Quarteto de candidatos na República Checa

O Campeonato da Europa de Ralis (ERC) montou arraiais este fim-de-semana na República Checa para cumprir a quarta prova da temporada, antes da dupla passagem por Portugal: São Miguel (Açores) e Fafe.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O Rali da República Checa, na estrada este fim-de-semana, serve como aperitivo para a realização do Azores Rallye e Rally Serras de Fafe e Felgueiras, provas separadas por 15 dias, quando eram para ter lugar em fins-de-semana seguidos. No entanto, e face às eleições autárquicas marcadas para 26 de Setembro, data original da prova organizada pelo Demoporto, foi adiada para de 1 a 3 e Outubro.

Cancelada o ano passado, depois de ter sido sucessivamente adiada, a realização a prova açoriana é importante para a sua permanência no “Europeu”, uma vez que a passagem da responsabilidade do campeonato do “Eurosport” para a estrutura promotora do WRC pode colocar em causa a continuidade da prova no calendário, uma vez que Portugal já está representado pelo Rali Serras de Fafe e Felgueiras.

Com três provas efectuadas (Polónia, Letónia e Itália), os quatro primeiros chegam à prova checa separados por sete pontos, o que deixa antever um duelo cerrado entre o russo Alexey Lukyanuk (Citroën C3 Rally2), vencedor da prova de abertura, o norueguês Andres Mikkelsen (Skoda Fabia Rally2 Evo), o espanhol Efrén Llarena (Skoda Fabia Rally2 Evo) e o polaco Mikolaj Marczyk (Skoda Fabia Rally2). Os três últimos procuram a primeira vitória da temporada, depois do russo Nikolay Gryazin (VW Polo GTi R5) ter triunfado na Letónia e o italiano Giandomenico Basso em casa.

O polaco Jan Kopecky (Skoda Fabia Rally2 Evo), nove vezes vencedor da prova, será um “osso duro de roer” e pode baralhar as contas, parecendo ser o único capaz de colocar em causa o favoritismo dos quatro principais candidatos ao título.

A prova checa decidir-se-á em 15 classificativas, começando na sexta-feira, ao início da noite, com a Super Especial de Zlin (9,15 km). A prova prossegue no sábado com uma dupla passagem por quatro provas de classificação e termina no domingo com duas passagens por três especiais, com a particularidade da última ser a mais extensa (25,43 km), o pode provocar uma revolução na classificação.

CLASSIFICAÇÕES DO “EUROPEU”

PILOTOS – 1.º Alexey Lukyanuk, 67 pontos; 2.º Andreas Mikkelsen, 66; 3.º Efrén Llarena, 61; 4.º Mikolaj Marczyk, 60; 5.º Norbert Herczig, 46; 6.º Craig Breen, 43; 7.º Nikolay Gryazin, 39; 7.º Giandomenico Basso, 39; 9.º Andrea Crugnola, 29; 10.º Erik Cais, 28. Estão classificados mais 18 pilotos.

NAVEGADORES – 1.º Ola Floene, 66 pontos; 2.º Sara Fernández, 61; 3.º Szymon Gospodarczyk, 60; 4.º Ramón Ferencz, 46; 5.º Paul Nagle, 43; 6.º Alexey Arnautov, 41; 7.º Lorenzo Granai, 39; 8.º Konstantin Aleksandrov, 39; 9.º Pietro Elia Ometto, 29; 10.º Jindriska Záková, 28. Estão clasificados mais 20 pilotos.

EQUIPAS – 1.º Toksport WRT, 156 pontos; 2.º Rally Team Spain, 154; 3.º Porvoon Autopalvelu, 91, 4.º Saintelóc Junior Team, 75; 4.º Yacco ACCR Team, 75; 6.º Orlen Team, 68; 7.º Team MRF Tyres, 61; 8.º Skoda Rally Team Hungaria, 57; 9.º Northon Racing, 54; 10.º Hyundai Rally Team Italia, 50; 10.º Topp-Cars Rally Team, 50. Estão clasificados mais 19 equipas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *