Opel Grandland X Hybrid4: potência integral

Novo Grandland X Hybrid4 no topo da linha SUV da Opel: 300 cv e tração integral, com quatro modos de funcionamento: eléctrico puro, híbrido, AWD e desportivo. Bateria de iões de lítio recarrega totalmente em cerca de duas horas. Versão única topo de gama Ultimate, proposta por 57.670 euros. Opel liga-se à electricidade: em 2024 toda a gama de modelos terá versão electrificada.

(auto.look2010@gmail.com)

Opel Grandland X Hybrid4

O novo Opel Grandland X Hybrid4 – o primeiro híbrido “plug-in” da marca alemã – está prestes a chegar ao mercado português. O elegante SUV de tracção eléctrica às quatro rodas posiciona-se no topo da oferta da Opel, aliando um motor térmico a gasolina 1.6 Turbo a dois motores eléctricos. A potência debitada pelo conjunto ascende a 300cv (221 kW). Os valores de consumo de combustível em ciclo misto, de acordo com a mais recente norma WLTP1, são de 1,4-1,3 l/100 km, com 32-29 g/km de CO2 (NEDC2: 1,6-1,5 l/100 km, 36-34 g/km CO2).

Com a entrega das primeiras unidades a clientes prevista para Março de 2020, o Opel Grandland X Hybrid4 surge numa única versão Ultimate, topo de gama, proposta ao preço de 57.670 euros. O equipamento de série é vasto, incluindo bancos dianteiros ergonómicos forrados a couro e tecido, jantes de liga leve de 19 polegadas, fecho centralizado e ignição sem chave, sistema de infoentretenimento IntelliLink com navegação, faróis AFL LED com comutação automática, pára-brisas aquecido e os novos serviços telemáticos Opel Connect, entre muitos outros.

Opel Grandland X Hybrid4

Na lista dos sistemas de assistência à condução incluem-se reconhecimento de sinais de trânsito, alerta de saída de faixa com correcção activa de direcção, alerta de ângulo cego, alerta de cansaço do condutor, alerta de colisão dianteira iminente e travagem automática de emergência.

Através da Free2Move Lease, a marca do Groupe PSA para as soluções de “renting”, a Opel oferece para o Grandland X Hybrid4 a opção de um contrato de quatro anos/80.000 quilómetros que inclui manutenção, seguro, pneus (sem limite), viatura de substituição e assistência em viagem, mediante uma renda mensal de 604,5 euros.

A par do novo eléctrico Corsa-e, o híbrido “plug-in” Grandland X Hybrid4 contribui para a electrificação de toda a linha de modelos da marca – processo que será implementado até 2024 – e para a estratégia que o fabricante traçou para cumprir futuros limites de emissões de CO2.

Opel Grandland X Hybrid4

DOIS MOTORES ELÉCTRICOS

E UM MOTOR DE COMBUSTÃO

O sistema de motorização do Grandland X Hybrid4 é composto por um motor 1.6 de quatro cilindros a gasolina, com turbocompressor e injecção directa, capaz de debitar 200cv (147 kW) de potência. Este motor cumpre a norma Euro 6d e está certificado de acordo com o ciclo de testes WLTP.

Um sistema de propulsão eléctrica formado por dois motores – dianteiro de 110cv (81 kW) e traseiro de 113 cv (83 kW) – tracção integral e uma bateria de iões de lítio com capacidade de 13,2 kWh.

O motor eléctrico dianteiro está acoplado a uma caixa automática electrificada de oito velocidades. O segundo motor eléctrico está integrado no eixo traseiro electrificado, com um diferencial, o que permite obter tracção às quatro rodas.

Opel Grandland X Hybrid4

O Opel Grandland X Hybrid4 tem autonomia até 59 quilómetros em modo eléctrico puro, medida no ciclo WLTP1 (67 a 69 km no ciclo NEDC2). Vários estudos demonstram que 80 por cento dos condutores na Alemanha percorrem distâncias inferiores a 50 km nos movimentos diários pendulares (casa-trabalho-casa), o que quer dizer que, nestes casos, o Grandland X Hybrid4 pode ser potencialmente utilizado em permanência com emissões zero.

O sistema de motorização do Opel Grandland X Hybrid4 possui quatro modos de funcionamento – “Electric”, “Hybrid”, “AWD” e “Sport” – que podem ser seleccionados pelo condutor. No modo “Hybrid”, a sofisticada gestão selecciona automaticamente o tipo de motorização mais eficiente para cada momento.

O modo “Electric” de emissões zero pode ser activado, por exemplo, quando se chega a um centro urbano. A função “e-Save” garante uma reserva de energia eléctrica na bateria de alta voltagem para ser utilizada posteriormente, como seja numa zona de circulação exclusiva de veículos eléctricos.

O modo “Sport” oferece maior dinamismo na condução através da gestão combinada dos débitos de potência do motor de combustão e da motorização eléctrica. Ao optar por “AWD” (All-Wheel Drive, tracção integral), o sistema garante máxima tracção em todos os géneros de estradas.

Além de demonstrar que a Opel democratiza a inovação com os mais recentes sistemas de propulsão, o Grandland X Hybrid4 também prova que a marca não perde de vista a versatilidade e a facilidade de utilização. Por exemplo, a bateria está instalada sob o banco traseiro, com o objectivo de optimizar a ocupação do espaço do habitáculo e da bagageira.

Uma vez que a electricidade é mais barata do que a gasolina, a utilização frequente do novo Grandland X híbrido “plug-in” com a bateria carregada pode baixar significativamente a factura das deslocações. Os tempos de recarregamento da bateria variam de acordo com o carregador de bordo utilizado. Para além do cabo fornecido para ligar a uma tomada de tipo doméstico, a Opel propõe dispositivos para recarregamento em estações públicas, bem como “wallboxes” de utilização particular. Com uma destas, de 7,4 kW de potência, a bateria recarrega em cerca de duas horas.

Com o Grandland X Hybrid4 a Opel disponibiliza um leque de soluções específicas para veículos electrificados, asseguradas pelos serviços Free2Move, a marca de mobilidade do Grupo PSA. Todas elas são facilmente acedidas através da bem conhecida aplicação “myOpel”. Da oferta fará parte o acesso a mais de 125.000 postos de carregamento na Europa e um planeador de viagem que sugere os melhores percursos, com base na autonomia restante do automóvel, e indica a localização de postos de carregamento ao longo do percurso. Estas informações recorrem ao sistema de navegação do dispositivo de informação e entretenimento Navi 5.0 IntelliLink a bordo, o qual se encarrega também de prestar as direcções para chegar ao posto mais próximo. A aplicação “myOpel” permite aceder ao estado da carga da bateria e programar horários de recarregamento na “wallbox” de casa. Também remotamente, o utilizador pode programar o sistema de climatização do automóvel.

O Opel Grandland X Hybrid4 está igualmente equipado com o novo sistema telemático Opel Connect, com serviços como navegação com informações de tráfego em tempo real, acesso a diagnóstico do estado do veículo através de uma aplicação, ligação directa com a assistência em estrada e chamada de emergência. Basta premir uma tecla vermelha para solicitar ajuda. A chamada de emergência é activada automaticamente no caso de serem acionados “airbags” ou tensores dos cintos de segurança.

RECUPERAÇÃO DE ENERGIA

Com o objectivo de aumentar a eficiência, o Grandland X Hybrid4 possui um sistema de travagem regenerativa para recuperar a energia produzida em travagem e em desaceleração.

Para potenciar a utilização do sistema eléctrico de alta voltagem, o novo híbrido “plug-in” da Opel está equipado com um compressor eléctrico de ar condicionado e um sistema eléctrico de aquecimento.

OPEL GRANDLAND X HYBRID4 – MOTORIZAÇÃO

Quatro modos de condução: “Electric”, “Hybrid”, “All-Wheel Drive” e “Sport”. Potência elevada, com dois motores eléctricos, um motor de combustão interna e uma bateria de 13,2 kWh. A reserva de energia, “e-Save”, armazena electricidade para utilizar posteriormente.

O primeiro híbrido “plug-in” da Opel destaca-se por conseguir aliar da melhor maneira o desempenho mais eficiente das motorizações eléctrica e térmica. O resultado traduz-se em altas “performances” e uma muito útil autonomia em modo eléctrico. Para se ajustar a todas as situações, o avançado sistema de motorização do Grandland X Hybrid4 possui quatro modos de funcionamento: “Electric”, “Hybrid”, “All-Wheel Drive” e “Sport”.

O Opel Grandland X Hybrid4 está dotado de um motor a gasolina 1.6 Turbo e dois motores eléctricos. No total, o sistema consegue debitar 300cv (221 kW) de potência. De acordo com a norma WLTP3, o consumo médio de combustível é de 1,4-1,3 l/100 km, com emissões de CO2 de 32-29 g/km (NEDC4: 1,6-1,5 l/100 km, 36-34 g/km CO2).

O motor térmico de quatro cilindros foi especialmente configurado para ir ao encontro dos requisitos exigidos por um automóvel híbrido. Por seu turno, a unidade eléctrica é formada por dois motores eléctricos – um dianteiro com 110cv (81 kW) e um traseiro com 113cv (83 kW) de potência.

O motor dianteiro transfere movimento às rodas dianteiras através de uma caixa automática electrificada de oito velocidades. O segundo motor eléctrico e o diferencial estão integrados no eixo traseiro. Este segundo conjunto eléctrico transforma o Grandland X Hybrid4 num automóvel de tracção integral com motricidade exemplar.

Em autonomia medida de acordo com a nova norma WLTP1, o Grandland X híbrido “plug-in” consegue percorrer distâncias até 59 quilómetros com tracção puramente eléctrica (67-69 km NEDC2).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: