Rali Alitém: marca registada no Centro e em Pombal

A Escuderia Castelo Branco, que organiza a prova na região de Albergaria dos Doze e Pombal pela primeira vez, a 3 e 4 de Julho, desenhou sete especiais de terra divididas por dois dias de competição, com início marcado para a classificativa urbana na pista TT do Arnal.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

O Rali Alitém, terceira ronda pontuável para o Campeonato Centro da especialidade, assim como para o 4.º Desafio Kumho, vai para a estrada nos dias 3 e 4 de Julho pela mão da Escuderia Castelo Branco. São dois dias de competição, com sete especiais servidas aos pilotos, num programa composto por três classificativas no sábado, com a particularidade da primeira ser disputada uma especial urbana, denominada de City Stage, a desenvolver na Pista de TT do Arnal, em pleno coração de Albergaria dos Doze.

Na cerimónia de apresentação, Luís Dias, director de prova, revelou que a City Stage, que abre as “hostilidades” do Rali Alitém, no dia 3 de Julho, «é composta por 1,1 km, eu é do agrado das equipas e do público em geral, que servirá para estabelecer a primeira classificação e em que as equipas vão procurar dar espectáculo».

Cumprida a especial de abertura, «os concorrentes têm de enfrentar uma dupla passagem pela especial de São Simão de Litém, na distância de 5,26 km para, no da seguinte, domingo, dia 4 de Julho, regressarem para mais duas doses de emoções». «Trata-se de duas passagens pelas especiais de Albergaria das Doze (11,69 km) e Santiago de Litém (11,63 km), uma de manhã e outra à tarde» adiantou Luís Dias que “anatomizou” a competição. Os vencedores do Rali Alitém nas diversas categorias serão dados a conhecer após 135,22 km, 58, 4 dos quais disputados contra o quilómetro.

«A organização do Rali Alitém é um desafio que a Escuderia Castelo Branco aceitou com grande entusiasmo. Está na nossa génese procurar a excelência em todas as competições que colocamos de pé e é com esse princípio que trabalhámos para que o Rali Alitém 2021 seja uma realidade. Acreditamos que a prova, com troços rápidos e com excelente piso, vai ser espectacular e muito interessante, seja para as equipas, seja para o público que acompanhe a competição», afiançou Luís Dias, diretor da prova.

HÉLDER COSTA: O PILAR

DE TODA A ORGANIZAÇÃO DO RALI ALITÉM

Por seu turno, Nuno Almeida Santos, presidente da Assembleia-Geral da Escuderia Castelo Branco, agremiação a celebrar 57 anos de história, distinguiu, com palavras de apreço, o trabalho desenvolvido por Hélder Costa, «o pilar de toda a organização do Rali Alitém e o grande interlocutor e sustentado em levar por diante esta iniciativa». «Esperamos dar continuidade a este evento como uma referência no panorama dos ralis. Este ano, integrado no Campeonato Centro de Ralis, queremos fazer do Rali Alitém um sucesso desportivo e de benefício para os Bombeiros Voluntários de Pombal».

Na qualidade de anfitrião, Pedro Santos, vice-presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pombal, começou por destacar «Hélder Costa, de Albergaria dos Doze, que tem sido nos últimos anos o rosto visível da organização do Rali Alitém, e à Escuderia Castelo Branco, na expectativa de promover e potenciar o desporto automóvel no nosso território», destacando «as dinâmicas das freguesias envolvidas neste processo e circundantes», porque não deixa de ser uma lufada de ar fresco».

Por seu turno, Manuel Henriques, presidente da União de Freguesias de Santiago e São Simão de Litém e Albergaria dos Doze, fez alusão «ao “Senhor Rali”, nomeadamente Hélder Costa, peça fundamental neste tipo de eventos», fazendo questão de referir que «vamos subir o patamar em termos organizativos». «Este evento para Alitém é importantíssimo que, a par da divulgação da nossa região, trás sempre uma vantagem económica para o território. Temos tido sucesso com a prova, queremos continuar a dinamizá-la e apoiá-la, contando com todos para elevar a fasquia».

RALI ALITÉM É UMA MARCA DO CONCELHO DE POMBAL

Pedro Mortinho, vice-presidente da Câmara Municipal de Pombal, confidenciou que é «um fã incondicional dos ralis» sendo, até por isso, «um orgulho enorme estar nesta apresentação», alegando que o gosto pela modalidade deve-se, essencialmente ao seu pai, «que era militar e levava-me com ele ver os automóveis nas especiais do Rali de Portugal, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera».

Relativamente ao Rali Alitém, «é importantíssimo Pombal e uma marca do nosso concelho e, aqui, temos de dar o devido valor ao Hélder Costa, que tem procurado enraizar este evento e que já tem uma marca forte no nosso território, trazendo milhares de pessoas». «Este é um investimento que, certamente terá retorno, não só no campo financeiro, cuja parte da receita irá reverter para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pombal, mas também pelo empenho da Escuderia Castelo Branco, valorizando esta organização e contribuir para mais um evento de sucesso», sublinhou Pero Mortinho.

Refira-se que, a pouco mais de uma semana da prova e com o limite de meia centena de equipas que vão estar à partida, a estrutura organizativa já contabilizou quatro dezenas de equipas inscritas, com a Escuderia Castelo Branco a privilegiar a componente da segurança para pilotos e público, numa prova que reúne as melhores equipas que alinham no Campeonato Centro e Ralis e 4.º Desafio Kumho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *