Rali da Bairrada e Rodrigo Correia um ano de estreia

Faz hoje um ano que foi para a estrada a primeira edição do Rali da Bairrada, disputado no concelho de Vagos, competição que ficou marcada pela estreia absoluta de Rodrigo Correia no mundo dos ralis, aos comandos de um Kia Picando e navegado por Miguel Paião.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

As estradas asfaltadas de Vagos foram o cenário predilecto para a “operação” Rali da Bairrada de 2020, prova marcada por inúmeros baptismos. Além de ter sido a competição que abriu o Campeonato Centro de Ralis sob os auspícios do Clube Automóvel do Centro, teve ainda o condão de levar pela primeira vez ao território de Vagos o desafio de reunir uma enorme quantidade de equipas de ralis.

Outra estreia teve a ver com a participação de Rodrigo Correia, um jovem piloto de 16 anos que “desatou” os nós dos dedos e encetou um novo ciclo desportivo no mundo dos automóveis. Apelidado como o “mais jovem piloto de ralis de sempre”, Rodrigo Correia, que ainda não possui a carta de condução, aproveitou o Rali da Bairrada para integrar o Campeonato de Portugal de Ralis ao volante de um Kia Picanto GT com motor 1000 Turbo GDI que debita 130cv.

Depois de 10 anos de actividade desportiva entre o karting e ralicross, o jovem piloto de Reigoso, concelho de Oliveira de Frades, desenvolveu as suas aptidões nas estradas de asfalto de Vagos com a exímia cooperação do experiente Miguel Paião, um navegador circunstancial conhecido pela sua distinção como piloto natural de Aveiro.

Pilotos e máquinas tiveram pela frente a missão de iniciar a temporada de 2020 numa competição inédita, saboreando os prazeres dos seus recursos naturais entre curvas e contra-curvas. O Rali da Bairrada conheceu, de facto, um sabor especial, até porque, poucos dias depois, a 18 de Março, foi decretado, pelo Presidente da República, o Estado de Emergência em Portugal, face à situação excepcional de saúde pública mundial e à proliferação de casos registados de contágio da Covid-19.

Na estrada a 7 e 8 de Março de 2020, o Rali da Bairrada integrou também o projecto “RACE 4 ECO” da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) que visou reduzir a pegada ecológica resultante da organização de eventos de desporto motorizado, através da sensibilização e acção efectiva junto de praticantes e público. Refira-se que o projecto já captou a atenção da Federação Internacional do Automóvel (FIA), com acompanhamento das acções no terreno e recolha de dados do projecto para que tenha continuidade no futuro.

Organizado pelo Clube Automóvel do Centro sob a égide da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) e promovido pela Promolafões, o Rali da Bairrada foi a primeira competição de ralis a realizar em território nacional o ano passado, contando para o Campeonato Centro de Ralis, Campeonato de Portugal Clássicos de Ralis, Campeonato de Portugal Júnior de Ralis, Regularidade Sport e Desafio Kumho.

A primeira edição do Rali da Bairrada apresentou um menu de excelência, com as equipas a desenvolver os seus atributos nas estradas de Vagos, com a primeira especial de classificação a denominar-se Vagos Street Stage Travocar, com 2,47 km, a desenvolver por duas vezes na noite do dia 7 de Março.

Depois do aperitivo servido antes das grandes emoções reservadas para o dia seguinte, as equipas arrancaram junto ao Tribunal Judicial de Vagos, com tripla passagem de 10,91 km pela especial Rota dos Moinhos, e dupla abordagem pelos 8,57 km da especial ZIV (Zona Industrial de Vagos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *