Pedro Pereira Jr. demolidor no “Constálica”

A quarta das sete provas do Challange 1000 terminou com o triunfo do piloto do Luso, navegado por Sandro Trindade, uma dupla que somou preciosos pontos no Constálica Rallye Vouzela, rumo à vitória absoluta no troféu organizado pela Art of Speed.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt) – Fotos: ZOOM MOTORSPORT E NUNO DINIS PHOTOS

Fantástica prova da dupla Pedro Pereira Jr. e Sandro Trindade no Constálica Rallye Vouzela. A dinâmica imposta pelos jovens que permanecem no Challange 1000 valeu-lhes a “coroa” no final da prova do Gondomar Automóvel Sport (GAS) e adicionar importantes pontos para conquistar a competição fomentada pela Art of Speed.

Ao volante de um Peugeot 107, pequeno “felino” que “rugiu” com autoridade nas estradas urbanas e florestais o concelho de Vouzela, o piloto lusense e o seu co-piloto produziram uma “avalanche” de emoções no que diz respeito ao Challenge 1000, fruto de uma qualidade de condução a demonstrar uma enorme evolução nesta disciplina automóvel.

Para Pedro Pereira Jr., o Constálica Rallye Vouzela «até começou com grandes dificuldades em manter o carro na estrada devido às condições meteorológicas, que nos obrigaram a rodar num ritmo muito baixo mas que era o possível», aludindo à Toscca Street Stage Vouzela, super-especial nocturna no traçado urbano de 1,6 quilómetros.

Com as condições climatéricas favoráveis no domingo, «permitiu-nos andar com um ritmo mais elevado mas seguro, pois era muito importante, em termos de troféu, chegarmos ao fim e pontuarmos nesta prova», sublinhou.

Pedro Pereira Jr. não dissimulou a satisfação por «conseguirmos atingir os objectivos que nos tínhamos proposto e, por isso, vamos para casa com o sentimento de dever cumprido». «Quero vincar o meu agradecimento ao Sandro (Trindade) que esteve, como sempre, muito bem durante todo o fim-de-semana, bem como a toda a família e amigos que nos estiveram a apoiar, extensível, naturalmente, aos nossos parceiros e à Art of Speed que esteve imparável e sempre à altura dos grandes desafios que foram aparecendo ao longo dos dois dias de prova», concluiu.

Pedro Pereira Jr. e Sandro Trindade conduziram o Peugeot 107 ao triunfo, com o tempo total de 1h05m39,9s, deixando, assim, uma imagem interessante e um sinal de que estamos perante uma jovem dupla promissora nesta disciplina automóvel.

No lugar intermédio do pódio ficou a dupla de Amarante, João Pestana e André Pestana, em Toyota Aygo, a 3m57,4s dos vencedores, numa prova que marcou a estreia absoluta de Tiago Santos nestas andanças. Com apenas 17 anos de idade, o jovem de Vila Nova de Poiares conduziu o Peugeot 107 ao terceiro lugar, a 5m19,8s do piloto amarantino.

Refira-se que, nas ligações, o carro francês da marca do “leão” era conduzido pelo navegador Luís Oliveira, mas certamente que os ralis ganharam mais um piloto, jovem que veio demonstrar que a competição automóvel continua a ser uma das paixões mais intensas no desporto nacional.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação