Pablo Quintanilla vence etapa das motos

Primeira etapa das motos do Dakar, após a morte de Paulo Gonçalves que ligou Wadi Al Dawasir a Haradh, na Arábia Saudita, teve como vencedor o piloto chileno da Husqvarna.

(auto.look2010@gmail.com) – EM ACTUALIZAÇÃO

O chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna) venceu a nona etapa das motos no Rali Dakar de Todo-o-terreno, a primeira após a morte de Paulo Gonçalves, e recuperou quase quatro minutos ao líder. Pablo Quintanilla demorou 3h30m33s para cumprir os 410 quilómetros da especial cronometrada, de um total de 476 que compunham a etapa que ligou Wadi Al Dawasir a Haradh, na Arábia Saudita.

Em segundo lugar, terminou o norte-americano Toby Price (KTM), a 1m54s do chileno, e o espanhol Joan Barreda Bort (Honda) foi o terceiro classificado, a 2m42s, apesar de uma pequena queda, sem consequências físicas.

Os portugueses Mário Patrão (KTM) e António Maio (Yamaha) fizeram praticamente a etapa juntos. O piloto de Seia, Mário Patrão, fechou o dia no 25.º lugar, a 26m55s do chileno, enquanto o alentejano António Maio foi o 37.º mais rápido, a 39m45s, piloto que viria, no entanto, a sofrer uma penalização de 15 minutos.

Na classificação geral, o norte-americano Ricky Brabec (Honda), que foi quarto classificado na etapa de hoje, mantém a liderança, agora com 20m53s de vantagem sobre Pablo Quintanilla, depois de esta terça-feira ceder 3m55s. Toby Price subiu aos lugares do pódio e já é terceiro, a 26m43s do líder.

Esta quarta-feira disputa-se a 10.ª de 12 etapas da prova, que este ano trocou a América do Sul pela Arábia Saudita, com uma ligação entre Haradh e Shubaytah, com uma distância total de 608 quilómetros, 534 deles cronometrados. Esta será a primeira parte de uma etapa maratona, em que os pilotos só poderão receber assistência de outros competidores, tendo ainda 30 quilómetros de dunas na parte final do percurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: