Pedro Lamy com misto agridoce no Bahrain

O experiente piloto português, que regressou ao volante do Aston Martin Racing no FIA WEC, evidenciou a sua competitividade, apenas travado na ambição pelos travões da viatura para alcançar uma posição de destaque na categoria GTE Am.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Depois de receber um convite de última hora para participar na corrida das 8 Horas do Bahrain, integradas no Campeonato FIA WEC, na sequência de um dos pilotos da Aston Martin Racing ter testado positivo ao novo coronavírus, Pedro Lamy regressou às pistas com enorme agrado.

O piloto português integrou de novo a equipa da viatura número 98 da Aston Martin Racing da categoria GTE Am, com os companheiros Ross Gunn e Paul Dalla Lana. Um regresso que parecia promissor, mas que acabou por ficar aquém do esperado devido a problemas na viatura.

«O carro estava competitivo e conseguimos conquistar a “pole position”. A primeira parte da prova estava a correr bem e sentíamo-nos confiantes para alcançar um bom resultado. Mas, infelizmente, o carro teve um problema com os travões e fomos impedidos de alcançar uma boa classificação» explicou o piloto português.

Apesar do resultado, «senti que estava competitivo e gostei de ter voltado à minha equipa de tantos anos para participar nesta prova do Bahrain», revelou Pedro Lamy que terminou na nona posição da categoria GTE Am. A vitória foi conquistada por Egidio Perfetti, Larry Ten Voorde e Jörg Bergmeister, aos comandos de um Porsche 911 RSR do Team Project One.

Já o título foi conquistado por François Perrodo, Emmanul Collard e Nichlas Nielsen, aos comandos de um Ferrari 488 GTE EVO da equipa AF Corse com o número 83 nas portas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: