Peugeot e-208 distinto pela Exame Informática

Novo modelo da marca francesa do “leão” juntou-se à lista do prémio “Carro Eléctrico do Ano” pela mais conceituada publicação na área da Inovação, Ciência e Tecnologia, no âmbito dos seus prestigiados galardões anuais “Os Melhores do Portugal Tecnológico”.

(auto.look2010@gmail.com)

O Peugeot e-208, representante da mais recente geração de modelos Peugeot 100% eléctricos, acaba de garantir mais um importante galardão, juntando agora à sua lista o prémio “Carro Eléctrico do Ano”, atribuído pela Exame Informática, a mais conceituada publicação na área da Inovação, Ciência e Tecnologia, no âmbito dos seus prestigiados galardões anuais “Os Melhores do Portugal Tecnológico”.

A equipa editorial da Exame Informática elogiou o Peugeot e-208, em particular pela audácia do seu design, pelos novos padrões de prazer dinâmico e de conforto, bem como pela tecnologia integrada no modelo. Mais-valias apreciadas num automóvel que se destaca também, no seu conjunto, pela qualidade, inovação e fiabilidade.

Os prémios anunciados esta manhã correspondem à 14.ª edição dos galardões “Os Melhores do Portugal Tecnológico”, atribuídos por aquela publicação, que este ano festeja 25 anos. Tendo uma base tecnológica e transversal a diversas áreas da sociedade, são atribuídos em categorias como Personalidade, Inovação, Sustentabilidade, Aplicação/Plataforma, Marca Nacional, Marca Smartphones, Marca Computadores, Produto do Ano. Em edições anteriores já distinguiu entidades e soluções de empresas como Farfetch, Huawei, Tesla, Google, WeDoTechnologies, entre outras.

Na edição de 2020, o novo e-208 foi o único automóvel distinguido, tendo sido considerado o melhor modelo de mobilidade eléctrica. Noutros domínios, destaca-se o prémio “Inovação” dado ao sistema Breast 4.0, que permite, recorrendo a tecnologia de realidade aumentada, visualizar lesões tumorais com maior precisão a três dimensões, e foi desenvolvido por um cirurgião da Fundação Champalimaud, um dos mais conceituados centros mundiais nas áreas de biomedicina, investigação e tratamento de cancro e neurociências.

O prémio “Personalidade do Ano”foi entregue a Maria Helena Braga, professora e investigadora da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, que tem estado na linha da frente da investigação e desenvolvimento do que muitos consideram o “santo Graal” das baterias: os electrólitos sólidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: