Pedro Rosário: a paixão alimenta a motivação

Piloto de Coimbra está optimista para enfrentar mais um desafio de quilate superior da disciplina de kartcross. À semelhança de anos anteriores, o “dono e senhor” do Semog Bravo ER com o número 7 quer retomar o caminho do sucesso e marcar posição no campeonato.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Lutar pelo lugar mais alto do pódio está no ADN do conimbricense Pedro Rosário, um piloto que dispensa apresentações, não só pelos oito títulos de campeão nacional conquistados – sete consecutivos –, mas também pela postura e forma muito peculiar como aborda a competição em pista.

O ano de 2021 não vai ser excepção, embora o reconheça que «será um campeonato com uma lista bem recheada de valores e, sem dúvida, um recorde de participantes com vários candidatos às vitórias». «Está lançado um campeonato bastante apelativo e, a forma como está a ser preparado, o retorno é muito importante, assim como para a promoção da modalidade que continua a ter uma relação preço/benefício imbatível no que concerne ao desporto motorizado», sublinha Pedro Rosário à entrada do Campeonato de Portugal de Kartcross by Diatosta.

A qualidade de pilotos para discutir os triunfos é enorme, em que as provas são, com toda a certeza, mais desafiantes, com a introdução de mais uma manga e das semifinais. De acordo com Pedro Rosário, «vai ser, provavelmente, um campeonato muito competitivo que o ano passado, mas estamos motivados para enfrentas as dificuldades, em que vamos dar o nosso melhor a fim de esgrimir argumentos pelas vitórias».

O experiente piloto conimbricense quer continuar deixar vincada a sua raça em pista e, consequentemente, a evidenciar a sua classe através dos andamentos que habituou os fãs e público em geral, numa época em que Lousada abre as “hostilidades”.

«A prova a desenvolver no Eurocircuito da Costilha, em Lousada, é uma incógnita porque não sabemos qual o nível da competitividade dos nossos adversários. O número de inscritos e a previsão de ser uma prova disputada à chuva deixa tudo em aberto e, em qualquer campeonato que se preze, o mais importante não é como começa, mas sim como acaba», afiançou Pedro Rosário, apontando a competitividade e o espectáculo do kartcross para este ano.

«Vamos continuar a visitar cinco pistas diferentes para um conjunto de sete competições, em que apenas as seis melhores contam para definir as contas finais, para além da habitual prova da Taça de Portugal», referiu Pedro Rosário onde espera amealhar pontos importantes para alcançar os objectivos delineados.

Com os índices elevados de motivação, o piloto de Coimbra “carrega” ainda a responsabilidade de transportar no Semog Bravo ER com motor Honda CBR 600 RR os parceiros Chamagás, Gazmondego e Fradigás, contando, de novo, com o precioso contributo dos parceiros técnicos da Moto Clinic, Semog, Ricardo Alcântara/Extreme Racing Shox.

A estrutura mecânica não sofre qualquer alteração. O chassi é exactamente o mesmo e as suspensões Extreme Tech ajudam a suavizar o Semog Bravo ER para que o piloto de Coimbra ligue o motor, enfrentar a forte concorrência e prosseguir a sua longa e bem-sucedida carreira desportiva com a mesma paixão, atitude e, acima de tudo, motivado para mais um compromisso no Campeonato de Portugal de Kartcross by Diatosta.

One thought on “Pedro Rosário: a paixão alimenta a motivação

  • 24 Abril, 2021 at 00:05
    Permalink

    oi. gostei muito do seu site, vou verificar toda semana as atualizações.Obrigado

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *