Quatro regras de Inverno de um híbrido plug-in

As baixas temperaturas são um desafio para todos os veículos, também para híbridos plug-in e eléctricos. Carregar o carro enquanto ainda está quente, usar bancos aquecidos e usar travagem regenerativa ajuda a poupar energia.

(auto.look2010@gmail.com)

O novo SEAT Leon e-Hybrid oferece uma gama de até 64 km em modo eléctrico (WLTP) e dois processos de carregamento completo com duração de 4 ou 5 horas. Com a chegada do Inverno, em muitos países europeus amanhecer abaixo dos zero graus é o habitual. Sabemos como o frio afecta os nossos veículos em geral, mas como é que ele afecta os carros híbridos plug-in? Aqui estão quatro dicas para tirar o máximo partido do seu veículo neste Inverno.

PRIMEIRO – Carregamento com o veículo quente. A autonomia em modo eléctrico de um carro híbrido plug-in pode ser afectada com as baixas temperaturas, mas existem diferentes funções e métodos de gestão de energia no sistema de baterias que ajudam a aliviar este efeito.

«O frio afecta o desempenho da bateria devido aos efeitos electroquímicos que ocorrem dentro das células de iões de lítio. É aconselhável carregar a bateria em zonas interiores com temperaturas menos frias e colocar o veículo a carregar logo após a condução, que permite manter a temperatura da bateria e, assim, melhorar o desempenho do processo de carregamento», explica Francesc Sabaté, responsável de Desenvolvimento de Sistemas de Energia da SEAT.

O novo SEAT Leon e-Hybrid pode ser totalmente carregado em 5 horas com ficha convencional e em pouco menos de 4 horas (3h40) utilizando um ponto de carregamento do tipo Wallbox.

SEGUNDO – Ar condicionado pré-condicionado. Não há uma temperatura perfeita para viajar de carro, uma vez que as circunstâncias meteorológicas externas influenciam os interiores. No entanto, os componentes eléctricos funcionam da forma mais eficiente a 21,5º – 22ºC, pelo que é considerada a temperatura desejável.

Para o conseguir sem afectar a vida útil da bateria «com o veículo ainda ligado ao ponto de carregamento, e alguns minutos antes da utilização, é aconselhável pré-condicioná-lo utilizando as funções de aquecimento remoto fornecidas pela aplicação SEAT Connect ou activando o aquecimento dos bancos e do volante», recomenda Francesc Sabaté.

«Desta forma, o interior do veículo estará aclimatizado quando entrar no mesmo, sem necessidade de utilizar a bateria para realizar esta acção uma vez que se iniciar a viagem», acrescenta o responsável de Desenvolvimento de Sistemas de Energia da SEAT.

TERCEIRO – Arranca em modo de combustão. Em tempos de frio extremo, recomenda-se deixar o carro ligado ao ponto de carregamento, o que permitirá a utilização da função de pré-acondicionamento, aquecendo a bateria antes de iniciar a viagem.

Só neste caso, «o veículo irá ligar o motor de combustão, desta forma a temperatura correcta será alcançada para o uso da bateria», aconselha o engenheiro. Os ensaios em condições extremas a que estes veículos eléctricos são submetidos, asseguram um bom funcionamento nestas condições.

QUARTO – Conduzir suavemente. Uma condução suave é sempre fundamental para reduzir o consumo. Num veículo híbrido plug-in, além disso, é realmente necessário um arranque suave em pleno Inverno, uma vez que o motor eléctrico fornece toda a sua força desde o início.

Por outro lado, conduzir com calma ajuda-nos a aumentar a energia obtida pelo travão regenerativo. Por exemplo, no caso do Leon e-HYBRID, «ao levantar o pé do travão, sem que os travões mecânicos venham a funcionar, a energia cinética da travagem torna-se eléctrica e é armazenada para utilização», conclui Francesc Sabaté. Assim, pode aumentar a vida útil da bateria no mesmo trajecto.

SEAT Leon e-Hybrid (PHEV), versatilidade e eficiência também no Inverno: Motor eléctrico de 115 CV (85 kW); Bateria de 13 kWh; Até 64 km de autonomia em modo eléctrico de acordo com o ciclo WLTP (NEDC: 72 km); Motor de gasolina de 150 CV (110 kW); Potência combinada de 204 CV.

Além disso, três dicas gerais de cuidados a ter no automóvel durante o Inverno: Verificar os pneus antes de arrancar e transportar correntes em caso de neve; Levar um raspador no carro para remover o gelo, nunca utilizar água quente; Verificar o nível do líquido refrigerante (por sua vez, anticongelante) para garantir uma boa refrigeração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *