Ott Tanak impõe-se no manto de gelo do Árctico

O estónio da Hyundai Motorsport é o primeiro líder do Rali do Árctico, na Finlândia, segunda ronda da temporada do Mundial de Ralis (WRC), ao ser o mais rápido nas duas primeiras especiais de hoje. O dia ficou marcado pelo manto de neve.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Ott Tanak e Martin Jarveoja (Hyundai i20 Coupé WRC)

A dupla passagem pela mais longa (31,05 km) especial do Rali Árctico, pela primeira vez integrado no calendário do WRC (Campeonato do Mundo de Ralis) foi dominada pelo estónio Ott Tanak (Hyundai i20 Coupé WRC), mais rápido das duas vezes, que assegurou uma vantagem de 16,2” sobre o irlandês Craoig Breen (Hyundai i20 Coupé WRC) e 20,4” sobre o finlandês Kalle Rovampera (Toyota Yaris WRC), o mais rápido dos pilotos da marca japonesa.

De dia ou de noite, uma vez que, nesta época, do ano anoiteça na latitude de Rovaniemi, o estónio dominou da forma clara, mas, ainda, apanhou um “susto” ao pensar que «os pneus tinham acabado ao fim de 10 quilómetros, quando havia mais 20 para percorrer, mas com o uso do travão de mão consegui gerir a situação, mas foi difícil».

Craig Breen e Paul Nagel (Hyundai i20 Coupé WRC)

O irlandês Craig Breen (Hyundai i20 Coupé WRC), que rende o espanhol Dani Sordo, é segundo, mas também ele, teve dificuldades, por ter perdido os pregos, nos últimos três quilómetros, com o piloto a confessar que «pensei que tinha perdido mais tempo».

O jovem Kalle Rovampera (Toyota Yaris WRC), apontado por muitos como o mais sério candidato à vitória na prova, terminou o dia em terceiro, mas também ele se queixou do facto de, no final da segunda passagem, os pneus terem perdido eficácia, por causa do aumento da temperatura, que fez diminuir a consistência da neve, tirando-a das trajectórias.

 

Kalle Rovampera e Jonne Halttunen (Toyota Yaris WRC)

Bom começo do francês Pierre-Louis Loubet (Hyundai i20 Coupé WRC), sétimo na classificativa de abertura, mas que perdeu mais de três minutos na segunda passagem em consequência de um furo e caiu para 33.º, já a mais de quatro minutos do comandante.

O francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris WRC9, que abriu a estrada perdeu quase 50” para o estónio, queixando-se do facto da temperatura ter subido e como consequência a neve não estar tão dura e haver mais terra na estrada, que contribuía para a arrancar os pregos.

Entre os RC2, o finlandês Esapekka Lappi (VW Polo GTi R5), ausente em Monte Carlo, comanda, com 13,6” de vantagem sobre o russo Nikolay Gryazin (VW Polo GTi R5) e 15,3” sobre o norueguês Andreas Mikkelsen (Skoda Fabia R2 Evo), vencedor da categoria na prova monegasca.

A ETAPA DE AMANHÃ

Amanhã, os concorrentes enfrentam uma dupla passagem pelas provas de classificação de Mustalampi (24,43 km), Kaihuavaara (19,91 km) e Siikakama (27,68 km), que podem provocar mudanças na classificação.

Classificação

1.º Ott Tanak/Martin Jarveoja (Hyundai i20 Coupé WRC), 31’50,7”

2.º Craig Breen/Paul Nagel (Hyundai i20 Coupé WRC), a 16,2”

3.º Kalle Rovampera/Jonne Halttunen (Toyota Yaris WRC), 20,4”

4.º Thierry Neuville/Martijn Wydaeghe (Hyundai i20 Coupé WRC), 29,8”

5.º Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota Yaris WRC), 32,0”

6.º Teemu Suninen/Mkko Markkula (Ford Fiesta WRC), a 34,5”

7.º Takamoto Katsuta/Daniel Barritt (Toyota Yaris WRC), a 38,8”

8.º Oliver Solberg/Sebastian Marshall (Hyundai i20 Coupé WRC),, a 45,9”

9.º Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Toyota Yaris WRC), a 49,8”

10.º Gus Greensmith/Elliott Edmondson (Ford Fiesta WRC)

11.º Esapekka Lappi/Janne Ferm (VW Polo GTi R5), a 1’28,2” (1.º RC2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *