Sol nasceu a brilhar para Pablo Quintanilla

O 11.º dia de competição da 42.ª edição, que se disputa na Arábia Saudita, ficou marcado por nova vitória do piloto chileno, reduzindo para 13m56s a diferença que o separa para o líder, o norte-americano Ricky Brabec.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt) – EM ACTUALIZAÇÃO

O piloto chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna) foi o mais rápido na segunda parte da etapa maratona cumprida em sentido contrário com partida em Shubaytah e chegada a Haradh, demorando 4h09m22s a percorrer a especial de 379 km cronometrada e depois de um dia sem assistência.

Em segundo lugar, terminou o austríaco Matthias Walkner que, ais comandos de uma KTM, gastou mais 9 segundos que o piloto chileno, ambos a imiscuir-se nos triunfos da Honda, “armada” japonesa comandada pelo algarvio Ruben Faria, coadjuvado pelo sintrense Hélder Rodrigues.

O argentino Luciano Benavides, também em KTM, foi o terceiro mais rápido a concluir a tirada, a 2m48s do “vizinho” chileno Pablo Quintanilla, com o também chileno JI. Cornejo Florimo, em Honda, a terminar no quarto lugar, a 2m53s do compatriota. O norte-americano Toby Price (KTM) encerrou o “top five, com mais 5m49s que o chileno, e o britânico J. McCanney (Yamaha), em sexto, a 6m22s do vencedor da etapa.

O norte-americano Ricky Brabec (Honda) não foi além do 10.º lugar, a 11m48s de Pablo Quintanilla, com este a ficar agora a somente 13m56s do comando, com Toby Price, em terceiro, agora a 22m34s do topo da pauta classificativa. Entre os portugueses, António Maio (Yamaha) foi o 20.º mais rápido e o melhor lusitano, a 25m22s de Pablo Quintanilla.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação