Ralicross e bombeiros com charme em Montalegre

Jornada emotiva e muito animada dentro e fora da pista transmontana. Se os pilotos das várias categorias estiveram em lutas bastante “inflamadas”, consagrando inúmeros pilotos, em Montalegre procurou-se junto dos Bombeiros locais que “Portugal sem fogos é de todos”. Uma etapa distinta…

(auto.look2010@gmail.com)

A quinta jornada do PTRX, Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, que decorreu no Circuito de Montalegre, sob a responsabilidade do Clube Automóvel de Vila Real, consagrou sete protagonistas: Jorge Gonzaga (Kartcross), Mauro Reis (Super Buggy), Rodrigo Correia (Iniciação), Paulo Sousa (Nacional 2RM), João Ribeiro (Super 1600), Pedro Tiago (Nacional A 1.6) e Joaquim Santos (Supercars).

Ainda antes do arranque das finais, teve lugar uma homenagem muito especial. Numa altura em que o fogo grassa no nosso país, com um grande sacrifício para Mação e Castelo Branco por onde passa este campeonato, o PTRX promoveu juntamente com o Clube Automóvel de Vila Real e o apoio de todos os intervenientes no Ralicross, com a FPAK à cabeça, uma homenagem aos bombeiros portugueses.

Os Bombeiros Voluntários de Montalegre foram convidados a subir ao pódio para receber um troféu especialmente desenvolvido para a ocasião pelo parceiro da promoção P1 Racing Fuels. Os Bombeiros de Montalegre foram, assim, a corporação que representou todos quantos, de forma heróica, lutam conta o fogo, salvando vidas, bens e património natural.

Relativamente às finais, e começando pela Iniciação – Troféu Ernesto Gonçalves, o piloto AUTOJAC, Rodrigo Correia (Peugeot 205), partiu bem para assumir a liderança. Do lado diametralmente oposto estava Gonçalo Macedo que nem sequer chegava a arrancar, no que foi um episódio dos problemas mecânicos sentidos durante o fim-de-semana, em que a caixa de velocidades do VW Polo se recusava a trabalhar devidamente.

A corrida foi, espectacular. Se é certo que Rodrigo Correia manteve-se na frente, mas também é igualmente certo que o aveirense Gonçalo Novo, que apareceu em Trás-os-Montes aos comandos do Peugeot 106 que o seu primo João Novo normalmente utiliza na Nacional 2RM, não deu um segundo de descanso. Após as sete voltas da final, meio segundo separava os dois jovens “leões”, com vantagem para o piloto de Oliveira de Frades em defesa das cores CÁSIO e AUTOLOOK.

No Nacional 2 RM, Paulo Sousa estreou da melhor forma o BMW E30 no Campeonato de Portugal de Ralicross. Das cinco corridas do fim-de-semana, o piloto apenas falhou a vitória numa. Adão Pinto (Opel Astra) foi quem mais tentou contrariar o andamento do E30 e fechou a jornada transmontana no segundo posto.

Luís Carvalho (Peugeot 205) teve uma final tranquila e fechou o pódio. Essa “tranquilidade” foi graças à acesa luta a que se assistiu entre Andreia Sousa (Peugeot 306) e César Ribeiro (Citroën AX), com constantes trocas de posições e mesmo alguns “chega para lá” à mistura. Mas no final deste particular Andreia Sousa levou a melhor e saiu de Montalegre na liderança do campeonato das duas rodas motrizes.

Recorde-se que João Novo, o líder do Campeonato até esta prova, ficou de fora da corrida, pois está a recuperar de um braço partido fruto de um acidente com uma bicicleta movida a pedal, ajudada com motor.

Quanto ao Nacional A 1.6, o resultado obtido na final espelha a prestação de Pedro Tiago (Citroën Saxo) ao longo de toda a jornada… e da época. Pedro Tiago liderou de início e a cada volta foi conseguindo dilatar a vantagem sobre os Citroën Saxo de Vítor Sousa e Leandro Macedo. Vítor Sousa passou a linha de meta na frente de Leandro Macedo, mas uma penalização de 30 segundos, por não cumprimento da “Joker Lap”, atirou-o para o final da tabela. Leandro Macedo fica então com o segundo posto, seguido de Bruno Lima. Américo Sousa foi quarto e Leonel Sampaio quinto, num pelotão inteiramente discutido pelos modelos da marca do “double chevron”.

Na prova afecta à categoria Super 1600, a história da final acabou por se desenhar logo na primeira curva. Com seis carros a discutir, lado a lado, a travagem no final da recta da meta é normal que hajam “estragos” e André Sousa foi quem começou por pagar a factura um pouco mais à frente foi a vez do Peugeot 206 de José Queirós também ceder.

Alheio a tudo isto rodou João Ribeiro (Citroën Saxo) que venceu mais uma jornada e consolidou a liderança do campeonato. Os restantes dois lugares do pódio foram assegurados pela Bompiso Racing Team, Mário Teixeira (Ford Fiesta) e Ricardo Soares (Citroën Saxo), respectivamente. Nuno Araújo (Skoda Fabia) foi outro dos pilotos que perdeu terreno com a confusão inicial e nunca mais teve hipótese de se aproximar do pelotão da frente ficando na quarta posição.

No Kartcross, Jorge Gonzaga (ASK EVO18) garantiu o primeiro lugar numa corrida animada com 15 kartcross em simultâneo em pista. Com este pelotão, a primeira travagem no final da recta da meta é sempre uma incógnita, mas tudo acabou por decorrer sem incidentes.

Pedro Rosário e Rui Nunes, ambos em Semog Bravo, encerraram por esta ordem, o pódio de Montalegre. Esta dupla acabou mesmo por animar o fecho da jornada cumprindo as oito voltas do traçado sempre “colados”. O mesmo cenário aconteceu, mas um pouco mais atrás, com Pedro Rabaço (Proto Hsport) e Luís Almeida (LBS Motorclube RX01) a terminaram em quarto e quinto, respectivamente.

Já no que diz respeito à Super Buggy, Mauro Reis (Hsport TT) não começou a jornada da melhor forma, mas com um trabalho crescente acabou por vencer a final, num encontro que se delineou na primeira curva. Nélson Barata (Toniauto PowerUB), arrancou melhor, mas acabou na segunda posição. Entrou demasiado no primeiro corrector e perdeu terreno, caindo mesmo para terceiro e, só na terceira passagem pela meta, é que conseguiu passar Arménio Rodrigues (GRT MXG), deixando Mauro Reis confortável no comando até final. Arménio Rodrigues, com problemas mecânicos, acabou por abandonar na quarta volta.

Na Supercars, Joaquim Santos (Ford Focus) comandou as operações na Divisão 1. José Lameiro foi traído pela mecânica do Skoda Fabia e não estreou o modelo como pretenderia, acabando mesmo por não chegar a alinhar na final. A Divisão 2 foi conquistada por Jorge Rodrigues aos comandos do Subaru Impreza 2.0 WRX 4WD.

Após uma breve pausa para férias, o PTRX – Campeonato de Portugal de Ralicross, Kartcross e Super Buggy, regressa no fim de semana de 7 e 8 de Setembro, novamente no Circuito de Montalegre.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação