Porsche testa condução autónoma em oficina

Objectivo é que os mecânicos sejam capazes de manobrar os automóveis desportivos para a posição correcta na oficina, rapidamente e automaticamente, utilizando um tablet.

(auto.look2010@gmail.com)

Utilizando um tablet para aceder à plataforma elevatória, a Porsche testa a condução autónoma nas oficinas da própria marca. O projecto de teste é parte de uma colaboração no contexto da plataforma de inovação da Startup Autobahn, estando a sua finalização planeada para meados de 2019.

Este projecto envolve trabalho da Porsche com a start-up “Kopernikus Automotive” para instalar um espaço para testes, em Ludwigsburg. A jovem empresa de Berlim especializa-se na tecnologia para automóveis autónomos e o objectivo do projecto conjunto é permitir aos veículos deslocarem-se entre o seu lugar de estacionamento e a plataforma elevatória, e fazer o percurso inverso, de forma totalmente autónoma. Pretende-se que os mecânicos sejam capazes de manobrar os automóveis desportivos para a posição correta na oficina, rapidamente e automaticamente, utilizando um tablet.

«A condução autónoma vai revolucionar o nosso tráfego rodoviário em apenas alguns anos. No entanto, já podemos utilizar as possibilidades tecnológicas disponíveis nos dias de hoje para tornar os processos de trabalho ainda mais eficientes e efectivos», afirma Alexander Haas, manager para a Condução Autónoma nas Oficinas da Porsche.

O projecto será implementado dentro de 100 dias por especialistas nos campos da automatização e condução assistida, assim como tecnologia de após-venda, juntamente com a Kopernikus Automotive; a equipa irá apresentar os resultados na Startup Autobahn “Expo Day” em Estugada, no dia 21 de Fevereiro.

TESTE VIRTUAL SIMULA APROXIMADAMENTE UM MILHÃO DE QUILÓMETROS

Antes dos veículos serem conduzidos na oficina de forma totalmente autónoma, o primeiro passo é criar um local para testes, incluindo uma representação visual do ambiente na oficina, a qual é utilizada para testar uma rede neural artificial, que conduz durante mais de um milhão de quilómetros virtuais de teste e aprende independentemente da base dos dados reais da estrutura. Finalmente, o caso é testado sob condições reais.

A intenção é que a tecnologia de IA consiga, mais tarde, não apenas manobrar a orientação do veículo, mas também identificar e localizar objectos de forma independente e planear caminhos. Serão implementadas medidas extensas para garantir a segurança na implementação prática na etapa de testes, incluindo um limitador de velocidade para sete quilómetros por hora e a utilização adicional de um condutor humano.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação