Ott Tänak está fascinado com o i20 N Rally1

O piloto da Estónia deixou rasgados elogios à sua equipa pelo trabalho de desenvolvimento realizado no veículo híbrido desenvolvido pela Hyundai Motorsport.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Na próxima semana inicia-se mais um ano em que todos, sem excepção, desejam a maior sorte do mundo para trilhar o caminho do sucesso. O estónio Ott Tänak é um exemplo disso mesmo. Em 2019 ingressou na Hyundai Motorsport, numa contratação surpreendente, depois ter eito maravilhas ao volante de um Toyota Yaris WRC.

Desde aí conduziu o Hyundai i20 Coupé WRC como um carrocel, ou seja, de altos e baixos, mas agora vai ter nas suas mãos o volante do i20 N Rally1. O piloto estónio está cm os índices de confiança elevados, afirmando que «a equipa fez um excelente trabalho com este carro».

«Temos um novo chassis robusto e, definitivamente, demos vários passos em frente. Claro que gostaria de fazer o maior número de quilómetros que fosse possível antes do início da temporada, mas durante todo o tempo em que estive dentro do carro vi que os engenheiros e designers fizeram um óptimo trabalho. Sabemos que ainda há muito a fazer, mas o carro é promissor», confessou Ott Tänak, bastante satisfeito.

O campeão mundial de 2019 enfrenta a sua terceira temporada com a Hyundai  Motorsport em igualdade circunstancial com os adversários, tanto dentro quanto fora da estrutura da “máquina” sul-coreana.

A introdução da tecnologia híbrida leva as três equipas de primeira classe e os respectivos pilotos a um território desconhecido. A 90.ª edição do Rally de Monte-Carlo vai clarificar os primeiros enigmas de uma era em que o domínio francês vai ceder os projectores com a decisão de Sébastien Ogier que optou por programas parciais.

O nove vezes campeão mundial de rali vai competir na prova de abertura do Campeonato do Mundo de 2022, marcada para Janeiro, entre os dias 20 e 23, em Monte Carlo. O piloto francês, de 47 anos, chegou a acordo com M-Sport Ford para conduzir o híbrido Puma WRC Rally1, procurando a oitava vitória da carreira em Monte Carlo, de modo a igualar os triunfos conseguidos pelo compatriota Sébastien Ogier, que já soma oito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *