Ott Tanak favorito no Rali da Alemanha

Naquele que é o melhor momento da sua carreira e ao dispor de um carro que tem revelado uma fiabilidade impressionante, piloto estónio sabe que um triunfo na Alemanha é importante na luta pelo título.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Com três vitórias (Chile, Portugal e Finlândia) nas últimas quatro provas (Dani Sordo ganhou em Itália), o estónio Ott Tanak (Toyota Yaris WRC) chega à Alemanha, onde venceu nos últimos dois anos, com 22 pontos de avanço sobre o francês Sébastien Ogier (Citroen C3 WRC), vencedor em 2015 e 2016, e 25 sobre o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC), que ganhou em 2014, que têm a responsabilidade de tentarem diminuir a desvantagem para o estónio que parece lançado para conquista do primeiro título mundial.

Recorde-se que em Itália, só uma avaria, na Super Especial, fez Ott Tanak perder o triunfo que tinha nas mãos e que lhe permitiria chegar à Alemanha com uma vantagem ainda mais confortável.

Naquele que é o melhor momento da sua carreira e ao dispor de um carro que tem revelado uma fiabilidade impressionante, demonstrada pelo facto de ter pontuado em todas as provas, Ott Tanak sabe que um triunfo na Alemanha é importante na luta pelo título, mas é, acima de tudo importante, pela machadada que dá nas esperanças dos seus rivais que vêm reduzidas a quatro as hipóteses de o desalojarem do primeiro lugar.

Uma vez mais, e por aquilo que sucedeu até agora, será o duelo entre os três candidatos ao título a atrair as atenções, com os restantes participantes a serem meras figuras decorativas, a menos que algum deles seja capaz de causar uma surpresa.

Fora desse grupo estarão o japonês Takamoto Katsuta (Toyota Yaris WRC), que faz a estreia ao volante de um WRC, e o inglês Gus Greensmith (Ford Fiesta WRC), que, tal como em Portugal e na Finlândia, reforça a equipa oficial de Malcom Wilson, em substituição do seu compatriota Elfyn Evans, que continua a recuperar de uma lesão na coluna sofrida no Rali da Estónia, prova candidata a integrar o calendário do “Mundial” no próximo ano, com o contra de ser a primeira prova em asfalto que faz ao volante de um WRC.

No que diz respeito aos RC2 é de esperar um intenso duelo entre o finlandês Kalle Rovampera (Skoda Fabia R5 Evo) e o checo Jan Kopecky (Skoda Fabia R5 Evo), moralizado pela vitória, a oitava, quinta consecutiva no Barum Czech Rally Zlim, que dispõem de “argumentos” aos dos seus adversários, o norueguês Mads Ostberg (Citroen C3 R5), que já reconheceu que o carro da marca francesa está atrás de concorrência, e do francês Eric Camilli (Ford Fiesta R5), que estreia a nova versão do carro da marca da oval.

A ESTRADA

A prova alemã arranca na tarde de quinta-feira com uma Super Especial (5,20 km) de apresentação dos concorrentes.

Na sexta-feira, a caravana passará duas vezes pelas classificativas de Stein Und Wein (19,44 km), Mittelmosel (22,00 km) e Waden-Weiskirchen (9,27 km), antes de no sábado passar por duas vezes por Freisen (14,78 km) e Romerstrabe (12,28 km) que antecedem a dupla passagem por Arena Panzerplatte (10,73 km) e Arena (41,17 km), esta última, pela sua extensão, a poder ser determinante para a decisão da prova.

Finalmente, no domingo, os sobreviventes percorrerão as provas de classificação de Grafschaft (28,06 km) e Dhrontal (11,69 km), com a segunda passagem pela última a funcionar como “Power Stage”.

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Ott Tanak, 180 pontos; 2.º, Sébastien Ogier, 158; 3.º, Thierry Neuville, 155; 4.º, Elfyn Evans, 78; 5.º, Andreas Mikkelsen, 71; 6.º, Teemu Suninen, 66; 7.º, Kris Meeke, 60; 8.º, Esapekka Lappi, 58; 9.º, Jari-Matti Latvala, 56; 10.º, Dani Sordo, 52; 11.º, Sébastien Loeb, 39; 12.º, Kalle Rovampera, 16; 13.º, Benito Guerra, 8; 14.º, Gus Greensmith, Marco Bulacia Wilkinson e Craig Breen, 6; 16.º, Jan Kopecky, 5; 17.º, Yoann Bonato, Pontus Tidemand e Mads Ostberg, 4; 20.º, Stéphane Sarrazin, Ole Christian Veiby e Pierre-Louis Loubet, 2; 23.º, Adrien Fourmaux, Ricardo Triviño, Janne Tuohino, Pedro Heller, Emil Bergkvist, Nikolay Gryazin. 1

MARCAS – 1.º, Hyundai Shell Mobis WRT, 262 pontos; 2.º, Toyota Gazoo Racing WRT, 238; 3.º, Citroen Total WRT, 198; 4.º, M-Sport Ford WRT, 158.

Partilhe

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
1 Autores de comentários
Jim Autores recentes de comentários
  Inscrever  
O mais novo Mais antigo
Notificação
Jim
Convidado
Jim

Carro fiável???

O Tanak com um Hyundai, já era campeão do mundo a este hora…