Ogier, Elfyn Evans e Kalle Rovanperä na Toyota

Em 2020, o objectivo passa por «reconquistar o título», garantiu o piloto francês, que fará dupla com o compatriota Julien Ingrassia, o seu habitual navegador.

(auto.look2010@gmail.com)

Sébastien Ogier

O piloto francês Sébastien Ogier vai pilotar um Toyota Yaris WRC na próxima temporada do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), anunciou hoje a marca nipónica, cuja equipa é chefiada pelo finlandês Tommi Makkinen.

Sébastien Ogier, que este ano perdeu pela Citroën o título para Ott Tanak, num Toyota Yaris WRC, após seis anos a vencer o mundial consecutivamente (2013 a 2018), vai preencher a vaga deixada em aberto precisamente pelo estónio, que se mudou para a Hyundai Motorsport.

Assim, na próxima temporada, a Toyota Gazoo Racing World Rally Team será composta por Sébastien Ogier, pelo britânico Elfyn Evans (recrutado à M-Sport Ford) e pelo finlandês Kalle Rovanperä, promovido à equipa principal.

Elfyn Evans

«Estou muito entusiasmado por me juntar à equipa. É um novo desafio para mim. Já tínhamos falado disso em 2016 e, apesar de não termos chegado a acordo na altura, estou muito contente por começar a trabalhar com uma marca tão icónica como a Toyota, bem como com o meu ídolo de infância, Tommi Makkinen», disse Sébstien Ogier, que deixou a Citroën por considerar que a marca francesa não estava a desenvolver o C3 tanto como deveria.

Agora, o objectivo «é reconquistar o título», garantiu Sébastien Ogier, que fará dupla com o francês Julien Ingrassia, seu habitual navegador. De fora ficam o finlandês Jari-Matti Latvala e o irlandês Kris Meeke, que defenderam as cores da equipa nipónica até ao final da temporada de 2019. Aos 35 anos, Sébastien Ogier soma seis títulos (quatro com a Volkswagen dois com a Ford) e 47 vitórias no Mundial.

Harri Rovanperä

«Estou bastante satisfeito com a equipa que conseguimos formar para a próxima época. Acredito que nos traz bastante equilíbrio para o objetivo de voltarmos a lutar por troféus», disse o director da equipa, Tommi Mäkkinen, com o finlandês a elogiar Ogier, acreditando que «termos conseguido atrair um piloto com as suas conquistas diz muito daquilo que já conseguimos alcançar como equipa num tão curto espaço de tempo».

Já o galês Elfyn Evans tem 30 anos e venceu apenas o rali da Grã-Bretanha, em 2017. É navegado por Scott Martin e considera que «é uma grande oportunidade» para a sua carreira.

Por seu lado, Kalle Rovanperä tem 19 anos e é filho do antigo piloto Harri Rovanperä, sendo considerado um dos mais promissores jovens talentos do campeonato.

«Tenho a certeza de que o próximo ano vai ser bastante exigente. Os maiores desafios passam por aprender a conhecer o novo carro e também os ralis que são novos no calendário. Acho que o “Seb” (Ogier) e o Elfyn (Evans) serão muito bons companheiros de equipa para mim, com sua experiência. Eu tenho tanto ainda que posso aprender com eles, pelo que é bom tê-los na equipa», disse.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação