Renault demite Bolloré e faz entrar Delbos

O presidente executivo, Thierry Bolloré, foi demitido. A directora financeira, Clotilde Delbos, irá substituí-lo por um período de transição.

(auto.look2010@gmail.com)

A Renault anunciou esta sexta-feira que o presidente executivo, Thierry Bolloré, foi demitido de funções e substituído imediatamente por um período de transição pela directora financeira, Clotilde Delbos.

«O Conselho de Administração decidiu pôr termo aos mandatos do presidente executivo da Renault AS (…), senhor Thierry Bolloré, com efeito imediato. O conselho de administração decidiu nomear, com efeito imediato, a senhora Clotilde Delbos para presidente executiva da Renault SA por um período de transição», anunciou o construtor automóvel francês num comunicado.

Clotilde Delbos ficará à frente da Renault até que o fabricante automóvel encontre um novo presidente executivo. Esta mudança na cúpula do grupo é uma forma de virar a página da era do anterior CEO (presidente executivo), Carlos Ghosn, que foi quem elegeu em Fevereiro de 2018 Bolloré para “número dois” e que teve de deixar o cargo em novembro pelas acusações de corrupção à frente da Nissan.

Jean-Dominique Senard, que foi designado para presidente do conselho de administração em plena crise do escândalo em Janeiro de 2019, continuará em funções durante este período de transição.

Thierry Bolloré vai deixar o cargo depois de ter denunciado um «abuso de autoridade inquietante» e se ter defendido na imprensa das críticas que alegadamente serviram para justificar a saída, designadamente o mau desempenho da empresa e as suas péssimas relações com os sócios da Nissan na aliança.

Clotilde Delbos entrou na Renault em 2012, depois de uma activa trajectória profissional que começou na Price Waterhouse nos Estados Unidos, e exerceu como directora financeira desde Abril de 2016, cargo ao qual se juntou a carteira do controlo interno em Abril passado.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação