Opel celebra hoje 30 anos em Eisenach

Passaram-se 30 anos desde a reunificação da Alemanha e foi também nessa altura que a Opel se instalou em Eisenach, antigamente em território da Alemanha de Leste. Este Outubro é um mês de celebrações para todos os alemães para a marca do relâmpago.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Foi há 30 anos que ocorreu a reunificação da Alemanha e a Opel foi das primeiras empresas a instalar-se na antiga Alemanha de Leste, com o Chanceler Helmut Kohl a conduzir, a 5 de Outubro de 1 990, o primeiro Opel, um Vectra 1.6i, saído da linha de montagem de Eisenach.

Durante dois anos foram produzidos 20 000 carros, por cerca de 200 funcionários, até que, em 1 992, era inaugurada a nova fábrica, com a Opel a investir, desde então, mais de 1,5 mil milhões de euros na unidade industrial da cidade que viu nascer Johan Sebastian Bach.

Desde o início a Opel montou um novo sistema de produção, planeado de acordo com os princípios da produção optimizada e equipada com os mais modernos sistema, tendo, no ano passado, efectuado um extenso trabalho de modernização, com o objectivo de acolher a industrialização da plataforma EMP2 do Grupo PSA, com destaque para a introdução de um processo de pintura mais eficiente e mais amigo do ambiente.

Desde o ano passado a fábrica dedica-se à produção do Grandland X, tanto na versão híbrida “plug-in”, como com o motor de combustão, mas para trás ficou a produção de Vectra A (de 1990 a 1992); Astra F (de 1992 a 1995); Corsa B (de 1993 a 2000); Astra G (de 1998 a 2000); Corsa C (de 2000 a 2006); Corsa D (de 2006 a 2014); ADAM (de 2013 a 2019); ADAM Rocks (de 2014 a 2019); Corsa E (de 2014 a 2019); ADAM S (de 2015 a 2019); Grandland X (a partir de 2019); Grandland X PHEV (a partir de 2020).

O futuro da fábrica esteve ameaçado por a Confederação da Indústria Automóvel da RDA (República Democrática da Alemanha) ter outros projectos para a AWE, mas o seu fundador, Wolfram Liedtke, e o então CEO da Opel, R. Hughes, foram os grandes defensores da manutenção da sua actividade, com a Opel a apresentar, em 1990, um plano que foi aceite, depois do seu CEO ter estado presente numa reunião com os funcionários, na qual respondeu a todas as perguntas, os quais votaram por larga maioria a aceitação da proposta da Opel.

A partir daí a Opel instalou-se em Eisenach, seguindo cinco princípios fundamentais: envolvimento dos empregados, melhoramento contínuo, garantia de qualidade desde o início, padronização e prazos curtos, graças à logística extremamente organizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: