“Pesos pesados” dominam em África

Camião venceu segunda etapa do Africa Eco Race em dia negativo para os portugueses. João Rolo (KTM) foi apenas 69.º, a 3h26m11s do vencedor, e perdeu 45 lugares. Já Fernando Barreiros e Nuno Barreiros (Isuzu) fecharam o dia no 48.º lugar.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O segundo dia do Africa Eco Race foi dominado pelos “pesos pesados”. O camião dos belgas Igor Bowens, Ulrich Boerboom e Frits Driesmans (Iveco) foi esta quarta-feira o veículo mais rápido na segunda etapa da Africa Eco Race, prova em que o luso Fernando Barreiros perdeu muito tempo. Apesar de batido no SS, pelo belga Igor Bouwens (Iveco), o húngaro Miklos Kovacs (Scania) ascendeu ao primeiro lugar, com mais de 22 minutos de vantagem sobre o belga e quase 25 minutos sobre o primeiro carro convencional, o Mercedes do francês Patrick Martin.

A dupla lusitana, Fernando Barreiros e Nuno Barreiros, tiveram um dia bastante aziago. Depois de muito porfiar, o piloto português conduziu a Isuzu ao 48.º lugar, a distantes 6h27m33s do vencedor.

JOÃO ROLO “DESLIZOU”

PARA A CAUDA DA CLASSIFICAÇÃO

Nas motos, o norueguês Pal Anders Ullevalseter (KTM) que, ontem, tinha perdido mais de oito minutos para o italiano Alessandro Botturi (Yamaha), nos 23,19 km do SS de abertura, hoje “vingou-se” e esmagou a concorrência ao ganhar mais de nove minutos ao piloto da Yamaha, o que lhe permitiu ascender ao comando da classificação das duas rodas, com 1’29” de avanço sobre o italiano

Mau dia para os portugueses, com João Rolo (KTM) a perder mais de três horas e a descer para a cauda da classificação das duas rodas. O piloto de Anadia foi apenas 69.º, a 3h26m11s do vencedor, e perdeu 45 lugares, caindo para 69.º entre 73 participantes.

CLASSIFICAÇÕES

2.ª ETAPA (329,22 KM)

MOTOS – 1.º, Pal Anders Ullevalseter (KTM), 4.02’40”; 2.º, Alessandro Botturi (Yamaha), a 9’35”; 3.º, Lyndon Poskitt (KTM), a 13’56”; 4.º, Felix Jensen (KTM), a 22’21”; 5.º, Paolo Lucci (Husqvarna), a 22’31”; …; 69.º, João Rolo (KTM), a 3.26’11”

AUTOMÓVEIS – 1.º, Igor Bouwens/Ulrich Boerboom/Frits Driesmans (Iveco), 3.46’29”; 2.º, Miklos Kovacs/Laszlo Acs/Peter Czegledi (Scania), a 8’44”; Patrick Martin/Lucas Martin (Mercedes Benz), a 10’26”; 4.º, Karoly Fazekas/Albert Horn/Peter Csakany (Scania), a 21’32”; 5.º, Yves Fromont/Jean Fromont (Buggy), a 22’03”; Fernando Barreiros/Nuno Barreiros (Isuzu), 6h27m33s.

GERAL

MOTOS – 1.º, Pal Anders Ullevalseter (KTM), 4.31’19”; 2.º, Alessandro Botturi (Yamaha), a 1’29”; 3.º, Lyndon Poskitt (KTM), a 7’47”; 4.º, Felix Jensen (KTM), a 18’22”; 5.º, Paolo Lucci (Husqvarna), a 24’31”; …; 69.º, João Rolo (KTM), a 3.30’56”

AUTOMÓVEIS – 1.º, Miklos Kovacs/Laszlo Acs/Peter Czegledi (Scania), 4.23’40”; 2.º, Igor Bouwens/Ulrich Boerboom/Frits Driesmans (Iveco), a 22’49”; Patrick Martin/Lucas Martin (Mercedes Benz), a 24’15”; 4.º, Yves Fromont/Jean Fromont (Buggy), a 27’32”; 5.º, Benoit Fretin/Cédric Duplé (Can-Am), a 36’39”;

ETAPA DESTA QUINTA-FEIRA

Tal como esta quarta-feira, a etapa desta quinta-feira é quase toda percorrida contra o relógio, havendo uma ligação de 4,58 km, entre o acampamento e o local de partida dos 497,44 km do SS, que termina em Assa, após o que há mais 14,29 km de ligação até ao Oued Draa, onde a caravana pernoita.

Dia difícil com passagem pelo Erg Chegaga e com muitas dunas para vencer, havendo, também, dificuldades na navegação, em particular na parte inicial, num traçado que tem uma parte inédita.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação