Quim Rodrigues Jr. nono e Cornejo na frente

Piloto chileno da equipa dirigida pelo português Ruben Faria venceu a oitava etapa do Dakar e reforçou a liderança nas motos. Na tirada que ligou Sakara a Neom, o minhoto de Barcelos, Joaquim Rodrigues Jr. terminou no “top ten”.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Joaquim Rodrigues (Hero) voltou a estar em plano de evidência no regresso do “Dakar” às pistas sauditas, ao conseguir o nono tempo no Sector Selectivo (SS), sendo a terceira vez, em oito, que está no lote dos dez mais rápidos do dia. Como consequência subiu um lugar na geral e é agora 16.º, enquanto Rui Gonçalves (Sherco Factory) foi 21.º no SS e ganhou duas posições, passando para 26.º e Sebastian Buhler (Hero), 23.º no SS, manteve o 21.º lugar na geral, o que coloca os três “motards” portugueses na primeira metade da tabela.

Oitavo na SS e oitava mudança de comandante, o chileno Jose Cornejo (Honda), segundo no SS, atrás do americano Ricky Brabec (Honda), voltou a ser o mais rápido, repetindo o que havia feito no Prólogo, a ascender ao comando nas motos com um escasso segundo de vantagem sobre o australiano Toby Price (KTM).

Com o inglês Sam Sunderland (KTM) a completar o pódio provisório, com 25” de vantagem sobre o francês Xavier De Soultrait (Husqvarna), enquanto o argentino Kevin Benavides (Honda), que era segundo e caiu para quinto, reconheceu que «perdi-me nos derradeiros 70 km e isso custou-me entre oito e dez minutos, mas nada está perdido e tenho de concentrar-me no que se segue».

Com os quatro primeiros separados por menos de três minutos tudo continua em aberto e muita coisa pode mudar amanhã, na segunda parte da etapa maratona.

YAZZED AL-RAHJI COM TRIUNFO CASEIRO

Nos automóveis foi o piloto da casa, Yazzed Al-Rahji (Toyota Hilux), a ser o mais rápido no SS, o que não acontecia desde 2015, com o francês Stéphane Peterhansel (Mini JCW Buggy) a registar o segundo tempo a 48” do saudita, mas, mais importante do que isso, a ganhar dois minutos ao qatari Nasser Al-Attiyah (Toyota Hilux), que manteve o segundo lugar mas viu a diferença para o francês que conserva o comando da categoria subir para 7’53”.

Entre os portugueses, Filipe Palmeiro levou o lituano Benediktas Vanagas (Toyota Hilux) ao 17.º lugar, com a dupla a subir para o 11.º lugar da geral e a ficar a menos de 20 minutos do francês Chistian Lavieile (Optimus), que fecha o lote dos 10 primeiros.

Ricardo Porem (Borgward) foi 24.º no SS e subiu um lugar, passando a ser 23.º, a pouco mais de 25 minutos de Yazeed Al-Rahji, que ocupa o 20.º posto; e José Marques, que navega o lituano Gintas Petrus (Optmus) ascendeu ao 31.º lugar, depois de ser 34.º no SS.

Nos SSV, tal como nos automóveis, vitória caseira, com o saudita Saleh Alsaif (Can-Am) a ser o mais rápido e com o polaco Aron Domzala (Can-Am) a cimentar a posição de comandante ao passar a dispôr de mais de oito minutos de vantagem sobre o americano Seth Quintero (OT3), que ascendeu ao segundo lugar.

Lourenço Rosa (Can-Am) repetiu o nono lugar no SS, ao repetir o que havia feito naquele que antecedeu o dia de descanso o seu melhor resultado até agora, depois de ter sido nono naquele que antecedeu o dia de descanso Lourenço Rosa (Can-Am) e subiu para 11.º, estando a mais de 20 minutos, do qatari Khalifa Al-Attiyah (Can-Am), que fecha o “top-ten”. Rui Carneiro (MPP) foi 18.º no SS e continua a ganhar lugares na geral.

CLASSIFICAÇÕES

Sector Selectivo (471 km)

Motos – 1.º, Ricky Brabec (Honda), 4.37’44”; 2.º, Jose Cornejo (Honda), a 2’07”; 3.º, Skyler Howes (KTM), a 2’19”; 4.º, Sam Sunderland (KTM), a 2’52”; 5.º, Daniel Sanders (KTM), a 3’14”; 6.º, Xavier De Soultrait (Husqvarna), a 3’57”; 7.º, Toby Price (KTM), a 5’05”; 8.º, Luciano Benavides (Husqvarna), a 5’49”; 9.º, Joaquim Rodrigues (Hero), a 5’55”; 10.º, Franco Caimi (Yamaha), a 6’46”; …; 21.º, Rui Gonçalves (Sherco Factory), a 30’48”, …; 23.º, Sebastian Buhler (Hero), a 36’39”;

Automóveis – 1.º, Yazeed Al-Rahji/Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux), 4.21’59”; 2.º, Stéphane Peterhansel/Edouard Boulanger (Mini JCW Buggy), a 48”; 3.º, Carlos Sainz/Lucas Cruz (Mini JCW Buggy), a 1’15”; 6.º, Nasser Al-Attiyah/Matheu Baumel (Toyota Hilux), a 2’48”; 5.º, Jakub Przygonski/Timo Gottschalk (Toyota Overdrive), a 12’00”; 6.º, Yasir Seaidan/Alexey Kuzmich (Century CR6), a 14’43”; 7.º, Cyril Despres/Michael Horn (Peugeot 3008 DKR), a 17’06”; 8.º, Mathieu Serradori/Fabian Lurquin (Century CR6), a 17’53”; 9.º, Vladimir Vasilyev/Dmitro Tsyro (Mini JCW Rally), a 20’59”; 10.º, Nani Roma/Alexandre Winocq (Hunter BRX), a 22’53”; …; 17.º, Benediktas Vanagas/Filipe Palmeiro (Toyota Hilux), a 38’58”; …; 24.º, Ricardo Porém/Jorge Monteiro (Borgward), a 49’30”; …;  34.º, Gintias Petrus/José Marques (Optimus), a 1.24’17”.

SSV – 1.º, Saleh Alsaif/Oriol Vidal (Can-Am), 5.20’46”; 2.º, Reinaldo Varela/Maykel Justo (Can-Am), a 2’01”; 3.º, Michal Goczal/Szymon Gospodarczyk (Can-Am), a 2’35”; 4.º, Cristina Gutierrez/François Cazalet (OT3), a 4’55”; 5.º, Aron Domzala/Maciej Marton (Can-Am), a 5’18”; …; 9.º, Lourenço Rosa/Joaquim Dias (Can-AM), a 15’43”; …; 18.º, Rui Carneiro/Filipe Serra (MMP), a 36’11”

Geral

Motos – 1.º, Jose Cornejo (Honda), 28.51’31”; 2.º, Toby Price (KTM), a 1”; 3.º, Sam Sunderland (KTM), a 2’11”; 4.º, Xavier De Soultrait (Husqvarna), a 2’34”; 5.º, Kevin Benavides (Honda), a 7’29”; 6.º, Joan Barreda Bort (Honda), a 10’18”; 7.º, Skyler Howes (KTM), a 12’27”; 8.º, Ricky Brabec (Honda), a 14’52”; 9.º, Daniel Sanders (KTM), a 16’11”; 10.º, Luciano Benavides (Husqvarna), a 17’07”; …; 16.º, Joaquim Rodrigues (Hero), a 45’52”; …; 21.º, Sebastian Buhler (Hero), a 1.58’20”; …; 26.º, Rui Gonçalves (Sherco Factory), a 3.09’31”

Automóveis – 1.º, Stéphane Peterhansel/Edouard Boulanger (Mini JCW Buggy), 26.36’50”; 2.º, Nasser Al-Attiyah/Matheu Baumel (Toyota Hilux), 7’53”; 3.º, Carlos Sainz/Lucas Cruz (Mini JCW Buggy), a 41’06”; 4.º, Jakub Przygonski/Timo Gottschalk (Toyota Hilux), a 1.22’48”; 5.º, Nani Roma/Alexandre Winocq (Hunter BRX), a 1.59’00”; 6.º, Vladimir Vasilyev/Dmitro Tsyro (Mini JCW Rally), a 2.25’58”; 7.º, Khalid Al Qassimi/Xavier Panseri (Peugeot 3008 DKR), a 2.35’52”; 8.º, Giniel De Villiers/Alex Haro (Toyota Hilux), a 2.59’36”; 9.º, Martin Prokop/Viktor Chytka (Ford RS Cross Country), a 2.59’50”;

10.º, Christian Lavieille/Jean-Pierre Garcin (Optimus), a 3.22’54”; 11.,º, Benediktias Vanagas/Filipe Palmeiro (Toyota Hilux), a 3.42’43”; …; 23.º, Ricardo Porém/Jorge Monteiro (Borgward), a 5.27’46”; …; 31.º, Gintias Petrus/José Marques (Optimus), a 8.23’27”.

SSV – 1.º, Aron Donzala/Maciej Marton (Can-Am), 32.30’33”; 2.º, Seth Quintero/Dennis Zenz (OT3), a 8’41”; 3.º, Austin Jones/Gustavo Gugelmin (Can-Am), a 9’31”; 4.º, Michal Goczal/Szymon Gospodarczyk (Can-Am), a 34,07”; 5.º, Sergei Kariakin/Anton Vlasiuk (Can-Am), a 52’02”; …; 11.º, Lourenço Rosa/Joaquim Dias (Can-Am), a 2.59’51”…; 22.º, Rui Carneiro/Filipe Serra (MMP), a 8’52’34”

Etapa de amanhã

Segundo dia da etapa maratona, desta vez fazendo a ligação entre Sakaka e Neon, por um percurso de 709 km, dos quais 375 km são corridos em SS. O desgaste provocado pelas dificuldades de hoje e a eficácia das equipas na resolução dos problemas surgidos, uma vez que as equipas de assistência não foram a Sakaka, podem condicionar os resultados, num SS que mistura areia com percursos pedregosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *