Nuno Matos: “Baja TT do Pinhal será de descoberta”

Projecto para a nova época apresentado e revelado o novo FIAT Fullback Proto. Piloto antevê campeonato competitivo.

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: JOÃO MARTINS

Nuno Matos e Pedro Marcão em FIAT Fullback Proto

Já é conhecido o FIAT Fullback Proto com que Nuno Matos vai alinhar no Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno. O piloto apresentou o seu projecto para a época de 2019 e revelou as cores da sua nova máquina num evento em Portalegre que contou com as presenças da presidente da Câmara de Portalegre, Adelaide Teixeira, e vereador do Desporto, Nuno Lacão.

«Quero agradecer a todos os patrocinadores, amigos e adeptos, para mim isto é muito mais que as corridas e é graças e também por todos vocês que estou aqui. Espero que este seja o primeiro dia de uma longa jornada, porque este é um projecto para vários anos. Obrigado pela presença de todos», referiu Nuno Matos, que terá novamente a seu lado Pedro Marcão.

O piloto portalegrense teve o primeiro contacto com o seu novo carro num pequeno teste de cerca de 100 quilómetros na região de Portalegre: «Realizámos um teste sem problemas, mas também sem arriscar. O objectivo era perceber o potencial do carro. Fizemos apenas pequeníssimos ajustes ao nível da suspensão. O teste não foi longo, mas deu para perceber que o carro nos garante uma boa base de trabalho», sustentou.

Depois de vários anos ao volante de modelos com motorizações Diesel, além de um novo carro, o campeão nacional de 2016, Nuno Matos, tem também outro desafio pela frente: competir com um modelo de motorização a gasolina.

«A entrega de potência só é feita de forma eficaz em altos regimes, e como venho de um carro com motor Diesel, tenho tendência a querer passar de caixa muito cedo, quando só o devo fazer com o motor mesmo a gritar», brincou o piloto, acrescentando que, «ao princípio, fez-me alguma confusão, mas é algo a que terei de me habituar e adaptar a minha condução».

O piloto vai estrear o FIAT Fullback Proto já no próximo fim-de-semana, na Baja TT do Pinhal, que marca o arranque da época desportiva: «É uma prova que adoro, com um traçado exigente e sempre com muito público presente que muito nos acarinha. Já a venci em 2016, num momento muito importante, que foi de viragem e acabou com a conquista do título. Para este ano sofreu alterações, já não passamos por Oleiros e vamos para Vila Velha de Rodão. Segundo a organização, será mais rápida que nos últimos anos», explicou o piloto.

Nuno Matos encara este primeiro desafio do ano como de descoberta: «O campeonato está muito competitivo, há muito boas equipas e carros, com pilotos que nos últimos anos têm estado sempre presentes. No nosso caso, é o regresso a tempo inteiro, por isso vamos ter de, prova a prova, entrar no ritmo e ver gradualmente onde nos posicionamos. Lutar pelas melhores posições é sempre um objectivo, mas a Baja TT do Pinhal irá servir acima de tudo para percebermos de que ponto partimos e conhecermos o carro. Será como começar de uma folha em branco».

A prova beirã será o primeiro desafio da equipa, com Nuno Matos e Pedro Marcão a estrearem o FIAT Fullback Proto no Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação