Portugal marca a história de Lewis Hamilton

Lewis Hamilton venceu este domingo a Fórmula 1 Heineken Grande Prémio de Portugal no Autódromo Internacional do Algarve, chegando à 92.ª vitória da carreira e tornando-se o piloto mais vitorioso da história da Fórmula 1, à frente do alemão Michael Schumacher (91.ª).

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

A 1 de Outubro de 2006, o GP da China ficou na história, por ser aquele em que o alemão Michael Schumacher venceu pela 91.ª vez uma corrida de Fórmula 1. O dia 25 de Outubro de 2020, a Fórmula 1 Heineken Grande Prémio de Portugal entra para a história da disciplina como o palco onde o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) alcançou a 92.ª vitória e tornou-se no recordista de triunfos da F1.

Uma vitória que pareceu difícil de acontecer, quando na primeira volta, depois de ter partido da “pole” caiu para terceiro, atrás do finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) e do espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault), por ter sido surpreendido por alguns pingos de chuva, que caíram no momento da partida numa zona de traçado e que o obrigaram a dar passagem aos seus perseguidores.

Logo a seguir aconteceu a primeira surpresa, quando o espanhol, tirando partido do facto de ter partido com pneus macios, contra os pneus médios do finlandês, ultrapassou o Mercedes e comandou as suas primeiras quatro voltas na F1.

Valtteri Bottas regressaria ao comando, mas Lewis Hamilton estava imparável e voltou a esmagar a concorrência, com o finlandês e o holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) a completarem o pódio, o que sucede pela nova vez em 12 corridas e demonstra a superioridade que os pilotos da Mercedes e o holandês têm exercido ao longo da temporada e só um percalço permite aos outros pilotos chegarem ao pódio.

O monegasco Charles Leclerc (Ferrari) foi o “melhor dos outros”, somou mais um quarto lugar, com a particularidade de os quatro primeiros da grelha terminaram nas posições em que largaram, e foi o último a não perder uma volta.

O francês Pierre Gasly (Alpha Tauri/Honda) garantiu o quinto lugar, a duas voltas do fim, depois de perceber que Carlos Sainz e o mexicano Sergio Perez (Racing Point/Mercedes) eram alcançáveis, com o espanhol a conseguir o sexto lugar, na derradeira volta, impondo-se ao mexicano.

Nos restantes lugares pontuáveis terminaram o francês Esteban Ocon (Renault) o austaliano Daniel Riccardo (Renault) e o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), que garantiu o derradeiro ponto, após cerrado duelo com o veterano finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo/Ferrari).

FICHA DA PROVA

Grande Prémio – Heineken Grande Prémio de Portugal

Circuito – Autódromo Internacional do Algarve

Extensão – 306,826 km = 66 x 4,653 km

“Pole position” – Lewis Hamilton (Mercedes W11/Mercedes), 1 volta (4,653 km), em 1’16,652” (218,530 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 1’16,652”; Valtteri Bottas (Mercedes W10/Mercedes), 1’16,754”; 2.ª linha: Max Verstappen (Red Bull RB16/Honda), 1’16,904”; Charles Leclerc (Ferrari SF1000/Ferrari), 1’17,090”; 3.ª linha: Sergio Perez (Racing Point RP20/Mercedes), 1’17,233”; Alexander Albon (Red Bull RB16/Honda), 1’17,437”; 4.ª linha: Carlos Sainz (McLaren MCL35/Renault), 1’17,520”; Lando Norris (McLaren MCL35/Renault), 1’17,525”; 5.ª linha: Pierre Gasly (Alpha Tauri AT01/Honda), 1’17,803”; Daniel Ricciardo (Renault RS20/Renault), sem tempo; 6.ª linha: Esteban Ocon (Renault RS20/Renault), 1’17,614”; Lance Stroll (Racing Point RP20/Mercedes), 1’17,626”; 7.ª linha: Daniil Kvyat (Alpha Tauri AT01/Honda), 1’17,728; George Russell (Williams FW43/Mercedes), 1’17,788; 8.ª linha: Sebastian Vettel (Ferrari SF100/Ferrari), 1’17,919”; Kimi Raikkonen (Alfa Romeo C39/Ferrari), 1’18,201”; 9.ª linha: Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C39/Ferrari), 1’18,323”; Romain Grosjean (Haas VF-20/Ferrari), 1’18,364”; 10.ª linha: Kevin Magnussen (Haas VF-20/Ferrari), 1’18,508”; Nicholas Latifi (Williams FW43/Mercedes), 1’18,777”.

