Pedro Bianchi Prata: do Dakar para o McDonald’s

Se gostas de Dakar tens uma excelente oportunidade este sábado para “enfrentar” as respostas rápidas de quem alinhou na 44.ª edição da prova organizada pela francesa Amaury Sport Organisation (ASO) em território da Arábia Saudita.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

O experiente Pedro Bianchi Prata vai dar por terminado o Rali Dakar no próximo sábado, mas desta vez nas instalações do McDonald’s de Marco de Canaveses para partilhar histórias vividas naquela que é a prova de todo-o-terreno mais dura e emblemática do planeta.

O piloto Team Bianchi Prata Honda desloca-se àquele espaço comercial para contar as “aventuras e peripécias” vividas durante duas semanas no Rali Dakar, competição que “começou” em 1977 quando o piloto francês Thierry Sabine escapou, por muito pouco, de morrer no deserto africano.

Thierry Sabine participava do Rally Abidjan-Nice, na categoria motos, quando a determinada altura da prova perdeu-se no deserto do Sahara. Naquela época, o Dakar não tinha uma equipa de socorro eficiente e a azáfama para o encontrar terminou após três dias, sem sucesso.

O piloto francês meditou em acabar com sua própria vida mas, por milagre, um avião monomotor avistou-o e salvou-o da morte. Mesmo com tantos imprevistos, Thierry Sabine apaixonou-se pelo deserto e foi por este motivo que nasceu a maior prova de todo-o-terreno do mundo: o Rali Dakar.

A largada do primeiro Paris-Dakar aconteceu no dia 26 de Dezembro de 1978, em frente à Torre Eiffel. Alinharam 170 participantes, mas apenas 69 chegaram à capital do Senegal. O francês Cyril Neveu foi o primeiro campeão dessa modalidade.

Agora, 44 edições depois, e com o deserto da Arábia Saudita a servir de cenário, Pedro Bianchi Prata tem também a oportunidade de “aguçar o apetite” dos amantes do Dakar “servindo-os” de histórias sobre a última prova aos comandos de uma Honda CRF450RX.

Como o Dakar tem aberto as portas do deserto ao mundo inteiro e desafiado bastante os participantes, o piloto de Marco de Canaveses marcou para sábado o encontro com os fãs, amigos e simpatizantes, para com eles partilhar as melhores experiências vividas este ano.

A partir das 19h00, no McDonald’s de Marco de Canaveses, onde é possível ver “in loco” uma exposição das melhores fotos do piloto no Dakar 2022, além, naturalmente, da moto e equipamento que usou nos mais de 8.000 km na Arabia Saudita, Pedro Bianchi Prata está disponível para tirar selfies para as redes sociais de cada um dos fãs, assim como oferecer também um poster autografado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.