Patrão arregaçou as mangas como um operário

Piloto de Seia recuperou 15 posições em seis dias na “Original by Motul”, classe destinada aos participantes que não podem ter auxílio externo, seja ao nível da mecânica, como da logística.

(auto.look2010@gmail.com)

Mário Patrão completou hoje metade da edição de 2022 do Dakar onde, pela primeira vez, está a competir na “Original by Motul”. Uma etapa onde averbou o sexto tempo desta classe destinada aos pilotos que não podem ter auxílio externo, seja de mecânica ou logística, o que permitiu ao piloto apoiado pelo Crédito Agrícola alcançar o 6.º lugar na etapa de hoje. Em seis dias o piloto já recuperou 15 posições. Por questões de segurança a especial foi neutralizada a partir do km 101.

«Antes dos carros já o troço tinha demonstrado ter imensos perigos. Após a passagem dos carros, podem imaginar como ficou. A segurança acima de tudo e, de facto, pelo que senti nos 100 km, foi a decisão mais acertada», referiu o piloto se Seia.

«Agora vou efectuar a revisão completa da mecânica da moto, pois amanhã é dia de descanso e a moto tem que ficar absolutamente irrepreensível. Obrigada pelo vosso apoio», salienta o campeão nacional de Rally Raid apoiado pela Lusíadas Saúde que anui com a decisão tomada pela organização da prova.

No resto do dia de hoje e amanhã o piloto também patrocinado pela Bahco, bem como toda a restante comitiva, vão poder descansar. Esta é hora de todos fazerem um balanço da sua estratégia e usarem o tempo com sabedoria para recuperar de forma equilibrada. O tempo será dividido entre a manutenção necessária às máquinas para voltar às dunas e descansar no verdadeiro sentido da palavra. Tudo isto mantendo o foco na competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.