Rallye das Camélias brilha na noite de Sintra

Na sequência do enorme sucesso da edição de 2018 que marcou o regresso do Rallye das Camélias quase 20 anos depois ao panorama automóvel nacional, este ano, o Clube Motorismo de Setúbal anunciou uma grande novidade: o regresso das classificativas nocturnas em Sintra.

(auto.look2010@gmail.com)

Lista de Inscritos do Rali Camélias 2019 Iniciada em 1966, o Rallye das Camélias foi por muitos anos um verdadeiro “ex-libris” da modalidade, que servia em muitas ocasiões como último ensaio para a fase inicial do Rali de Portugal, pois utilizava as especiais que seriam depois percorridas na ronda portuguesa do Mundial de Ralis.

Para a edição deste ano, o Rallye das Camélias – Lighthouse Portugal conta com ilustres pilotos do passado e do presente como Pedro Matos Chaves, campeão nacional de Ralis em 1999, que regressa à competição com um carro sobejamente conhecido das provas do Mundial de Ralis: A Renault 4L.

Após terem conquistado o lugar mais alto do pódio no Campeonato Nacional de Ralis nas duas rodas motrizes e na categoria RC3, a dupla Gil Antunes e Diogo Correia também irá competir ao volante de um R5. Na estrada vamos também poder ver Mário Silva, Paulo Neto, André Cabeças, Pedro Leone, Cipriano Antunes entre muitos outros.

O Rallye das Camélias – Lighthouse Portugal vai para a estrada este sábado e domingo. A prova será composta por oito provas especiais para um total de 259,14 km, 97,48 dos quais contra o cronómetro, desenrolando-se novamente pelos concelhos de Cascais, Mafra e Sintra.

Como se percebe a festa vai ser rija. A partida está marcada para sábado, às 8h30, nos Jardins do Casino Estoril, com os pilotos a rumarem a Sintra-Pé da Serra (10,01 km – 9h08) e Azóia-Cascais (11,23 km – 9h31), ou seja as duas especiais de abertura de 2018 por ordem inversa e percorridas em sentido contrário.

Depois tempo de ir até um primeiro reagrupamento em Mafra, antes da passagem pelo regressado Gradil (10,47 kms – 12h14) e Livramento (8,00 km – 12h42). De seguida reagrupamento e assistência no Parque Intermodal, junto ao Palácio Nacional a partir das 13h09.

Após o retemperador almoço os pilotos seguem para a classificativa de Mafra (10,19 km – 16h17) e para a nova especial Azueira-Sobral da Abelheira, a mais longa da prova com 18,56 km (junta o início do Livramento e o Codeçal de 2018 e tem final comum com o Gradil) que se disputa a partir das 16h50.

Após nova passagem pela assistência tempo para a sessão nocturna. Duas passagens pelos 14,51 km dos Capuchos (19h58 e 21h59), que mais não são que a união das três especiais clássicas da serra de Sintra. Início em Sintra, com os pilotos nos Capuchos a virar à esquerda entroncando na Peninha para virem terminar no início da Lagoa Azul (Penha Longa). A consagração dos vencedores acontece desta vez em Mafra junto ao Palácio Nacional às 22h59.

 

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação