Portugal em destaque no Dakar

O quarto dia da edição 2020 do Dakar foi importante para as cores portuguesas, com Paulo Fiúza, navegador do francês Stéphane Paterhansel (Mini), a ajudar o piloto a ser o mais rápido no Sector Selectivo (SS), e com Paulo Gonçalves (Hero) a terminar em quarto nas duas rodas, depois da troca de motor, verificada terça-feira na pista.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Nos automóveis, excelente dia para dupla franco-portuguesa, com o “Senhor Dakar” a impor-se à concorrência e a subir para a terceira posição, atrás do espanhol Carlos Sainz (Mini), que conservou o comando, e do qatari Nasser Al-Attiyah (Toyota) que, na terça-feira, foi penalizado em 3 minutos por não ter deixado passar um adversário

A comunicação, apesar de ser em inglês, o que levou Stéphane Peterhansel a queixar-se, parece estar a funcionar melhor, e o resultado foi a primeira vitória nesta edição para o francês, que está a pouco mais de 10 minutos do espanhol que comanda a prova.

Destaque para o nono lugar no SS do chinês Wei Han (Geely), pela primeira vez no lote dos 10 mais rápidos. Mau dia para Ricardo Porém (Borgward). O piloto leiriense, navegado pelo irmão Manuel Porém, concluiu a tirada na 57.ª posição, a 3h17m56s do vencedor, depois de terem sofrido um capotamento, que deixou o carro maltratado, além de ter, inicialmente, parado para “socorrer” o espanhol Nani Roma (Borgward).

 

PAULO GONÇALVES EM GRANDE

PLANO NAS DUAS RODAS

Nas duas rodas, e indiferente às sete horas perdidas esta terça-feira, o português Paulo Gonçalves (Hero) esteve em plano de destaque ao longo desta quarta-feira, tendo integrado o lote dos mais rápidos desde os primeiros quilómetros para terminar o SS num excelente quarto lugar, a pouco mais de dois minutos do vencedor, o chileno Jose Cornejo (KTM), como consequência do facto do inglês Sam Sunderland (Honda), que foi o mais rápido no SS, ter sido penalizado em cinco minutos por excesso de velocidade.

Sam Sunderland tinha ascendido ao comando do SS, nos derradeiros quilómetros, depois do chileno Jose Cornejo (Honda), do norte-americano Ricky Brabec (Honda), do australiano Toby Price (KTM) e do argentino Kevin Benavides (Honda) terem passado pelo comando, com o argentino a ser surpreendido, na parte final do SS, quer pelo inglês, quer pelo chileno que acabou por assegurar o melhor tempo, por 35”, com Ross Branch (KTM) a completar o pódio do dia.

Ao ganhar mais de dois minutos Ricky Brabec, Kevin Benavides reduziu, para 2’30”, o atraso em relação ao norte-americano, que é o primeiro piloto a conservar o comando em dois dias seguidos.

Mau dia para o espanhol Joan Barreda Bort (Honda) que caiu e foi com uma moto danificada e com dores nas costas que terminou o SS, o que representou um atraso de 17 minutos e a descida para sétimo, com o austríaco Matthias Walkner (KTM) a ter um dia ainda pior ao perder 24 minutos para o inglês com a consequente queda para nono.

No que diz respeito aos restantes portugueses, se o dia foi bom para Paulo Gonçalves, foi mau para António Maio (Yamaha) que caiu ao km 46 e que para além das dores e teve de conduzir com o guiador torto, o que contribuiu para o atrasar e a cair para 37.º da geral.

Nos SSV, o zimbabueano Conrad Rautenbach e o português Pedro Bianchi Prata (SSV) não foram além do 15.º lugar, caindo para o sétimo lugar, a 1h09m06s do líder, o espanhol José Lopez (Hibor Raid).

5.ª ETAPA APURA NAVEGAÇÃO NAS DUNAS

De Al-‘Ula a Hà’il serão 563 km dos quais 353 km corridos contra o relógio, com as dunas a representarem 41% do traçado, a que se juntam 23% de terra, 21% de areia e 15% de pedras, com a navegação a voltar a ter um papel importante, muito em especial na abordagem das dunas, cuja descida pode causar problemas

 

CLASSIFICAÇÕES

4.ª ETAPA (453 KM)

MOTOS – 1.º, Jose Cornejo (Honda), 4.24’51”; 2.º, Kevin Benavides (Honda), a 35”; 3.º, Ross Branch (KTM), a 55”; 4.º, Paulo Gonçalves (Hero), a 2’11”; 5.º, Ricky Brabec (Honda), a 2’48”; 6.º, Toby Price (KTM), a 2’59”; 7.º, Johnny Aubert (Sherco), a 3’52”; 8.º, Sam Sunderland (KTM), a 4’49”; 9.º, Skyler Howes (Husqvarna), a 4’52”; 10.º, Lorenzo Santolino (Sherco), a 6’24”; …; 21.º, Sebastian Buhler (Hero), a 15’08”…; 31.º, Fausto Mota (Husqvarna), a 40’33”; …; 42.º, Mário Patrão (KTM), a 59’41”; …; 89.º, António Maio (Yamaha), a 2.06’35”

AUTOMÓVEIS – 1.º. Stéphane Peterhansel/Paulo Fiúza (Mini), 4.04’34”; 2.º, Nasser Al-Attiyah/Mathieu Baumel (Toyota), a 2’26”; 3.º, Carlos Sainz/Lucas Cruz (Mini), a 7’18”; 4.º, Yazzed Al-Rahji/Konstantin Zhiltsov (Toyota), a 11’30”; 5.º, Mathieu Serradori/Fabian Lurquin (Centuri), a 13’17”; 6.º, Giniel De Villiers/Alex Haro (Toyota), a 18’16”; 7.º, Bernhard Ten Brinke/Tom Colsoul (Toyota), a 18’35”; 8.º, Jakub Przygonski/Timo Gottschalk (Orlen), a 19’23”; 9.º, Wei Han/Min Lião (Geely), a 19’58”; 10.º, Orlando Terranova/Bernardo Graue (Mini), a 22’22”; …; 19.º, Benediktas Vanagas/Filipe Palmeiro (Toyota), a 36’01”; 57.º Ricardo Porém/Manuel Porém (Borgward), a 3h17m56s.

SSV – 1.º, Michel Guthrie/Ola Floene (OT3), 5.01’13”; 2.º, Aron Donzala/Maciej Martin (Can-Am), a 19”; 3.º, Austin Jones/Kellon Walch (Cam-Am), a 1’14”; 4.º, Sergei Kariakin/Anton Vlasiuk (Can-Am), a 6’28”; 5.º, Jose Antonio Lopez/Diego Gil (Can-Am), a 6’43”; …; 12.º, Conrad Rautenbach/Pedro Bianchi Prata (PH-Sport), a 54’39”

GERAL

MOTOS – 1.º, Ricky Brabec (Honda), 15.06’43”; 2.º, Kevin Benavides (Honda), a 2’30”; 3.º, Jose Cornejo (Honda), a 8’31”; 4.º, Toby Pryce (KTM), a 12’09”; 5.º, Pablo Quintanilla (Husqvarna), a 17’52”; 6.º, Sam Sunderland (KTM), a 19’11”; 7.º, Joan Barreda Bort (Honda), a 25’20”; 8.º, Luciano Benavides (KTM), a 26’30”; 9.º, Matthias Walkner (KTM), a 27’03”;10.º, Skyler Howes (Husqvarna) a 34’28”; …;  20.º, Sebastian Buhler (Hero), a 1.24’27”; …; 37.º, António Maio (Yamaha), a 3’06’28”; …; 40.º, Fausto Mota (Husqvarna), a 3’30’23”; …; 44.º, Mário Patrão (KTM), a 4.41’11”; …; 79.º, Paulo Gonçalves (Hero) a 7.32’30”

AUTOMÓVEIS – 1.º, Carlos Sainz/Lucas Cruz (Mini), 15.12’12”; 2.º, Nasser Al-Attiyah/Mathieu Baumel (Toyota), a 3’03”; 3.º. Stéphane Peterhansel/Paulo Fiuza (Mini), a 11’42”; 4.º, Yazzed Al-Rahji/Konstantin Zhiltsov (Toyota), a 23’10”; 5.º, Orlando Terranova/Bernardo Graue (Mini), a 23’13”; 6.º, Mathieu Serradori/Fabian Lurquin (Century), a 26’55”; 7.º, Giniel De Villiers/Alex Haro(Toyota), a 34’40”; 8.º, Bernard Ten Brinke/Tom Colsoul (Toyota), a 44’40”; 9.º, Martin Prokop/Viktor Chytka (Ford), a 1.09’41””; 10.º, Yasir Seaidan/Kuzmich Alexy (Mini), a 1.30’25”; 11.º, Benediktas Vanagas/Filipe Palmeiro (Toyota), a 1.35’19”; 43.º Ricardo Porém/Manuel Porém ((Borgward), a 5h23m24s.

SSV – 1.º, Jose Antonio Lopez/Diego Gil (Can-Am), 18.24’52”; 2.º, Francisco Lopez/Juan Pablo Vinagre (Can-Am), a 3’01”; 3.º, Casey Currie/Sean Berriman (Can-Am), a 4’34”; 4.º, Sergei Kariakin/Anton Vlasiuk (Can-Am), a 5’46”; 5.º, Austin Jones/Kellon Walch (Can-Am), a 7’30”; …;  7.º, Conrad Rautenbach/Pedro Bianchi Prata (PH-Sport), a 1’09,06”

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação