Ogier e Neuville de punhos cerrados rumo ao triunfo

Piloto francês do Citroën C3 WRC terminou o penúltimo dia da prova com a liderança presa por apenas 4,3 segundos para o belga do Hyundai i20 Coupe WRC), adivinhando-se uma luta titânica pelos louros no Rali de Monte Carlo, prova de abertura do WRC, versão 2019.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Ott Tanak e Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC)

Quando faltam disputar quatro provas especiais do Rali de Monte Carlo, adivinha-se um final imperial, amanhã, entre Sébastien Ogier (Citroën C3 WRC) e Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) pelo primeiro triunfo da temporada. Francês e belga encontram-se separador por 4,3 segundos com vantagem para o piloto gaulês, pelo que não é aconselhável avançar com nenhum prognóstico.

O dia de hoje ficou marcado pelo empenho de Ott Tanak, ao levar de vencida as quatro especiais em agenda. Aos comandos de um Toyota Yaris WRC, o piloto estónio, que na véspera caiu da liderança para o sétimo lugar, na sequência de uma má escolha de pneus, além de ter sofrido um furo no sexto troço cronometrado e a ficar a 2m34s do líder Sébastien Ogier, recuperou duas posições como não deu qualquer veleidade aos seus adversários.

Sébastien Ogier e Julien Ingrassia (Citroën C3 WRC)

Às quatro vitórias de Ott Tanak procurou responder o seu companheiro de equipa, Kris Meeke, a ser terceiro em quatro possíveis, com Sébastien Ogier e Thierry Neuville a “marcarem-se” mutuamente, ficando separados por apenas 0,2 segundos, o que traduz na perfeição esta luta entre dois potenciais vencedores do Rali de Monte Carlo.

No final do dia, o campeão do mundo de ralis, não só conseguiu suster Thierry Neuville, como alinhar amanhã com uma vantagem de 4,3 segundos para o belga, embora tenha optado por pneus mais macios que o piloto do Hyundai i20 Coupe WRC.

«Tenho que ser muito cuidadoso. O Sébastien Ogier é desta zona e conhece as estradas e, por isso, tenho de ter cuidados redobrados», sublinhou Thierry Neuville. Quanto ao francês, hexacampeão mundial, espera «melhores condições» para este domingo: «Vai ser um final intenso. O Thierry (Neuville) não vai desistir. Ambos queremos chegar ao fim, mas também queremos vencer», vincou o piloto que regressou este ano à Citroën.

Thierry Neuville e Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)

Por sua vez, a Ott Tanak, que ganhou duas posições na tabela classificativa, já ocupa a quinta posição, a 2m16s de Sébastien Ogier, ganhando quase 20 segundos aos seus grandes rivais na disputa pelo pódio, Sebastien Loeb e Jari-Matti Latvala, sendo que parte para o último curto dia a 15 segundos do seu companheiro de equipa, com os três separados por pouco mais de 17 segundos.

Ao volante de um Hyundai i20 Coupe WRC, o francês ascendeu ao terceiro lugar na primeira especial da tarde, terminando o dia com pouco mais de dois segundos de vantagem sobre o finlandês Jari-Matti Latvala, em viatura idêntica, estando em aberta a possibilidade de um pódio ainda mais “sul-coreano”.

Andreas Mikkelsen

O dia de hoje ficou ainda vincado com uma verdadeira “devastação” na “armada” WRC: o Finlandês Esapekka Lappi ficou pelo caminho logo de manhã, com problemas ao nível mecânico no seu Citroën C3 WRC. O britânico Elfyn Evans (Ford Fiesta WRC) despistou-se, de forma violenta, na 10.ª especial, na sequência de ter rodado em cima de gelo negro que o arremessou contra as árvores. Já o norueguês Andreas Mikkelsen, que estava a efectuar uma prova de excelente quilate, deitou tudo a perder ao arrancar a roda traseira esquerda do seu Hyundai i20 Coupe WRC.

Para este domingo disputam-se os últimos quatro troços, com 63,98 quilómetros cronometrados.

CLASSIFICAÇÃO APÓS A 12.ª ESPECIAL

1.º Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Citroën C3 WRC), 2h38m30,0s

2.º Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC), a 4,3s

3.º Sebastien Loeb/Daniel Elena (Hyundai i20 Coupe WRC), a 1m58,0s

4.º Jari-Matti Latvala/Mikko Markkula (Toyota Yaris WRC), a 2m01,0s

5.º Ott Tanak/Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC), a 2m16,0s

6.º Kris Meeke/Sebastian Marshall (Toyota Yaris WRC), a 5m26,8s

7.º Greg Greensmith/Elliot Edmonson (Ford Fiesta R5), a 10m12,0s

8.º Yoann Bonato/Benjamin Boulloud (Citroën C3 R5), a 11m43,4s

9.º Stéphane Sarrazin/Jean-Jacques Renucci (Hyundai i20 R5), a 12m16,0s

10.º Gregoire de Mevius/Martin Wydaeghe (Citroën C3 R5), a 13m07,0s

Partilhe

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
1 Autores de comentários
Hugo Simoes Autores recentes de comentários
  Inscrever  
O mais novo Mais antigo Mais votado
Notificação
Hugo Simoes
Convidado
Hugo Simoes

Entre 1° e 5° lugares ainda pode acontecer muita alternância.