Comandantes sucessivos – Valtteri Bottas, na 1.ª volta; Carlos Sainz, da 2.ª à 5.ª volta; Valtteri Bottas, da 6.ª à 19.ª volta; Lewis Hamilton, da 20.ª à 40.ª volta; Valtteri Bottas, na 41.ª volta; Lewis Hamilton, da 42.ª à 66.ª volta

Volta mais rápida – Lewis Hamilton (Mercedes W11/Mercedes), 1 volta (4,653 km), em, 1’18,750” (212,708 km/h)

Vencedor – Lewis Hamilton (Mercedes W11/Mercedes), 66 voltas (306,826 km), em 1.29’56,828” (204,670 km/h)

Classificação

POS. PILOTO CARRO MOTOR TREINO
1.º Lewis Hamilton Mercedes W11 Mercedes 1.29’56,828”
2.º Valtteri Bottas Mercedes W11 Mercedes a 25,592″
3.º Max Verstappen Red Bull RB16 Honda a 34,508″
4.º Charles Leclerc Ferrari SF1000 Ferrari a 1’05,312″
5.º Pierre Gasly Alpha Tauri AT01 Honda 1 volta
6.º Carlos Sainz McLaren MCL35 Renault 1 volta
7.º Sergio Perez Racing Point RP20 Mercedes 1 volta
8.º Esteban Ocon Renault RS20 Renault 1 volta
9.º Daniel Ricciardo Renault RS20 Renault 1 volta
10.º Sebastian Vettel Ferrari SF1000 Ferrari 1 volta
11.º Kimi Raikkonen Alfa Romeo C39 Ferrari 1 volta
12.º Alexander Albon Red Bull RB16 Honda 1 volta
13.º Lando Norris McLaren MCL35 Renault 1 volta
14.º George Russell Williams FW 43 Mercedes 1 volta
15.º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo C39 Ferrari 1 volta
16.º Kevin Magnussen Haas VF-20 Ferrari 1 volta
17.º Romain Grosjean Haas VF-20 Ferrari 1 volta
18.º Nicholas Latifi Williams FW 43 Mercedes 2 voltas
19.º Danill Kvyat Alpha Tauri AT01 Honda 2 voltas

Classificações dos “Mundiais”

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 276 pontos; 2.º, Valtteri Bottas, 179; 3.º, Max Verstappen, 162; 4.º, Daniel Ricciardo, 80; 5.º, Charles Leclerc, 75; 6.º Sérgio Perez, 74; 7.º, Lando Norris, 65; 8.º, Alexander Albon, 64; 9.º, Pierre Gasly, 63; 10.º, Carlos Sainz, 59; 11.º, Lance Stroll, 57; 12.º, Esteban Ocon, 40; 13.º, Sebastian Vettel, 18; 14.º, Daniil Kvyat, 14; 15.º, Nico Hulkenberg, 10; 16.º, Antonio Giovinazzi, 3; 17.º, Kimi Raikkonen, 2; 18.º, Romain Grosjean, 2; 19.º, Kevin Magnussen, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 435 pontos; 2.º, Aston Martin Red Bull Racing, 226; 3.º, BWT Racing Point F1 Team, 126; 4.º, McLaren F1 Team, 124; 5.º, Renault DP World F1 Team, 120; 6.º, Scuderia Ferrari, 93; 7.º, Scuderia Alpha Tauri Honda, 77; 8.º, Alfa Romeo Racing ORLEN, 5; 9.º, Haas F1 Team, 3

Próxima prova – Emirates Gran Premio Dell’Emilia Romagna, no Circuito de Imola, dia 1 de Novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: