Páscoa com grelha de luxo de MX em São Quintino

A tradição ainda é o que era quando se fala de motocross no Domingo de Páscoa. Pelo traçado do Crossódromo de São Quintino rodaram os melhores pilotos de motocross nacional.

(auto.look2010@gmail.com)

Mais uma vez, o espectacular traçado do Crossódromo de São Quintino engalanou-se a rigor para receber os melhores pilotos nacionais da especialidade em Domingo de Páscoa, aos quais se juntou o espanhol Ruben Fernandez, actualmente a competir no campeonato europeu MX2, onde é um dos protagonistas da categoria na temporada que está a decorrer.

A quarta etapa do campeonato recebeu igualmente as “visitas” de Rui Gonçalves – que já tinha estado na abertura na Moçarria – de Paulo Alberto ou de Luís Oliveira, também ele de volta ás pistas do campeonato onde tinha estado igualmente aquando da ronda de abertura.

Paulo Alberto

Como é igualmente tradição foi forte a adesão popular que mais uma vez “decorou” a rigor as encostas onde está desenhada a única pista da região Oeste que acolhe uma ronda do campeonato, presença humana que contou igualmente com a preciosa colaboração do excelente dia que se fez sentir num Domingo de Páscoa onde foram oito as dezenas de pilotos em pista divididos pelas três categorias e sub-classes.

Com 17 pilotos em pista, os Iniciados cumpriram aqui mais uma roda do campeonato e numa época onde apenas por uma vez Fábio Costa perdeu uma manga, foi com clara vantagem que o piloto chegou ao traçado nos arredores de Sobral de Monte Agraço, vantagem essa que dilatou novamente. Ao vencer novamente ambas as mangas, Fábio Costa subiu pela quarta vez ao degrau mais alto do pódio na frente de Martim Espinho e Daniel Garcia.

Ruben Fernandez

Martim Espinho foi o segundo em ambas as corridas e a Daniel Garcia os dois quartos lugares que obteve levaram-no ao pódio final após Sandro Lobo e Igor Amorim terem sido os terceiros na primeira e segunda mangas respectivamente.

Entre o pelotão das MX2 a presença do espanhol Ruben Fernandez era nota de destaque e depois de ter sido o mais rápido nos treinos cronometrados mostrou a sua rapidez nas duas mangas realizadas no traçado luso. Na primeira corrida deixou Diogo Graça a mais de 19 segundos quando “caiu” a bandeira de xadrez, depois de um duelo animado com Luís Outeiro que ficou decidido a apenas duas voltas do final quando Diogo Graça subiu novamente a segundo, deixando Luís Outeiro envolvido num duelo pelo degrau mais baixo do pódio que perdeu mesmo na derradeira volta para Renato Silva, terminando assim pela primeira este ano fora do pódio.

Fábio Costa

Na segunda corrida Ruben Fernandez voltou a vencer, desta feita com pouco mais de oito segundos de vantagem face a Diogo Graça que foi segundo na frente de Diogo Graça e Luís Outeiro, agora na frente de Renato Silva. Com este resultado Diogo Graça subiu ao comando do campeonato com escassos dois pontos de vantagem sobre Outeiro.

Na classe maior, MX1, foi Paulo Alberto quem colocou o seu nome na lista de vencedores da temporada. O piloto de Leiria fez a sua primeira participação no campeonato e depois de ter sido o mais rápido nos treinos cronometrados confirmou a sua velocidade no ‘sobe e desce’ e fechou a primeira manga com pouco mais de quatro segundos face a Rui Gonçalves, este a alinhar pela segunda vez este ano no campeonato, depois de um intenso duelo entre ambos onde Rui Gonçalves foi mesmo o primeiro comandante, posição que perdeu na quarta passagem para as mãos de Alberto.

Luís Oliveira foi sempre o terceiro classificado ao longo de toda a corrida mas na derradeira passagem perdeu o degrau mais baixo do pódio para Sandro Peixe. Na segunda corrida todas as estrelas do campeonato viram Rui Gonçalves ser novamente o primeiro na saída da primeira curva liderando até á quinta passagem pela linha de meta quando Paulo Alberto tomou como seu o primeiro lugar que não mais largou até à bandeira de xadrez vencendo com menos de três segundos face a Rui Gonçalves e Luís Oliveira, com este a desalojar Hugo Basaúla do pódio na oitava volta da segunda manga, fechando na frente do vencedor na Marinha das Ondas e de Sandro Peixe, desta feita o quinto.

Luís Oliveira juntou-se desta forma a Paulo Alberto e Rui Gonçalves no pódio final. Sandro Peixe continua sólido na frente do campeonato.

A fechar o dia a corrida mais esperada juntou os melhores de ambas as classes. Paulo Alberto agarrou a liderança logo na primeira curva e foi ele quem liderou todas as voltas para fechar de forma perfeita esta sua estreia no campeonato ao conseguir a terceira vitória do dia. Paulo Alberto tornou-se assim no quarto vencedor distinto em outras tantas provas e levou para Leiria a maior quantidade das “amêndoas” que estavam em discussão neste Domingo de Páscoa.

Atrás dele a animação foi total e Ruben Fernandez também entrou na festa na quinta volta quando passou aquele que até então era segundo, Hugo Basaúla. O espanhol esteve no degrau intermédio do pódio durante quatro voltas até perder a posição para Rui Gonçalves que aí chegou na nona volta e depois de não conseguir anular a totalidade da diferença para Paulo Alberto repetiu o resultado das duas mangas de MX1 ao cruzar a linha de meta na frente de Fernandez. Luís Oliveira foi o quarto depois de se desembaraçar de Diogo Graça, ficando o quinto posto nas mãos do novo líder das MX2 em Portugal.

A próxima ronda do campeonato promete ser bastante animada e levará os pilotos até Lustosa no próximo dia 1 de Maio.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação