Red Bull/Honda em busca do “poker” em casa

Vencedora das três corridas anteriores (Max Verstappen, no Mónaco e em França, e Sérgio Perez, no Azerbeijão) a Red Bull aposta na conquista da quarta vitória consecutiva no Red Bull Ring, a sua casa.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

A exemplo do que sucedeu o ano passado, o traçado austríaco vai ser palco de duas corridas, em fins-de-semana sucessivos, não estando descartada a hipótese do mesmo suceder noutros traçados, caso “desapareçam” mais provas do calendário por força da pandemia.

Apesar de “jogar no terreno do adversário”, a Mercedes precisa e inverter a tendência, com o inglês Lewis Hamilton a precisar de reduzir os 12 pontos de atraso para o holandês Max Verstappen, enquanto em termos do “Mundial” de Construtores, o atraso da marca de Estugarda para a da bebida energética é de 37, fruto da evolução do mexicano Sérgio Perez, que depois da vitória nas ruas da Baku, voltou ao pódio em Paul Ricard.

Pelo que se viu no circuito francês, o trabalho no muro das boxes torna-se cada vez mais importante, na escolha do momento para a troca dos pneus, o que pode decidir o resultado da corrida.

Na luta entre aqueles que vão decidir os títulos, o facto de Sérgio Perez estar a ser mais eficaz que o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) faz com a vantagem esteja, nos últimos tempos do lado da Red Bull que tem oportunidade de, nas próximas duas corridas, cimentar a posição no comando dos dois campeonatos.

Em consequência do descalabro da Ferrari, que viu os dois pilotos terminar fora dos lugares pontuáveis, a McLaren, que colocou os dois carros atrás do quarteto dominador, regressou ao comando do “segundo pelotão”, com 16 pontos de vantagem sobre a marca italiana.

Entretanto, os responsáveis da Ferrari revelaram que a equipa vai deixar de fazer evoluir o carro actual para centrar a atenção no carro de 2022, ano em que, face às alterações regulamentares, o construtor de Maranello pensa regressar à luta pelas primeiras posições.

Refira-se, por outo lado, que está confirmada a continuidade do francês Esteban Ocon, na Alpine como companheiro de equipa do espanhol Fernando Alonso que, assim, fecha mais uma porta àqueles que procuram encontrar um lugar para a próxima temporada.

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º Max Verstappen, 131 pontos; 2.º Lewis Hamilton, 119; 3.º Sérgio Perez, 84; 4.º Lando Norris, 76; 5.º Valtteri Bottas, 59; 6.º Charles Leclerc, 52; 7.º Carlos Sainz, 42; 8.º Pierre Gasly, 37; 9.º Daniel Ricciardo, 34; 10.º Sebastian Vettel, 30; 11.º Fernando Alonso, 17 ; 12.º Esteban Ocon, 12; 13.º Lance Stroll, 10; 14.º Yuki Tsunoda, 8; 15.º Antonio Giovinazzi, 1; 16.º Kimi Raikkonen, 1.

CONSTRUTORES – 1.º Red Bull Racing Honda, 215 pontos; 2.º Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 178; 3.º McLaren F1 Team, 110; 4.º Scuderia Ferrari Mission Winnow, 94; 5.º Scuderia Alpha Tauri Honda, 45; 6.º Aston Martin Cognizant F1 Team, 40; 7.º Alpine Renault, 29; 8.º Alfa Romeo Racing Ferrari, 2.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *