Portugal e Lés-a-Lés esperam melhores dias

Confiança mantém inscrições abertas para o 22.º Portugal de Lés-a-Lés que, de 1 a 4 de Outubro, liga Lagos a Chaves, com passagem pelas cidades de Évora e Guarda.

(auto.look2010@gmail.com)

A abertura de um novo ciclo na inesperada situação que ensombra Portugal veio aumentar a confiança para um regresso à estrada que, não sendo imediato, fica agora um pouco mais próximo. Com a cessação do Estado de Emergência e a instauração de Situação de Calamidade, vai ter início um processo gradual de desconfinamento, cujas medidas foram anunciadas de forma pormenorizada na resolução do Conselho de Ministros de Abril.

Trata-se de um primeiro passo no regresso à normalidade possível, numa altura em que se aproxima a data inicialmente prevista para o encerramento das inscrições para o 22.º Portugal de Lés-a-Lés, mas que não vai fazer desaparecer as limitações em muitas áreas de actividade, ainda que menos intenso no que diz respeito a restrições, suspensões e encerramentos do que aquele que se encontrava vigente.

Restrições que serão levantadas de forma gradual, mantendo-se o escrupuloso cumprimento das medidas de distanciamento físico indispensáveis à contenção da infecção. Mudanças que não alteram o ponto fulcral da salvaguarda da saúde e segurança da população, de forma a mitigar o contágio e a propagação do vírus SARS-CoV-2 e da doença Covid-19 e que mantêm a Federação de Motociclismo de Portugal, nomeadamente a sua Comissão Médica particularmente atentas ao desenrolar da situação.

O mesmo sucede com a Comissão de Mototurismo que, depois de decidir o adiamento da 22.ª edição do Portugal de Lés-a-Lés, em conjunto com as autarquias de Lagos, Évora, Guarda e Chaves e outras entidades públicas e privadas, vai agora estudando as melhores soluções para as várias dificuldades criadas por esta alteração.

Quanto ao evento, reagendado para os dias 1 a 4 de Outubro (aproveitando o feriado da Implantação da República para o regresso a casa), manterá, tanto quanto possível, a fidelidade à estrutura dos últimos anos, propondo uma aventura sem igual, num regresso ao tranquilo e aprazível interior do País depois da viagem pelo Litoral em 2019.

E que terá percurso, ainda e sempre, afastado das Auto-estradas, SCUT’s, Itinerários Principais ou Secundários, optando pelas rotas turísticas menos conhecidas, através das mais esquecidas estradas nacionais e municipais.

Mais informações serão dadas à medida da evolução da situação, na página oficial do Portugal de Lés-a-Lés no Facebook bem como em www.les-a-les.com ou em www.fmp.pt, sites onde está disponível o regulamento e onde continua a ser possível efectuar a inscrição na grande aventura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: