O passeio das “estrelas” no GP da China

Arrasador! Três corridas, três “dobradinhas”, os dois pilotos nos dois primeiros lugares do Campeonato de Pilotos e uma vantagem 57 pontos no “Mundial” de Marcas eis o resultado do domínio da Mercedes neste inicio de temporada.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Lewis Hamilton

Vencedor no Bahrain, o Lewis Hamilton (Mercedes) venceu na China e entrou na história por ter triunfado na 1000.ª corrida, que comando de fio a pavio, depois de ter arrancado melhor do que o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), que tinha assegurado a “pole position”.

Só que contra o que era expectável, o lado “sujo” da pista permitiu melhor aderência e o inglês superou o finlandês, para não mais ser incomodado, com a dupla da marca da “estrela” a ganhar rapidamente 10,5” de avanço sobre os seus perseguidores.

A partir daí os dois pilotos limitaram-se a gerir a corrida e como a concorrência parou primeiro para a troca de pneus, o comando de Lewis Hamilton nunca esteve em causa, com a 65.ª vitória a colocá-lo no comando do campeonato com seis pontos de avanço sobre Valtteri Bottas.

O que aconteceu na primeira linha, repetiu-se na segunda, partilhada pelos Ferrari, com o monegasco Charle Leclerc (4.º) a arrancar melhor do que o alemão Sebastian Vettel (3.º) e assumir o terceiro lugar, atrás dos dois Mercedes.

Só que depressa veio a ordem para os pilotos inverterem a posição, por, nas “boxes”, considerarem que o alemão estava mais rápido e que podia aproximar-se dos Mercedes.

Mas não foi isso que sucedeu e se Sebastian Vettel conseguiu terminar no derradeiro lugar do pódio, já Charles Leclerc acabaria por ser relegado para quinto, atrás do holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) que aproveitou as alterações de “estratégia” dos responsáveis da marca italiana, para se intrometer, sem dificuldade entre os dois carros de Maranello.

Sebastien Vettel dá banho de champanhe a Lewis Hamilton

Mau começo de ano para a Ferrari que precisa de, urgentemente, conseguir inverter a situação, tendo ficado a sensação que se atrasou em relação à Mercedes e viu a Red Bull ficar mais perto. Não surpreenderá, por isso, se em Maranello começarem a “rolar cabeças”.

Pela primeira vez esta temporada e ta como tinha sucedido na qualificação, as seis primeiras posições foram ocupadas pelos pilotos das três equipas que têm dominado o campeonato, com o francês Pierre Gasly (Red Bull/Honda) a ser sexto na qualificação e na corrida para arrecadar o ponto referente à volta mais rápida, feita na últimas, depois de na volta anterior ter ido às “boxes” montar pneus macios para o conquistar, depois de ter feito um pião na volta de aquecimento.

O australiano Daniel Ricciardo (Renault) foi o primeiro dos outros, ao terminar pela primeira este ano, depois de uma corrida tranquila, à frente do mexicano Sérgio Perez (Racing Point/Mercedes), do finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo/Ferrari) e do tailandês Alexander Albon (Toro Rosso/Honda), autor de uma corrida notável que o levou da saída das “boxes”, local de onde partiu, até ao derradeiro lugar pontuável.

FICHA DA PROVA

Grande Prémio – China

Circuito – Shanghai

Extensão – 305,066 km = 56 x 5,451 km

“Pole position” – Valtteri Bottas (Mercedes), 1 volta (5,451 km), em 1’31,547” (214,355 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Valtteri Bottas (Mercedes W10/Mercedes), 1’31,547”; Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 1’31,570”; 2.ª linha: Sebastien Vettel (Fe)rrari SF90/Ferrari), 1’31,848”; Charles Leclerc (Ferrari SF90/Ferrari), 1’31,865”; 3.ª linha: Max Verstappen (Red Bull RB15/Honda), 1’32,089”; Pierre Gasly (Red Bull RB15/Honda), 1’32,930”; 4.ª linha: Daniel Riccardo (Toro Rosso STR7/Ferrari), 1’32,958”; Nico Hulkenberg (Renault RS19/Renault), 1’30,34”; 5.ª linha: Kevin Magnussen (Haas VF-19/Ferrari), sem termpo; Romain Grosjean (Haas VF-19/Ferrari), sem tempo; 6.ª linha: Daniil Kvyat (Toro Rosso STR14/Honda), 1’29,854”; Sergio Perez (Racing Point RP19/Mercedes), 1’33,299”; 7.ª linha: Kimi Raikkonen (Alfa Romeo C38/Ferrari), 1’33,419”; Carlos Sainz (McLaren MCL34/Renault), 1’33,523”; 8.ª linha: Lando Norris (McLaren MCL34/Renault), 1’33,967”; Lance Stroll (Racing Point PR19/Mercedes), 1’34,292”; 9.ª linha: George Russell (Williams FW42/Mercedes), 1’35,253”; Robert Kubica (Williams FW42/Mercedes), 1’35,281”; 10.ª linha: Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C38/Ferrari), sem tempo

Nota – Alexander Albon (Red Bull STR14/Honda) saiu da “box”

Comandantes sucessivos – Lewis Hamilton, da 1.ª à 56.ª volta

Volta mais rápida – Pierre Gasly (Red Bull (RB15/Honda), 1 volta (5,451 km), em 1’34,742” (207,126 km/h)

Vencedor – Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 56 voltas (305,066 km), em 1.32’06.350” (198,727 km/h)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

POS.PILOTOCARROTEMPO
    
1.ºLewis HamiltonMercedes W10/Mercedes1.32’06,350
2.ºValtteri BottasMercedes W10/Mercedesa 6,552″
3.ºSebastian VettelFerrari SF90/Ferraria 13,744″
4.ºMax VerstappenRed Bull RB15/Hondaa 27,627″
5.ºCharles LeclercFerrari SF90/Ferraria 31’276″
6.ºPierre GaslyRed Bull RB15/Hondaa 1.29,307″
7.ºDaniel RicciardoRenault RS19/Renaulta  1 volta
8.ºSergio PerezRacing Point RP19/Mercedesa 1 volta
9.ºKimi RaikkonenAlfa Romeo C38/Ferraria 1 volta
10.ºAlexander AlbonToro Rosso STR14/Hondaa 1 volta
11.ºRomain GrosjeanHaas VF-19/Ferraria 1 volta
12.ºLance StrollRacing Point RP19/Mercedesa 1 volta
13.ºKevin MagnussenHaas VF-19/Ferraria 1 volta
14.ºCarlos SainzMcLaren MCL34/Renaulta 1 volta
15.ºAntonio GiovinazziAlfa Romeo C38/Ferraria 1 volta
16.ºGeorge RussellWilliams FW42/Mercedesa 2 voltas
17.ºRobert KubicaWilliams FW42/Mercedesa 2 voltas

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 68 pontos; 2.º, Valtteri Bottas, 62; 3.º, Max Verstappen, 39; 4.º, Sebastian Vettel, 37; 5.º, Charles Leclerc, 36; 6.º, Pierre Gasly, 13; 7.º, Kimi Raikkonen, 12; 8.º, Kevin Magnussen, 8; 9.º, Lando Norris, 8; 10.º, Nico Hulkenberg, 6; 11.º, Daniel Ricciardo, 6; 12.º, Sergio Perez, 5; 13.º, Alexander Albon, 3; 14.º, Lance Stroll, 2; 15.º, Daniil Kvyat, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes AMG Petronas Motorsport, 130 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 73; 3.º, Aston Martin Red Bull Racing, 52; 4.º, Alfa Romeo Racing, 12; 5.º, Renault F1 Team, 12; 6.º, McLaren F1 Team, 8; 7.º, Rich Energy Haas F1 Team, 8; 8.º, SportPesa Racing Point F1 Team, 7; 9.º, Red Bull Toro Rosso Honda, 4

Próxima prova – Grande Prémio do Azerbeijão, dia 28 de Abril, no Circuito de Baku (citradino)

 

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação