Rallye Vidreiro Centro de Portugal cancelado

Prova do Clube Automóvel da Marinha Grande, sexta prova do Campeonato de Portugal de Ralis, foi cancelada devido ao falecimento da navegadora Laura Salvo.

(auto.look2010@gmail.com)

A organização da Peugeot Rally Cup Ibérica, prova em que competia Laura Salvo, lamentou hoje a morte da co-piloto espanhola no Rali Vidreiro, na Marinha Grande, logo no início do troço.

«Apresentar sentidas condolências à família e amigos da jovem co-piloto Laura Salvo, que perdeu a vida esta manhã na sequência de um acidente ocorrido no Rali Vidreiro Centro de Portugal», referiu a organização do troféu, em nota de imprensa.

Na mesma nota, é explicado que a co-piloto acompanhava Miquel Socias num dos Peugeot 208 R4 e que o acidente aconteceu na primeira especial da prova, que marcava a estreia de Laura Salvo na Rally Cup Ibérica.

A morte da piloto levou também a marca francesa a interromper a competição, ainda antes de ter conhecimento do cancelamento do rali, a sexta prova do Campeonato de Portugal de Ralis.

O presidente do Clube Automóvel da Marinha Grande explicou o incidente no LiveStream da competição: «Infelizmente temos a comunicar um óbito no nosso rali. A concorrente Laura Salvo, que competia como navegadora na Peugeot Rally Cup Iberica, sofreu um acidente logo no início do primeiro troço, acabando por falecer. O Clube Automóvel da Marinha Grande e os respectivos meios de auxílio chegaram ao local em cerca de dois minutos, fazendo todos os possíveis para salvar a jovem concorrente, tentando a reanimação. Os meios levaram a vítima para uma zona onde fosse possível a chegada de um helicóptero de emergência médica, mas a concorrente acabou por falecer no local. Em meu nome, e em nome do Clube Automóvel da Marinha Grande endereço publicamente os meus sentimentos a toda a família, amigos e equipa da vítima».

Também a Federação Portuguesa de Autmobilismo e Karting (FPAK) reagiu ao trágico acidente através do seu presidente, Ni Amorim.

«Este é sempre o desfecho que não queremos ouvir. Estamos todos muito consternados. Endereçamos à família, aos amigos, à equipa e à Federação espanhola as sentidas condolências», começou por referir. Em relação ao cancelamento da prova, Ni Amorim manifestou a sua concordância.

«A direcção da FPAK está solidária com a decisão da direcção de prova em cancelar o rali. Estes momentos são sempre muito complicados, seria difícil avançar com uma prova nestas condições, tanto para os pilotos como para a organização. É altura de fazer luto e de homenagear esta jovem, que tinha nos ralis a sua paixão».

Segundo a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, o alerta para o acidente foi dado pelas 10h00, para a freguesia de Monte Redondo e Carreira, no concelho de Leiria. No local estiveram 27 operacionais, apoiados por oito viaturas e um meio aéreo do INEM.

Em termos desportivos e uma vez que já se tinha disputado 33% da prova, no que diz respeito ao campeonato, serão atribuídos 25% dos pontos previstos. Pedro Meireles e Mário Castro (Volkswagen Polo R5) terminam em primeiro lugar, Ricardo Teodósio e José Teixeira (Skoda Fabia R5) são segundos e José Pedro Fontes e Inês Ponte Grancha (Citroen C3 R5), terceiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: