Quartararo e Bagnaia no carrocel de emoções

O português da KTM alcançou hoje o 15.º melhor tempo nos terceiros treinos livres para o Grande Prémio do Algarve de MotoGP, 17.ª e penúltima prova do Mundial de motociclismo de velocidade, melhorando quatro posições.

PEDRO RORIZ (auto.loo2010@gmail.com)

Batido nas duas sessões de ontem, esta manhã o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) superou o francês Fabio Quartararo (Yamaha) pela diferença mínima (0,001”), com o espanhol Joan Mir (Suzuki) a registar o terceiro tempo, impondo-se ao australiano Jack Miller (Ducati) que tinha ocupado essas posições nas sessões da véspera.

Depois de ter terminado as sessões de sexta-feira com o 19.º registo, o piloto natural de Almada cumpriu a sua melhor volta ao Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, em 1m40,061s, a pouco mais de 0,8 segundos do mais rápido.

O vencedor da estreia do circuito algarvio em MotoGP, em 2020, 10.º do Mundial com 92 pontos, ficou a aproximadamente 0,4 segundos do espanhol Jorge Martín (Ducati), último no “top-10”, que dá acesso à segunda fase de qualificação (Q2), no fim da quarta sessão de treinos.

Se em MotoGP o duelo é entre os dois pilotos que discutiram o titulo até à corrida, anterior, com o italiano a querer demonstrar que podia ter sido ele a conquistar o título, em Moto2 a luta mantem-se intensa entre o espanhol Raul Fernandez (Kalex) e o australiano Remy Gardner (Kalex), os dois candidatos ao título, que registaram os dois melhores tempos na terceira sessão de treinos livres, à frente do italiano Marco Bezzecchi (Kalex).

Em Moto3 foi a vez do inglês John McPhee (Honda) registar o melhor tempo, com o italiano Dennis Foggia (Honda) a voltar a ser o segundo mais rápido e a continuar a dominar o espanhol Pedro Acosta (KTM), com quem discute o título, que foi sexto.

MELHORES TEMPOS

MotoGP – Francesco Bagnaia (Ducati), 1’39,202”; Fabio Quartararo (Yamaha), 1’39,203”; Joan Mir (Suzuki), 1’39,227”; Jack Miller (Ducati), 1’39,362”; Alex Marquez (Honda), 1’39,375”; Fabio Morbidelli (Yamaha), 1’39,476”; Alex Rins (Suzuki), 1’39,550”; Pol Espargaro (Honda), 1’39,552”; Luca Marini (Ducati), 1’39,580”; Jorge Martin (Ducati)), 1’39,663”; …; Miguel Oliveira (KTM), 1’40,061”. Treinaram mais sete pilotos

Moto2 – Raul Fernandez (Kalex), 1’42,462”; Remy Gardner (Kalex), 1’42,498”; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’42,623”; Augusto Fernandez (Kalex), 1’42,757”; Celestino Vietti (Kalex), 1’42,850”; Sam Lowes (Kalex), 1’42,855”; Albert Arenas (Boscoscuro), 1’42,965”; Jorge Navarro (Boscoscuro), 1’42,969”; Hector Garzo (Kalex), 1’42,982”; Aron Canet (Boscoscuro), 1’43,009. Treinaram mais 21 pilotos

Moto3 – John McPhee (Honda), 1’47,775”; Dennis Foggia (Honda), 1’47,830”; Tatsuki Suzuki (Honda), 1’47,953”; Izan Guevara (GasGas), 1’48,048”; Filip Salac (KTM); 1’48,052”; Pedro Acosta (KTM), 1’48,090”; Ayumu Sasaki (KTM); 1’48,172”; Andrea Migno (Honda), 1’48,184”; Darryn Binder (Honda), 1’48,228”; Sergio Garcia (GasGas), 1’48,233”. Treinaram mais 18 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *