Rali de Portugal será a quarta prova WRC em 2022

Automóvel Club de Portugal enaltece reiterada “prova de confiança” da FIA na etapa portuguesa, ininterruptamente presente no Mundial desde 2008, a 55.ª edição do Rali de Portugal será a quarta etapa em 2022.

(aut.look2010@gmail.com)

Carlos Barbosa

A Federação Internacional do Automóvel (FIA) deu «mais uma prova de confiança» ao país com a 14.ª inclusão consecutiva do Rali de Portugal no Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), vincou esta sexta-feira o presidente do Automóvel Club de Portugal (ACP).

«Esta notícia não foi propriamente uma novidade. Desde que começámos a fazer de novo o Rali para o Campeonato do Mundo, fomos cumprindo sempre o caderno de encargos e transformando-o no melhor rali do mundo, não só em termos de organização, como de público e de posicionamento do público», observou Carlos Barbosa.

Ininterruptamente presente no Mundial desde 2008, apesar do cancelamento em 2020 devido à pandemia da Covid-19, a 55.ª edição do Rali de Portugal será a quarta etapa em 2022, a primeira em terra e gravilha, de 19 a 22 de maio, anunciou hoje a organização.

Carlos Barbosa

«Penso que Portugal tem, sobretudo no centro e no norte, as melhores especiais e troços para rali. Os pilotos adoram vir cá correr, o povo português é extremamente simpático, as terras recebem muito bem as pessoas e faz-se uma grande festa. Obviamente, marcas e pilotos, bem como a própria FIA, estão interessadas em ter os ralis onde as pessoas se sintam bem e haja bastante público. Como é o caso, o Rali é para continuar», afiançou o presidente do ACP.

O calendário do Mundial de 2022 de WRC foi esta sexta-feira aprovado pelo Conselho Mundial do Desporto automóvel da FIA, com início no Mónaco, com o Rali de Monte Carlo, entre 20 e 23 de Janeiro, e fim de 10 a 13 de Novembro, no Japão, que estava ausente desde 2010.

«O Rali de Portugal não vai mudar em relação à última edição no que diz respeito ao percurso. Vai haver uma ou duas novidades, que serão anunciadas muito brevemente e têm a ver com as negociações que ainda estamos a fazer com as autarquias», explicou Carlos Barbosa, líder da entidade responsável pela organização da etapa em solo luso.

O percurso definitivo tem de ser entregue à FIA «até daqui a um mês e meio», tendo em vista a 50.ª edição do Mundial de Ralis, que apresenta um calendário ampliado de 13 provas, nove das quais sediadas na Europa, uma em África, uma na Ásia e uma na Oceânia, enquanto outra etapa, a realizar de 18 a 21 de Agosto, aguarda por definição.

A próxima época vai passar a incluir «espectaculares carros» com motores híbridos, na perspectiva do presidente da ACP, numa das mais profundas mudanças na história da competição, que permitirá a este desporto automóvel erguer um futuro mais sustentável.

«Os carros farão todos os percursos de ligação por modo eléctrico. Durante as etapas e troços, têm acesso a mais potência quando estão no limite da sua carga eléctrica. São carros diferentes. Apesar de mais potentes, são menos rápidos de ponta», enquadrou, sobre veículos que irão dispensar o consumo de combustíveis fósseis para se moverem.

Antes da interrupção em 2020, o Rali de Portugal realizou-se sempre desde 1967 e integrou o Campeonato do Mundo em 41 edições, a primeira das quais em 1973. Excluindo as seis primeiras, a mais longa ausência da prova ocorreu entre 2002 e 2006, tendo também sido excluído em 2008, ao abrigo da política de rotação então em vigor.

«Maior competitividade em 2022? Tem muito a ver com o desenvolvimento dos carros. Algumas marcas ainda os têm um pouco atrasados, mas outras já os têm adiantados. Estamos à espera, mas com certeza em Monte Carlo irão estar todos os carros prontos para que seja novamente um campeonato disputadíssimo», concluiu Carlos Barbosa.

O finlandês Markku Alén (1975, 1977, 1978, 1981 e 1987) e o francês Sébastien Ogier (2010, 2011, 2013, 2014 e 2017), sete vezes campeão do mundo e actual líder do campeonato, são os pilotos com mais vitórias na prova lusa, com cinco triunfos cada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *