Rampa do Caramulo agita algumas pretensões

A sexta prova da temporada do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group conseguiu atrair mais de quatro dezenas de pilotos, num plantel que adiciona qualidade à quantidade e atesta a saúde da modalidade. A jornada pode marcar a atribuição de alguns títulos este fim-de-semana.

(auto.look2010@gmail.com)

Depois de não ter sido disputada em 2020, está de volta a mítica Rampa do Caramulo, que este ano comemora a sua 30.ª edição. Sob a batuta organizativa do Targa Clube, a competição apresenta uma “cara lavada” mercê do forte investimento do Município de Tondela no reforço da segurança do traçado, com a colocação de novos rails de proteção, tendo ainda sido melhorado o piso.

A prova dará fecho a uma fase frenética do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group que, num espaço de três meses, ergueu seis provas, mercê do esforço dos clubes organizadores e da APPAM, sendo de destacar que pilotos e equipas aderiram de forma intensa, proporcionando listas de concorrentes sempre superiores a quatro dezenas e tendo mesmo, em alguns casos, ultrapassado largamente a meia centena.

Quanto ao cunho competitivo desta 30.ª Rampa do Caramulo, a prova tem tudo para servir um espectáculo intenso, com a mais-valia de poder vir a entregar de forma precoce alguns dos títulos e troféus em disputa.

Nas contas da classificação geral e da categoria Protótipos, um piloto chega em alta ao Caramulo: Hélder Silva. Aos comandos do seu BRC BR 53, logrou vencer as duas últimas tiradas do campeonato, na Penha e em Santa Marta, tornando-se o primeiro piloto a repetir triunfos e aproximou-se substancialmente de José Correia (Osella PA-2000 EVO 2), ainda líder pontual. Os dois são os favoritos à vitória e a luta será acesa.

A jogar “por fora”, mas tendo já provado que tem talento e rapidez para se imiscuir na luta pelo triunfo absoluto, estará o líder da Divisão Protótipos B, António Rodrigues. O piloto do BRC CM05 Evo da NJ Racing está a fazer uma época fantástica, embora chegue ao Caramulo vindo da única derrota da temporada na sua divisão. Uma nova vitória entre os B, coloca-o com o título na mão.

NUNO GUIMARÃES JÁ “TRATAR POR TU” O SILVERCAR S2

Como opositores na divisão, terá o seu colega de equipa Nuno Guimarães e Joaquim Rino. Guimarães venceu em Santa Marta e começa a “tratar por tu” o seu SilverCar S2, sendo por isso mais um adversário duro de roer. Também cada vez mais seguro a extrair o potencial do novo BRC BR49 Evo está Rino, sendo de esperar uma batalha interessante entre os três.

Um dos “mata-mata” do programa será o habitual duelo entre dois grandes pilotos nos GT: Pedro Marques e Vítor Pascoal. À chegada ao Caramulo, Pedro Marques tem três vitórias e Vítor Pascoal duas, colocando assim o primeiro na liderança desta corrida ao título, embora o segundo ainda com possibilidades de lá chegar. Os dois pilotos dos Porsche 991 GT3 CUP tem estado tão equilibrados que qualquer previsão corre o risco de ser frágil.

A esperada luta “fratricida” terá, desta feita, um elemento extra: Sérgio Matos. O piloto e patrão da Constálica volta assim a participar numa prova do campeonato, deste feita ao volante do imponente Lamborghini Huracan Super Trofeo, máquina que despertará certamente muita atenção.

A categoria Turismos volta a ter a maior fatia de participantes, com 16 pilotos a alinharem, distribuídos pelas 3 divisões. Na Turismos 1, vive o grande favorito ao título nacional da Categoria e à vitória na divisão: Luís Nunes. Uma vez mais, o piloto do Ford Fiesta R5+ tem tudo para registar mais uma dupla vitória e, no que concerne às contas da divisão, rematar a conquista do troféu.

ANTÓNIO CRUZ MONTEIRO EM PEUGEOT 208 T16 R5

Vai enfrentar a oposição do regressado António Cruz Monteiro, muito rápido aos comandos de um Peugeot 208 T16 R5 e de Daniela Marques, cada vez mais forte com o Subaru Impreza WRX. Também na Turismos 2 existe um dominador que pode selar as contas no Caramulo. Joaquim Teixeira (Cupra TCR) vai em busca da sexta vitória consecutiva e, se acontecer, coloca mais um troféu na sua vasta colecção. Quer ainda contrariar o favoritismo de Luís Nunes, na “guerra” da categoria e chegar aqui à que seria a primeira vitória da temporada.

Esta divisão tem um excelente naipe de pilotos e máquinas. Luís Silva (BMW M3) tem sido quem mais oposição tem feito a Joaquim Teixeira e vai estar na linha da frente do combate, onde também estarão mais três TCR: o Cupra de Manuel Rocha e Sousa, o Audi RS3 LMS de Paulo Silva e um belo Peugeot 308 do estreante Alfredo Barros. A estes junta-se ainda o competitivo BMW M3 de José Carlos Pouca Sorte.

É na Divisão Turismos 3 que teremos novo combate “mata-mata” pois tem sido impróprio para cardíacos o duelo musculado que Sérgio Nogueira e Parcídio Summavielle têm protagonizado, com Nogueira a vencer por três vezes e Parcídio a assegurar o triunfo em outras duas.

Ambos munidos de versões diferentes de Renault Clio RS, vão estar na linha da frente do combate, mas terão de contar com a oposição do cada vez mais forte Alberto Pereira (Honda Civic Type R), sendo de esperar ainda que Carlos Silva (Renault Clio RS) queira chegar ao pódio.

CLÁUDIO BAPTISTA NA PEUGADA DE PONTOS

Apostando na fiabilidade do seu Citroen DS3 R1, o fafense Cláudio Baptista vai tentar fazer mais uma excelente operação e recolha de pontos, neste seu regresso ao campeonato após três anos de paragem. Os Turismos 3 contam ainda com Rute Brás, a fazer apenas a segunda prova da sua carreira, com o Peugeot 206 RC da NJ Racing e de João Santos, aos comandos de um Kia Picanto.

Miguel Matos e um enigmático GRIIIP G1-17 farão história no Caramulo. Serão pioneiros na prova inaugural da Taça de Portugal de Monolugares de Montanha, num caminho que se pretende bem-sucedido no regresso dos monolugares à modalidade. Já na taça reservada aos kartcross, destaque para a inscrição de Sérgio Mateus, num Semog.

Seis são os protagonistas do “combate” reservado ao Campeonato de Portugal de Clássicos de Montanha JC Group. A jogar em casa, Fernando Salgueiro e Ricardo Loureiro tudo farão para impor os seus Ford Escort MKII, mas têm pela frente Flávio Sainhas que soma por triunfos as duas provas que disputou em 2021, mercê da forma incrível como extrai tudo do seu Ford Escort MKI. Luís Moutinho (Ford Escort) é outro dos candidatos aos lugares do pódio, cabendo a Fernando Francisco (Ford Escort MKI) e Carlos Fava (VW 1303) fazerem da regularidade a arma para lograr um bom resultado na prova.

MANUEL PEREIRA ASSUME O FAVORITISMO NO LEGENDS

No Campeonato Legends de Montanha JC Group, Manuel Pereira assume, uma vez mais o favoritismo ao triunfo final, tal a competitividade do seu Mitsubishi Lancer EVO VI. Líder destacado do campeonato, José Carlos Magalhães alinhará com o Toyota Carina E, um dos 3 carros que já utilizou em 2021, procurando amealhar pontos preciosos para ficar mais perto do título. Gonçalo Antunes (Citroën AX GTi) e João Macedo (BMW 328is) vão alinhar de olhos postos num lugar no pódio.

A Taça de Portugal de Montanha 1300 JC Group vai viver uma jornada marcada por algumas ausências que aumentam o favoritismo do atual detentor do troféu: Francisco Milheiro. Este tem tudo para regressar aos triunfos, confiando na fiabilidade do seu Peugeot 106, para levar de vencida Marco Figueiredo (Toyota Starlet) e a jovem Daniela Ferreira, a realizar a terceira prova da sua carreira, aos comandos do Citroen C1 da FR Power.

À procura de um quinto e decisivo triunfo consecutivo estará Eva Laranjeira entre os Clássicos 1300. Se almejar tal feito, A piloto da MNE Sport arrumará as contas do título, num ano em que tem sido quase imparável aos comandos do Peugeot 205 Rallye.

Para a tentar parar, entrarão em liça os habituais José Pedro Figueiredo (Datsun 1200) e Domingos Fernandes (Autobianchi A122 Abarth). Este ano, ainda não lograram levar de vencida a setubalense.

O traçado de 2850 metros será, como é habitual nas provas do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, percorrido por oito vezes, com distribuição equitativa pelas jornadas de sábado e domingo.

O programa para hoje, sábado, arranca às 14h00, com o Warm Up 1, seguindo-se as duas habituais sessões de treinos oficiais, fechando a jornada com a 1.ª Subida de Prova. Após as 10h00 de amanhã, domingo, será dado arranque ao dia decisivo. Novo Warm Up a anteceder a 3.ª subida de treinos oficiais da rampa, que decorrerá ainda de manhã. O início da tarde servirá “dose dupla” de emoção total com as duas derradeiras Subidas de Prova, sempre fundamentais para o desfecho competitivo da prova.

RODRIGO CORREIA ESTREIA-SE NA MONTANHA

O jovem piloto de 17 anos alinha com o seu Kia Picanto GT Cup este fim-de-semana na Rampa do Caramulo pontuável para o Campeonato de Portugal de Montanha JC Group. Um batismo nesta disciplina automóvel e numa prova em que desenvolveu demonstrações de kart e freestyle em moto4 desde os 8 anos de idade.

Proveniente de Reigoso, concelho de Oliveira de Frades, o mais novo piloto português de ralis de sempre, alinha com o seu Kia Picanto GT Cup, com motor 1000 Turbo GDI que debita 130cv, na Rampa Regional, e terá como adversários circunstanciais António Correia (Citroën C1), Celso Fonseca (Citroën Saxo), José Loureiro (Seat Ibiza), Abílio Aparício (Peugeot 205), Barbara Barros (Fiat Uno), José Borges (Peugeot 206 GTi) e Nelson Almeida (Peugeot 206 RC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *