Ott Tanak está a caminho da vitória na Sardenha

O piloto da Hyundai Motorsport lidera o Rali da Sardenha, quinta prova do Campeonato do Mundo, à entrada para o último dia de prova. Para este domingo estão previstos mais 39 quilómetros, divididos por quatro especiais.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

O despiste do francês Adrien Fourmaux (Ford Puma Rally1), quinto da geral, na derradeira classificativa do dia, quando era o quarto na estrada e apenas lhe tinha sido pedido que levasse o carro até ao fim, levou à interrupção da especial, que recomeçaria algum tempo depois.

Contudo, o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 Rally1), o francês Pierre-Louis Loubet (Ford Puma Rally1), o irlandês Craig Breen (Ford Puma Rally1) e o estónio Ott Tanak (Hyundai i20 Rally1), que seguiam atrás de Adrien Fourmaux, viram a bandeira vermelha e reduziram o andamento.

A organização atribuiu aos três primeiros o mesmo tempo do vencedor do troço, o finlandês Kalle Rovanperä (Toyota Yaris), confirmando, assim, a diferença de 46 segundos à entrada do último dia.

Dos quatro só o francês não viu o seu tempo corrigido, por ter continuado a acelerar, ao contrário do que fizeram os seus adversários, que viram ser-lhes creditado o tempo feito pelo finlandês Kalle Rovampera (Toyota GR Yaris Rally1), o que permitiu manter as diferenças verificadas à entrada da última especial do dia.

Como consequência, o estónio Ott Tanak (Hyundai i20 N Rally1) vai partir para os derradeiros 39,30 km selectivos, divididos por quatro especiais, com 46 segundos de avanço sobre o irlandês Craig Breen (Ford Puma Rally1), distância suficientemente confortável e que lhe deverá permitir regressar ao lugar mais alto do pódio, o que não acontece desde o Rali do Ártico do ano passado.

A luta pelo segundo lugar vai continuar a ser travada entre o irlandês Craif Breen (Ford Puma Rally1) e o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 Rally1), que partem para o derradeiro dia separados por 20,8”, sendo estranho a não presença de um Toyota na luta pelos primeiros lugares.

Kalle Rovanperä, líder do campeonato à partida, foi quem mais beneficiou dos problemas alheios, pois subiu de oitavo a quinto, estando a 51,4 segundos do quarto classificado, o francês Pierre Loubet (Ford Puma).

A segunda passagem pelas quatro especiais do dia para além do despiste de Adrien Fourmaux ficou marcada pelo abandono do inglês Elfyn Evans (Toyota GR Yaris Rally1), com a suspensão partida, naquela que é a segunda desistência do inglês na prova,

A prova termina este domingo, com duas passagens pelas classificativas de Cala Flumini (12,55 km – 8h10 e 11h00) e Sassari – Argentiera (7,10 km – 9h08 e 12h18), esta última a funcionar como Power Stage.

CLASSIFICAÇÃO APÓS 17 ESPECIAIS – 1.º, Ott Tanak/Martin Jarveoja (Hyundai i20 N Rally1), 2.43’35,6”; 2.º, Craig Breen/Paul Nagle (Ford Puma Rally1), a 46,0”; 3.º, Dani Sordo/Candido Carrera (Hyundai i20 N Rally1), a 1’06,8”; 4.º, Pierre-Louis Loubet/Vincent Landais (Ford Puma Rally1), a 1’31,8”; 5.º, Kalle Rovampera/Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1), a 2’23,2”; 6.º, Takamoto Katsuta/Aaron Johnston (Toyota GR Yaris Rally1), a 3’52,3”; 7.º, Gus Greensmith/Jonas Andersson (Ford Puma Rally1), a 5’03,3”; 8.º, Nikolay Gryazin/Konstantin Alexandrov (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 6’09,2” (1.º RC2); 9.º, Jan Solans/Rodrigo Sanjuan (Citroen C3 Rally2), a 6’54,1”; 10.º, Chris Ingram/Craig Drew (Skoda Fabia Rally2 Evo), a 7’09,4”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.