RallySpirit Altice começou com emoções fortes

Espectáculo continua este sábado entre Porto e Barcelos, a mais longa e derradeira etapa da prova, com as equipas a partirem do Passeio Alegre, na cidade Invicta.

(auto.look2010@gmail.com)

Muita nostalgia e adrenalina marcaram a primeira etapa do RallySpirit Altice, que terminou, ao final da tarde desta sexta-feira, na Foz do Douro, no Porto, perante o entusiasmo dos aficionados do evento e a curiosidade de quem nutre simpatia pelo desporto automóvel. A prova regressa este sábado, no último e mais longo dia de competição, que ligará Porto a Barcelos.

A concentração de algumas das mais intemporais e espectaculares máquinas de ralis de todos os tempos levou, esta sexta-feira ao rubro milhares de aficionados dos ralis a este RallySpirit Altice. Os amantes deste desporto puderam ver em acção máquinas como um Audi Sport Quattro, (outrora guiado por Michele Mouton, a única mulher que até hoje venceu provas do Campeonato do Mundo de Ralis), em “confronto directo” com um Renault 4 GTL, que ganhou enorme popularidade quando se aventurou no WRC no final da década de 90.

A prova organizada pela X Racing e Clube Automóvel de Santo Tirso tem chamado a atenção de pilotos de nomeada, como Rui Madeira, piloto se apresentou à partida da prova com o mesmo carro com que conquistou o título de Campeão do Mundo de Ralis de Grupo N, em 1995.

O arranque da prova no início da tarde desta sexta-feira em Barcelos concentrou cerca de 85 participantes. A luta pelas primeiras posições foi intensa, empolgando o público durante as três provas especiais cumpridas, que ditaram, afinal, a primeira hierarquia da classificação.

Na Categoria “Spirit”, a equipa Ernesto Cunha e Valter Cardoso levou o Subaru Impreza STI ao topo da tabela classificativa, mas teve que suar pois, primeiro a dupla Armando Costa e Sérgio Rocha (Mitsubishi Lancer Evo VI) e, depois, a formação Gonçalo Figueiroa e Paulo Fiúza, não lhe deram um segundo de descanso. Aliás, tudo foi decidido não ao segundo, mas… ao décimo de segundo, com o piloto do Subaru a vencer a etapa por apenas 0,1 segundos!

E a história repetiu-se na Categoria “Históricos”, onde também não faltou animação. A dupla espanhola Xésus Ferreiro e Xavier Vasquez (Ford Escort MK II) foi a primeira a evidenciar-se, mas no final da etapa foi a portuguesa, Rui Ribeiro e Pedro Fernandes (Ford Escort MK II) a destacar-se no topo da classificação. Contudo, na chegada ao Porto, a equipa tinha apenas a margem mínima de 0,1 segundos de vantagem para os espanhóis Pablo Pazó e Ezequiel Simões, antecipando-se mais um animado duelo para a etapa final, numa categoria em que oito Ford Escort se colocaram no “top 10”.

Para este sábado, tem lugar a mais longa e derradeira etapa do RallySpirit Altice, com as equipas a partirem do magnífico cenário do Passeio Alegre, no Porto, às 8h30, para cumprirem mais seis selectivas provas especiais: duas passagens pelo troço de Laúndos e Franqueira e uma única passagem pela especial de Barcelos, antes da disputa da espectacular Boucles de Barcelos, que os carros cumprirão em sistema de perseguição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *