta-feira.

«Além de não ser uma especial ao meu gosto, hoje abordámos 365 km disputados 100% em areia, em que também não conseguimos o setup certo para a viatura para este tipo de pistas. Não evitámos três furos numa zona mais empedrada, o que nos fez perder algum tempo, mas terminámos a etapa sem sobressaltos de maior», sublinhou o jovem leiriense.

«Este sábado vamos ser mimoseados por um merecido dia de descanso e, como não poderia deixar de ser, vamos aproveitar para recarregar energias para o que ainda falta cumprir neste grande desafio», concluiu o piloto apoiado pela Bomcar, bastante confiante para abordar a segunda metade do Rali Dakar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *