Perrottet e Correia implacáveis no Drift de Pinhel

Batalhas intensas e discussões no limite “emolduraram” um fim-de-semana inesquecível de competição verdadeiramente espectacular. Michael Perrottet (Nissan) levou à cidade Falcão o toque internacional e Diogo Correia (BMW M3) evidenciou-se com maestria e sabedoria…

(auto.look2010@gmail.com)

A Cidade Falcão acordou este fim-de-semana ao som dos motores dos concorrentes ao Campeonato de Portugal de Drift e da Taça Internacional de Drift, um exclusivo de Pinhel e do Clube Escape Livre

A terceira prova do Campeonato de Portugal de Drift teve como palco a cidade de Pinhel e pano de fundo um traçado melhorado pela organização do Clube Escape Livre e a colaboração total da Câmara Municipal de Pinhel. As mudanças promovidas orientaram-se para dificultar a tarefa aos pilotos, melhorar a segurança e oferecer ainda mais espectáculo aos espetadores.

Apesar de todas as limitações impostas pela Direção Geral de Saúde – obrigatoriedade de comprovativo de vacinação ou teste negativo, que podia ser feito gratuitamente no local – o público marcou forte presença em Pinhel. E os pilotos ao longo dos dois dias de competição recompensaram, com o seu empenho e maestria, essa adesão dos espetadores. E todos deram por muito bem empregue o seu tempo.

As muitas batalhas que se desenrolaram entre sábado e domingo verteram até à parte mais sumarenta do Drift de Pinhel: as semifinais e finais das categorias Iniciados, Semi Pro e Pro.

A categoria Iniciados contou com a presença de dois pilotos, nomeadamente André Nunes e Manuel Granja, ambos ao volante de modelos da BMW. O primeiro com um E46 e, o segundo, com um E36. André Nunes superiorizou-se a Manuel Granja, reafirmando-se como um dos valores seguros para o futuro.

Com 17 pilotos presentes, a categoria Semi Pro era a mais participada e ofereceu abundante espectáculo ao longo das muitas batalhas que conduziram até à final, onde Hélder Alves levou o diferenciado Pontiac Fiero à vitória face a Joel Silva ao volante de um BMW E30.

Destaque, ainda, para a presença de modelos como o Ford Mustang GT de Leandro Crivelaro (11.º classificado), o Nissan 200SX de António Costa (12.º da geral) e o Nissan 350Z de José Magalhães (17.ª posição), no meio de um “oceano” de BMW.

Como sempre, a categoria Pro foi a mais espectacular com alguns pilotos a mostrarem um ritmo de manobra e qualidade acima da média. A presença de Michael Perrottet levou a Pinhel o toque de internacionalização, com o piloto do Nissan a dar espetáculo. Porém, Diogo Correia usou com maestria o seu BMW M3 e acabou por derrotar o vencedor da Taça Internacional, Michael Perrottet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *