Portugal na máxima força nos ISDE de Portimão

Esta é a terceira vez que Portugal acolhe esta prova, depois das edições disputadas em Coimbra (1999) e na Figueira da Foz (2009), com as selecções seniores, juniores e femininos a procurar em Portimão o melhor resultado de sempre nos Internacional Six Days Enduro.

(auto.look2010@gmail.com)

A selecção portuguesa de Enduro ambiciona conseguir «o melhor resultado de sempre» na edição nos Internacional Six Days Enduro (ISDE) da modalidade que arrancam na segunda-feira em Portimão. Diogo Ventura, Diogo Vieira, Gonçalo Reis e João Lourenço são os pilotos da selecção de seniores masculinos que representam as cores nacionais na 94.ª edição da prova.

«Mesmo sabendo que esta prova pode ser muitas vezes traiçoeira, os nossos pilotos têm valor para poder discutir o pódio final e assinar o melhor resultado de sempre para Portugal», definia, antes da partida, Pedro Mariano, natural da Figueira da Foz e presidente da Comissão de Enduro da Federação de Motociclismo de Portugal (FMP).

Por outro lado, Pedro Mariano lamentou as ausências de Luís Oliveira e Rui Gonçalves «devido a lesões», considerando que os 10 pilotos que vão estar a defender as cores das selecções nacionais serão igualmente rápidos e consistentes».

Em juniores vão estar Tomás Clemente, Rodrigo Belchior e Manuel Teixeira, cabendo a representação feminina a Joana Gonçalves, Rita Vieira e Bruna Antunes.

Esta é a terceira vez que Portugal acolhe esta prova, depois das edições disputadas em Coimbra, em 1999, quando alcançou o quarto lugar, a melhor classificação de sempre, e na Figueira da Foz, em 2009.

Nessa selecção participaram nomes como Ruben Faria (segundo classificado nas 125cc), Miguel Farrajota, Paulo Marques, Bianchi Prata ou Hélder Rodrigues (juniores), que viria a conquistar o melhor resultado individual no Brasil, em 2003, com um terceiro lugar na geral, primeiro das 125c.

Portugal tem, ao todo, 27 pilotos participantes, a maioria em representação de clubes, entre os mais de 600 inscritos de 34 países que enfrentam cerca de 1500 quilómetros ao longo dos próximos seis dias em redor do Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão.

Há um ano, no Chile, Portugal terminou na sexta posição, numa edição conquistada pela Austrália, uma das favoritas à vitória deste ano, juntamente com França e Itália.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação