Paulo Marques lidera Rally de Portugal Histórico

A 14.ª edição do Rally de Portugal Histórico já está na estrada, com o pelotão de 85 inscritos a fazer a tradicional partida dos Jardins do Casino Estoril para chegar com sucesso à Figueira da Foz.

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: PAULO MARIA

Por entre um itinerário familiar para os vários participantes, a novidade foi o regresso ao Kartódromo de Fátima para aquela que foi a primeira Prova de Regularidade por Sectores e derradeira especial do dia. Antes disso, alguns pontos de passagem a não perder, nomeadamente o ponto mais alto de Montejunto e Serra de Aire, dois pontos também de grande interesse.

A chegada à cidade da foz do Mondego fez-se já com o pôr-do-sol e com a dupla leiriense Paulo Marques e João Martins na liderança da prova com o BMW 1600 (de 1969) o que, só por si, já começa a ser também uma tradição desta fase inicial da prova do Automóvel Club de Portugal (ACP).

Atrás dos portugueses, e fazendo jus ao elevado nível de competitividade deste que é considerado um dos mais duros ralis da modalidade a nível europeu, surge a formação franco-belga composta por Christophe Berteloot e Baptiste Gengoux, em Porsche 911 SC (de 1982) a meros 0,5 segundos de distância.

Um pouco mais atrás, a 1,2 segundos da frente, surge o vencedor das edições de 2016 e 2017, Yves Deflandre e o seu navegador Joseph Lambert com um Porsche 911 (de 1972).

A segunda etapa, com início marcado para as 8h00, vai levar o pelotão a Viseu com paragem para almoço em Arganil e passagens por locais como a ponte de Alvares, em Alvares (cerca das 10h20), Montalto, em Arganil, e, ao final do dia, a passagem pela Serra da Estrela, pela Lagoa Comprida, antes do controlo horário na Câmara Municipal de Viseu (19h00) e do sempre interessante Flexi Service no Hotel Montebelo a partir das 22h00.

A terceira etapa deste Rally de Portugal Histórico conta com a incontornável visita a Lamego e à Rampa dos Remédios, mas para lá chegar os pilotos passarão ainda por locais como São Pedro do Sul (8h30). Já da parte da tarde, um local de interesse para ver a prova do ACP passará pelo Peso da Régua e pela Barragem de Bagaúste.

O último dia de competição leva o pelotão de Viseu ao Estoril com passagens por locais como o Caramulo (11h30), o Kartódromo de Leiria e os incontornáveis troços nocturnos de Sintra, pontos incontornáveis da história do desporto automóvel nacional.

O final tem lugar já no sábado com o Slalom do Autódromo do Estoril que, tal como a noite de Sintra, contará com a participação dos pilotos convidados Ari Vatanen e Miko Hirvonen.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação